NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalTutoriaisRodrigosfreitas : Conhecendocontabilidade006
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

FILTRO DE TUTORIAIS:


Mecanismo da Contabilidade – 4.ª Parte

 

Correção da Reflexão

 

No ultimo tutorial, deixei a seguinte proposta de reflexão:

 

Porque quando efetuamos um deposito em nossa conta bancaria, o banco nos mostra no extrato que fez um CREDITO na nossa conta?

 

Essa é uma questão que mais faz confusão na pessoa que esta aprendendo contabilidade, afinal, passamos anos entendendo que um crédito feito em nossa conta bancaria aumenta o seu saldo.

 

E no ultimo tutorial, eu disse que um CRÉDITO numa conta de ativo (lembre-se que banco, no grupo do ativo, representa o dinheiro que você possui depositado na instituição), representava uma diminuição em seu saldo.

 

Totalmente ao contrario do vivenciamos durante anos.

 

A resposta para essa questão é bem simples, o seu dinheiro, para o banco, é uma obrigação (obrigação que ele tem de lhe devolver quando você quiser), portanto para o banco, esse dinheiro é um Passivo, ou seja, nesse exato momento em que você fez o deposito o banco passou a estar lhe devendo esse valor.

 

E nas contas de passivo, os créditos efetuados aumentam o saldo, portanto o banco esta lhe dizendo que pela ótica dele, ele fez um crédito. Aumentando a divida (passivo) dele com você.

 

Mecanismo da Contabilidade – 4.ª Parte

 

Vamos tentar assimilar os conceitos adquiridos no ultimo tutorial?

 

Bom, eu disse no ultimo tutorial, que as contas quando aparecem no balanço com o saldo invertido, assim entendido como:

 

As contas de Ativo, as quais os saldos devem ser DEVEDOR, aparecem com o saldo CREDOR, ou as contas de Passivo, as quais os saldos devem ser CREDOR, aparecem como DEVEDOR.

 

Provavelmente estão com algum lançamento efetuado errado, e que temos que analisar ela com mais detalhes para ver onde esta o erro. (salvo as ocasiões previstas, as quais veremos futuramente)

 

Mas como sabemos que a conta esta com o saldo invertido?

 

No ultimo tutorial, fizemos um exemplo, e vimos que quando acontece esse fato, o total do ativo e do passivo, não são iguais. (em termos técnicos, dizemos que o balanço não esta FECHANDO).

 

Mas só isso não basta, temos que ter um algo mais para nos ajudar nessa identificação da conta que esta errada. Imagine um balanço com milhares de contas. !!!

 

Para tal a partir de agora faremos assim, ao levantarmos um balanço, colocaremos ao lado de cada valor, a abreviatura do seu saldo, assim se o saldo da conta Caixa esta DEVEDOR, colocaremos ao lado do valor a sigla DV, ou se o saldo da conta Fornecedor está CREDOR colocaremos a sigla CR.

 

Lembre-se que para as demais contas faremos o mesmo.

 

Vejamos como ficará:

 

Ativo Passivo
Caixa 1.500,00 DV Fornecedores 1.000,00 CR
Veiculo 300,00 DV Patrimônio Liquido
Mercadorias 1.200,00 DV Capital Social 2.000,00 CR
 
SOMA DO ATIVO 3.000,00 DV SOMA DO PASSIVO 3.000,00 CR

 

Ou podemos fazer da seguinte forma:

 

Ativo Passivo
Caixa 1.500,00 Fornecedores 1.000,00
Veiculo 300,00 Patrimônio Liquido
Mercadorias 1.200,00 Capital Social 2.000,00
 
SOMA DO ATIVO 3.000,00 SOMA DO PASSIVO 3.000,00

 

Quando aparecer um balanço assim, sabemos que todas contas de ativo estão com o saldo devedor, e todas as contas de passivo estão com o saldo credor.

 

Mas quando aparecer assim, POR EXEMPLO !!!

 

Ativo Passivo
Caixa 1.500,00 Fornecedores 1.000,00
Veiculo 300,00 Patrimônio Liquido
Mercadorias (1.200,00) Capital Social XXX,XX
 
SOMA DO ATIVO XXX,XX SOMA DO PASSIVO XXX,XX

 

Sabemos que o saldo da conta de mercadorias, esta CREDOR, e que essa conta merece uma analise, pois certamente ela está com algum erro. OK?

 

Nos demais exemplos desse tutorial, usaremos o segundo modelo, pois além de mais prático, é mais técnico também, pois na pratica raramente acontece de colocarem a sigla ao lado do saldo.

 

Sendo mais comum, colocarmos entre parênteses o valor do saldo, quando este esta ao contrario de sua natureza, assim se a natureza do saldo da conta de Ativo é devedora, quando o valor aparecer entre parênteses queremos dizer que o saldo dela esta CREDOR, e quando numa conta de Passivo, aparecer o saldo entre parênteses ficará evidente que o saldo dela esta DEVEDOR, quando deveria ser CREDOR.

 

Vamos gravar esse conceito, somente para a feitura (levantamento) do balanço, nos razonetes não deveremos colocar o saldo entre parênteses e nem com as siglas ao lado, simplesmente vamos aprender a analisar o saldo de acordo com o lado do razonete em que ele aparecer, se esta no lado direito ou esquerdo de acordo com cada conta.

 

Mas vale a pena entender também o conceito das siglas acima, pois quando falarmos sobre livros contábeis eles serão úteis, pois nesses os lançamentos aparecerão com as siglas. Ok?

 

Vamos deixar de lado, aquele método de ficar fazendo (levantando, em termos técnicos), um balanço após cada operação, pois já vimos que isso é inviável. No exemplo abaixo faremos um exemplo de contabilização através dos razonetes.

 

As operações foram:

 

1 – Integralização do capital no valor de R$ 5.000,00, através do caixa.

2 – Compra de um computador no valor de R$ 1.000,00 financiado.

3 – Compra de utensílios para o escritório (fax, maquinas de calcular e etc) no valor de R$ 200,00 a vista.

4 – Pagamento de R$ 100,00 referente a compra do computador.

5 – Abertura de uma conta bancaria, com um deposito de R$ 1.000,00.

6 – Compra de mercadorias no valor de R$ 500,00 em dinheiro, retirado do caixa.

7 – Foi feita uma aplicação financeira no valor de R$ 1.000,00.

8 – Levantamento do Balanço.

 

Vamos fazer o balanço através dos razonetes, analisando cada lançamento:

 

A partir de agora, vamos entender como os lançamentos são feitos simultaneamente em duas contas. Para isso temos que analisar a situação ocorrida e identificarmos quais as contas serão utilizadas.

 

Veja também, que obrigatoriamente, faremos sempre um lançamento com o mesmo valor, em duas contas, em uma das contas o lançamento será feito no lado do débito e o outro será feito no lado do crédito, caso o contrario o balanço não “fechará”.

 

O primeiro lançamento a ser feito é o da integralização do capital, através do caixa, analisando o lançamento, já sabemos uma das duas contas utilizadas a conta CAIXA, pois foi nela que o dinheiro da integralização entrou no balanço, e a outra conta identificamos através da própria operação também, pois como se trata de uma integralização de capital, sabemos que esse registro é representado na conta de CAPITAL SOCIAL que figura no balanço patrimonial no grupo do PATRIMONIO LIQUIDO.

 

Vamos então abrir dois razonetes, um intitulado de CAIXA e o outro de CAPITAL SOCIAL, assim:

 

Caixa   Capital Social




 

 

Feito isso, partimos para os registros propriamente ditos, já sabemos que os lançamentos que aumentam o saldo na conta CAIXA são feitos a DÉBITO (aumentam o saldo). E que os lançamentos que aumentam as contas de Passivo ou do Patrimônio Liquido, são feitos a CREDITO. Sabemos também que independente da conta o lado do débito fica na parte esquerda do razonete e que o lado do crédito fica na parte direita, então os lançamentos já nas duas contas ficariam assim:

 

Caixa   Capital Social
5.000,00



5.000,00

 

Se nesse exato momento quiséssemos levantar o balanço, ficaria assim:

 

Ativo Passivo
Caixa 5.000,00    
    Patrimônio Liquido
    Capital Social 5.000,00
 
SOMA DO ATIVO 5.000,00 SOMA DO PASSIVO 5.000,00

 

Lembre-se que o saldo da conta caixa, esta devedor, pois no razonete ele aparece do lado esquerdo, lado do débito, e que na conta de capital social o saldo esta credor, pois no razonete ele esta no lado do credito. Como já sabemos as naturezas dos saldos de cada conta, sabemos que os lançamentos, em termos de saldo, estão feitos de forma correta.

 

Atente que o total do ativo e do passivo, são iguais, ou sejam são iguais.

 

Nota: Levantamos o balanço somente para demonstração, a partir de agora, trabalharemos somente com os razonetes até o momento em que quisermos fazer o balanço, nada de ficarmos fazendo balanço após cada lançamento.

 

Eu disse acima, que os lançamentos são sempre efetuados (OBRIGATORIAMENTE) em uma conta no lado do débito e na outra ao lado do crédito, vamos analisar o lançamento efetuado errado, para ver como ficaria:

 

Imagine que em ambas as contas fizéssemos os lançamentos no lado do débito, ficaria assim nos razonetes:

 

Caixa   Capital Social
5.000,00


5.000,00
 

 

O lançamento feito errado está destacado.

 

Somente olhando para o razonete, de acordo com o conhecimento que adquirimos até agora, sabemos que o saldo na conta CAPITAL SOCIAL esta ao contrario, nesse lançamento, ele deveria estar no lado do crédito não? Afinal nas contas de Patrimônio Liquido (abreviadamente, em termos técnicos, chamamos de conta do PL), os aumentos são registrados no lado do credito (lado direito) da conta.

 

Se levantássemos um balanço agora, ficaria assim:

 

Ativo Passivo
Caixa 5.000,00    
    Patrimônio Liquido
    Capital Social (5.000,00)
 
SOMA DO ATIVO 5.000,00 SOMA DO PASSIVO (5.000,00)

 

Apesar dos valores serem iguais ambos são de R$ 5.000,00, um está entre parênteses, e o outro não, seria como falássemos que um está com R$ 5.000,00 positivo e o outro está com R$ 5.000,00 negativo. Portanto o ativo e o passivo não estão iguais, assim tem um lançamento que foi feito errado.

 

Na pratica, toda a contabilidade é feita através de programas de computador, veremos um exemplo mais adiante de como é feito esse registro, portanto o próprio programa (de acordo com a qualidade do programa), nos mostrara através do balanço que o saldo da conta esta invertido, seja colocando ele entre parênteses, ou colocando a sigla ao lado do valor da conta.

 

Portanto em nosso caso, será necessário a analise visual de onde esta o saldo da conta. Assim no exemplo acima, teremos que olhar para o razonete, ver em que lado esta o saldo de cada conta e quando fizermos o balanço, atentarmos para o saldo, ou seja, se ele é devedor ou se é credor, e colocarmos da mesma forma no balanço.

 

O exemplo acima foi só para demonstrarmos como ficaria um balanço com o saldo errado, e para atentarmos que mesmo os valores sendo iguais temos que prestar a atenção para a natureza do saldo.

 

O balanço acima poderia estar com R$ 10.000,00 no ativo e (R$ 10.000,00) no passivo, apesar de serem ambos R$ 10.000,00 um é “positivo” e o outro é “negativo”. Portanto não são iguais.

 

Vamos continuar:

 

Feito isso, vamos ao segundo lançamento, que é:

 

2 – Compra de um computador no valor de R$ 1.000,00 financiado.

 

Vejamos nessa operação, trabalharemos com mais duas contas, uma chamada de Computador sendo ela uma conta de ativo, afinal você acabou de adquirir um bem, e outra chamada de Financiamentos, portanto teremos que abrir mais duas contas razonetes, com os respectivos nomes ficaria assim:

 

Caixa   Capital Social
5.000,00



5.000,00

 

Computador   Financiamentos
1.000,00



1.000,00

 

Percebam que mesmo não mexendo nas contas CAIXA e CAPITAL eu as repeti, isso porque a partir de agora, só estaremos trabalhando com elas, fiz isso para ficar mais fácil a analise, no próximo lançamento veremos que mexeremos nos saldo de algumas contas que já foram “abertas”, o que eu quero dizer é que você não precisa ficar abrindo um razonete para a mesma conta, basta utilizar a que você já “abriu” antes, pois caso contrário não teria lógica trabalharmos com razonetes, pois simplesmente estaríamos trocando os balanços por razonetes, ou seja ao invés de ficarmos fazendo um monte de balanço, estaríamos fazendo um monte de razonetes, seria simplesmente um inconveniente menor.

 

Vamos analisar a estrutura do lançamento? Na conta COMPUTADOR fizemos um débito de R$ 1.000,00 e na conta de FINANCIAMENTOS, fizemos um crédito de R$ 1.000,00, repare que como eu disse acima, haverá sempre um DEBITO e um CRÉDITO no mesmo valor e em contas diferentes.

 

Fizemos um débito na conta de COMPUTADOR, porque ela é uma conta de ativo, afinal você não comprou o computador? Portanto ele passou a ser um bem seu. E o ativo é representado pelo conjunto de BENS e DIREITOS não?

 

E porque fizemos um crédito na conta de FINANCIAMENTOS no mesmo valor de R$ 1.000,00?

 

Porque mediante a compra do computador por R$ 1.000,00, fizemos uma divida de R$ 1.000,00 também, ou seja, adquirimos uma obrigação de R$ 1.000,00. Uma obrigação é um passivo e nas contas de passivo os lançamentos a créditos aumentam o valor, veja que nossa divida “aumentou”, antes tínhamos R$ 0,00 de divida de financiamentos e agora temos R$ 1.000,00 de divida, portanto houve um aumento.

 

Vamos ao terceiro lançamento:

 

3 – Compra de utensílios para o escritório (fax, maquinas de calcular e etc) no valor de R$ 200,00 a vista.

 

Ficaria assim nos razonetes:

 

Caixa   Capital Social

5.000,00

200,00

5.000,00

 

Computador   Financiamentos
1.000,00



1.000,00

 

Utensílios
200,00


 

Perceba que “abrimos” mais um razonete, chamado de UTENSILIOS, fizemos isso para que fique mais fácil a analise do balanço, pois basta a pessoa olha-lo, para que identifique que a empresa possuiu R$ 200,00 de utensílios. E nessa conta fizemos um lançamento a débito, e se tratando de uma conta de ativo sabemos que estamos aumentando do saldo dela.

 

Em contra partida, fizemos um lançamento a crédito, na conta caixa, diminuindo o seu saldo, perceba que no razonete da conta Caixa, o valor de R$ 200,00, aparece no lado direito da conta (lado do crédito).

 

Vamos ao quarto lançamento:

 

4 – Pagamento de R$ 100,00 referente a compra do computador .

 

Caixa   Capital Social

5.000,00

200,00
100,00

5.000,00

 

Computador   Financiamentos
1.000,00


100,00
1.000,00

 

Utensílios
200,00


 

Nesse lançamento não abrimos conta nenhuma, pois ambas as contas utilizadas já estavam abertas.

 

Os registros foram feitos, da seguinte forma: Fizemos um crédito na conta Caixa, para registrar o pagamento e fizemos um débito no mesmo valor para diminuir a conta de Financiamentos.

 

Os créditos na conta de Ativo diminuem o saldo. E os débitos na conta de Passivos também diminuem o saldo.

 

Quinta operação:

 

5 – Abertura de uma conta bancaria, com um deposito de R$ 1.000,00.

 

Caixa   Capital Social

5.000,00

200,00
100,00

1.000,00


5.000,00

 

Computador   Financiamentos
1.000,00


100,00
1.000,00

 

Utensílios   Bancos
200,00


1.000,00
 

 

Nesse lançamento tivemos que abrir o razonete que representaria a conta Bancos. Nela fizemos um lançamento a débito, aumentando o saldo dessa conta, e em contra-partida fizemos um lançamento a crédito na conta de Caixa, diminuindo o seu saldo.

 

Sexta operação:

 

6 – Compra de mercadorias no valor de R$ 500,00, a vista, em dinheiro retirado do caixa.

 

Caixa   Capital Social

5.000,00

200,00
100,00

1.000,00

500,00


5.000,00

 

Computador   Financiamentos
1.000,00


100,00
1.000,00

 

Utensílios   Bancos
200,00


1.000,00
 

 

Mercadorias
500,00


 

Abrimos mais uma conta, MERCADORIAS, fizemos um lançamento a débito de R$ 500,00 para representar o aumento efetuado nela, mediante a aquisição das mercadorias. E para registrar a saída do dinheiro fizemos um crédito na conta Caixa de igual valor.

 

Sétima Operação:

 

7 – Foi feita uma aplicação financeira no valor de R$ 1.000,00.

 

Caixa   Capital Social

5.000,00

200,00
100,00

1.000,00

500,00


5.000,00

 

Computador   Financiamentos
1.000,00


100,00
1.000,00

 

Utensílios   Bancos
200,00


1.000,00
1.000,00

 

Mercadorias   Aplicações Financeiras
500,00


1.000,00
 

 

Abrimos mais uma conta, agora chamada de APLICACOES FINANCEIRAS, e lançamos a débito, o valor de R$ 1.000,00, pois trata-se um dinheiro nosso só que alem de estar no banco, ainda esta rendendo, abrimos uma conta especifica, para mais uma vez melhorar a analise, pois somente olhando para o balanço, sabemos que além do valor que esta no banco ainda temos mais algum dinheiro, aplicado.

 

E diminuímos R$ 1.000,00 no saldo da conta Bancos, para isso tivemos que fazer um lançamento a crédito nela.

 

A oitava operação é:

 

8 – Levantamento do Balanço.

 

Essa é a parte que mais nos interessa agora, como fazer o balanço somente com o uso dos razonetes, o primeiro passo seria dispor de todas as contas razonetes. Assim sendo:

 

Caixa   Capital Social

5.000,00

200,00
100,00

1.000,00

500,00


5.000,00

 

Computador   Financiamentos
1.000,00


100,00
1.000,00

 

Utensílios   Bancos
200,00


1.000,00
1.000,00

 

Mercadorias   Aplicações Financeiras
500,00


1.000,00
 

 

O próximo passo seria achar o saldo que cada conta tem no momento, vamos lá:

 

A primeira conta que temos é a conta caixa que possuiu os seguintes lançamentos:

R$ 5.000,00 a débito ou R$ 5.000,00 DV

R$ 1.800,00 a crédito (200 + 100 + 1.000 + 500) ou R$ 1.800,00 CR

 

Agora é só fazer uma conta simples de diminuição:

 

  5.000,00 DV

- 1.800,00 CR

  3.200,00 DV

 

Assim percebemos que a conta caixa, após todas as operações, ainda ficou com o saldo de R$ 3.200,00 devedor ou R$ 3.200,00 DV, se o saldo é devedor sabemos que ele esta no lado esquerdo do razonete, lado do débito. E sabendo também a natureza, só olhando para o saldo, sabemos que aparentemente esta tudo bem, pois o saldo numa conta de ativo tem que ser DEVEDOR.

 

Faremos isso com todas as contas, perceba que tem conta que não teremos que fazer contas, pois elas só possuem um lançamento, logo o saldo dela, será o que esta sendo apresentado nos razonetes. São elas:

 

Computador   Utensílios
1.000,00


200,00


 

 

Mercadorias   Aplicações Financeiras
500,00


1.000,00
 

 

Capital Social

5.000,00

 

Basta uma simples analise nelas e veremos que as contas Computador, Utensílios, Mercadorias e Aplicações Financeiras são contas de Ativo, seu saldo tem que ser devedor, ou seja, estar no lado do débito (lado esquerdo) do razonete, e estão. Já a conta Capital Social, é uma conta do PL (Patrimônio Liquido), que fica no mesmo lado do Passivo, portanto seu saldo tem que ser credor (lado direito) do razonete, e que esta correto, pois o saldo esta no lado do crédito.

 

Analisando a conta bancos, vemos que ela possui R$ 1.000,00 de lançamento a débito, e R$ 1.000,00 de lançamento a crédito, portanto R$ 1.000,00 DV – R$ 1.000,00 CR = R$ 0,00. E já sabemos que uma conta quando esta com o seu saldo zerado não precisamos apresenta-la no balanço.

 

A conta Financiamentos possui R$ 100,00 DV e R$ 1.000,00 CR, seu saldo é de R$ 900,00 CR. Sabemos que a conta Financiamentos nesse caso representa uma obrigação, pois temos que pagar esse valor, que foi referente a compra do nosso computador.

 

De posse desses dados já podemos fazer o nosso balanço, que ficaria assim:

 

Ativo Passivo
Caixa 3.200,00 Financiamentos 900,00
Computador 1.000,00 Patrimônio Liquido
Utensílios 200,00 Capital Social 5.000,00
Mercadorias 500,00    
Aplicações Financeiras 1.000.00    
 
SOMA DO ATIVO 5.900,00 SOMA DO PASSIVO 5.900,00

 

Veja que nosso balanço “fecha”, ou seja, o total do ativo é igual ao total do passivo.

 

Nos próximos tutoriais, faremos as contas para apurar o saldo diretamente no razonete para ficar mais fácil.

 

Não esqueça de colocar sua avaliação sobre o tutorial na parte superior desta pagina, assim como o seu comentário, seja uma critica, sugestão, dúvida ou elogio, será com base nelas que poderemos melhorar a qualidade da informação que estamos tentando passar.

 

Até a próxima.
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2019 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI