NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalTutoriaisRodrigosfreitas : Conhecendocontabilidade046
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

FILTRO DE TUTORIAIS:


Impostos sobre Compras de Mercadorias – Parte Final

 

No tutorial passado começamos a falar sobre os impostos recuperáveis nas compras de mercadorias, no presente tutorial vamos ver como é feita a escrituração contábil, de tais operações e como fica no registro de controle de estoque.

 

Contabilização dos Impostos Recuperáveis:

 

Vamos agora ver como é feita a contabilização de uma compra de mercadoria quando temos impostos que serão recuperados pois como foi visto no tutorial passado o mesmo não pode fazer parte do custo de aquisição de uma mercadoria, logo temos que retirar o valor do imposto do custo da mercadoria,  mas para onde é que vai esse imposto? E qual conta ele vai ficar demonstrado?

 

São esses detalhes que começaremos a tratar agora.

 

Para tanto vamos fazer um exercício junto.

 

Considere o seguinte balanço patrimonial e contabilize a operação abaixo:

 

 

Uma empresa comercial (contribuinte do ICMS), comprou no dia 10/02/2006, 20 unidades de cadeiras a R$ 1.000,00 de mercadorias com pagamento a vista, nessa compra a alíquota do ICMS foi de 18%.

 

O estoque inicial que a empresa tem, são de 20 cadeiras a R$ 50,00.

 

1 – Passo: Apuração do Custo de Aquisição:

 

O primeiro passo, é a apurarmos o custo de aquisição, sabendo a que a mercadoria custou R$ 1.000,00, e que a empresa é contribuinte do ICMS, logo, podendo recuperar o ICMS que incidiu na compra da mercadoria.

 

Se a alíquota do ICMS foi de 18%, sabemos que dentro do R$ 1.000,00, tem R$ 180,00 que é de ICMS, logo o nosso custo de aquisição é de R$ 820,00, como a compra foi de 20 unidades, o nosso custo de aquisição de cada unidade é de R$ 41,00.

 

Esses R$ 820,00 vão entrar em nossa conta de mercadorias, e os R$ 180,00 relativos ao ICMS que iremos recuperar, será lançado numa conta de ativo chamada de ICMS a Recuperar. Afinal se vamos recuperar tal valor isso é um direito que temos certo?

 

2 – Passo: Contabilização:

 

Para contabilizarmos antes de qualquer coisa, temos que abrir todos os razonetes.

 

 

Feito isso vamos ao registro da operação em si, percebam que de acordo com o dito acima, teremos que fazer um lançamento em 3 contas diferentes, na conta de mercadorias faremos um débito de R$ 820,00, na conta de ICMS a Recuperar faremos outro débito de R$ 180,00, e por fim faremos um crédito na conta Banco de R$ 1.000,00.

 

Vamos ver como fica no razonete:

 

 

Feito isso temos contabilizada nossa operação de compra, vejam que abrimos uma conta chamada de ICMS a Recuperar, essa conta registrará os valores que temos o direito de compensar, a compensação desse valor será visto no próximo tutorial.

 

Vamos agora ao registro dessa operação na planilha de controle de estoques.

 

3 – Passo: Registro na Planilha de Controle de Estoques:

 

Existem duas formas diferentes de se efetuar esse registro a primeira é registrar a compra pelo valor total e depois deduzir o ICMS Recuperado, e a segunda é a registrar a compra diretamente pelo valor liquido ou seja, já deduzido do ICMS.

 

Vamos ao primeiro modo:

 

 

Vamos ao segundo modo:

 

 

O segundo modo de registro é mais prático e mais rápido, porém o primeiro é mais detalhista, veremos mais adiante que ele nos auxiliará quando tratamos de devoluções sobre compras de mercadorias, mas por enquanto o segundo modo já cumpri todas as nossas necessidades.

 

Feito isso temos a nossa operação contabilizada, vamos agora ao registro de outra operação, que é a seguinte:

 

No dia 20/02, a empresa comprou 10 unidades de mesas, por R$ 2.000,00 para pagamento a prazo, o ICMS que incidiu na operação foi com a alíquota de 12%, e ainda houve a cobrança do IPI de R$ 100,00.

 

Inicialmente temos que calcular o nosso custo de aquisição, sabendo que a mercadoria custou R$ 2.000,00 e que ainda houve a cobrança do IPI, o valor da nossa compra foi de R$ 2.100,00. Sabendo que a empresa é comercial, portanto não paga IPI, não pode recuperar o mesmo.

 

O ICMS é de 12%, logo R$ 240,00.

 

O nosso custo de aquisição foi de R$ 1.860,00, assim cada unidade da mesa custou a empresa o valor de R$ 186,00.

 

Vamos ao registro em nossos razonetes:

 

 

Vejam que aumentamos o saldo da conta de fornecedores com um crédito no valor de R$ 2.100,00, aumentamos o saldo da conta de ICMS a Recuperar com um débito no valor de R$ 240,00, e aumentamos o saldo da conta de mercadorias com outro débito no valor de R$ 1.860,00, essa ultima conta agora esta contemplando dois tipos de mercadorias (cadeiras e mesas), logo teremos planilhas de controle de estoques de cadeiras e de mesas e a soma dos estoques finais em cada uma delas terá que ser igual ao valor que consta nessa conta (R$ 3.680,00)

 

Registro na planilha de controle de estoques:

 

 

Finalizado o registro vimos que ficamos com um estoque final de mesas de 10 quantidades, avaliadas pelo valor de R$ 186,00 cada, totalizando R$ 1.860,00.

 

Se somarmos o valor do estoque final que temos nessa planilha, com o valor do estoque final que temos na planilha de controle das cadeiras teremos a quantia de R$ 3.680,00, que é o mesmo valor que temos registrado em nosso razonete.

 

Para exemplificarmos uma operação onde podemos recuperar o IPI, vamos utilizar a mesma operação passada, agora considerando que a empresa que comprou as mesas seja uma empresa possa aproveitar o IPI, vamos fazer os registros e a planilha de controle de controle de estoques.

 

Inicialmente temos que calcular o custo de aquisição, sabendo que a compra totalizou R$ 2.100,00 e que dentro desse valor temos R$ 100,00 de IPI (que agora podem ser recuperados), e R$ 240,00 de ICMS (calculo que foi feito no exemplo acima, e que também pode ser recuperado), o nosso custo de aquisição agora é de R$ 1.760,00.

 

Nossos registros nos razonetes ficariam da seguinte forma:

 

 

Percebam que agora abrimos mais uma nova conta chamada de IPI A RECUPERAR uma conta de ativo, pois represente um direito, o direito de recuperarmos esse valor.

 

Vejam também que agora a nossa conta de mercadorias, o valor total dela é de R$ 3.580,00.

 

Na planilha de controle de estoques também não tem mistério nenhum, o valor que daremos entrada será de R$ 1.760,00 agora. Vejamos:

 

 

O valor no nosso custo unitário também reduziu passou agora a ser de R$ 176,00 por mesa.

 

Terminamos assim a parte dos tutoriais que falam sobre impostos recuperáveis, no próximo tutorial falaremos sobre os impostos sobre vendas de mercadorias e veremos como é feita a compensação dos valores que temos de impostos a recuperar, a contabilização dos impostos sobre as compras de mercadorias é sempre, tanto faz o tipo o de impostos (ICMS, IPI, PIS, COFINS e etc).

 

Para registro das operações acima usamos o mecanismo de lançamentos em fórmulas, vejam que para o registro da primeira operação (compra de cadeiras) tivemos duas contas debitadas (mercadorias e ICMS a Recuperar) e uma conta creditada (Bancos). E que para o registro da segunda operação, também tivemos duas contas debitadas e uma conta creditada (no exemplo em que não recuperamos o IPI), logo, um lançamento de terceira fórmula, onde temos 2 ou mais contas debitadas e uma conta creditada. No lançamento que fizemos onde a empresa recuperou o IPI, tivemos 3 contas debitadas e um conta creditada, também foi um lançamento de terceira formula.

 

No próximo tutorial falaremos sobre os impostos sobre as vendas e da compensação dos valores que temos a recuperar.

 

Até a próxima.

 

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Essential SSL

    Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2020 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI