NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalTutoriaisPaulocfarias : Redeswireless017
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

FILTRO DE TUTORIAIS:


Redes Wireless – Parte XVII

 

5.6.5 – Filtros RF

 

Um caso muito comum em WLANs é a interferência causada por outras fontes de transmissão próximo ao canal que se está transmitindo. Isso reduz a performance e confunde o receptor. Para evitar que isso aconteça existe o filtro RF. Ele permitirá a passagem apenas do canal que se está transmitindo ou recebendo, reduzindo assim a interferência dos sinais fora do seu canal. Essa característica do filtro RF favorece o uso de equipamentos próximos em uma mesma célula, por exemplo o uso de 3 pontos de acesso.

 

Porém ele não reduzirá a interferência no seu canal causados por outros sinais e usuários transmitindo no mesmo canal.

 

5.6.5.1 – Opções Comuns

 

Os filtros RF são classificados por pólos, podem ser indoor ou outdoor, e podem operar como canal fixo ou banda cheia.

 

Cada pólo representa um circuito de filtragem, assim, quanto mais pólos possuir o filtro, mais filtragem ele fará nos sinais interferentes. Existem modelos de 4 pólos; recomendados para filtrar sinais interferentes fracos e os modelos de 8 pólos; recomendados para zonas mais densas com sinais RF fortes.

 

Podem ser indoor; para serem instalados em caixas fechadas ou outdoor; próprios para ficarem exposto ao tempo e serem montados no mastro da antena.

 

Filtros RF de canal fixo, filtram um canal específico, atuam dentro da banda; já os de banda cheia reduzem a interferência apenas de canais fora da banda.

 

Figura 87 – Filtro indoor

 

Figura 88 – Filtro outdoor

 

Ao adquirir um filtro RF, o que vai determinar a escolha por um de canal fixo ou um de banda cheia será onde queremos atuar; se desejamos filtrar canais dentro da banda, devemos optar por um de canal fixo, se por outro lado desejamos filtrar canais fora da banda, devemos optar por um banda cheia. Devemos estar atentos também as especificações de perda de inserção e impedância.

 

5.6.6 – Conectores RF

 

Conectores são usados para conectar cabos a dispositivos ou dispositivos a dispositivos. Tradicionalmente os tipos N,F,SMA, BNC e TNC tem sido usados em WLANs. Em 1994, o FCC e o DOC determinaram que os conectores para uso em WLANs deveriam ser proprietários, e por essa razão muitas variações de cada tipo existem tais como: Tipo N, Tipo N polaridade reversa, Tipo N polaridade direta.

 

Figura 89 – Conector N

 

Figura 90 – Conector SMA

 

Há diversos fatores a serem considerados quando da compra de um conector:

 

» O conector deveria ser de impedância igual a todos os demais dispositivos da WLAN.

 

» Saber qual a perda de inserção causada pelo conector

 

» Saber qual a freqüência mais alta (resposta de freqüência). Isso é muito importante hoje em dia uma vez que as WLANs de 5 GHz se tornam cada vez mais comuns. Conectores projetados para operar no máximo a 3 GHz funcionarão bem com WLANs de 2.4GHz e não funcionarão com WLANs de 5 GHz.

 

» Ficar atento a qualidade do conector, optando sempre por fabricantes conhecidos. Esse fato ajudará a evitar problemas conhecidos como VWSR, sinais espúrios e más conexões.

 

» Certifique-se de qual tipo de conector você precisa e se ele é macho ou fêmea.

 

5.6.7 – Cabos RF

 

O mesmo critério utilizado na escolha de cabos para um backbone de 10 Gpbs deve ser usado na escolha de um cabo para conectar uma antena a um ponto de acesso.

 

Figura 91 – Um cabo de antena com conectores SMA reverso e tipo N

 

» Cabos introduzem perda em uma WLAN, portanto procure usar cabos que tenham o comprimento estritamente necessário.

 

» Procure comprar cabos curtos com conectores já crimpados. Isso minimiza o problema de má conexão entre o conector e o cabo. Cabos crimpados por profissionais são em geral melhores do que aqueles feitos por indivíduos não treinados.

 

» Procure por cabos que tenham baixa perda. Perda é expressa por dB/100 metros. Quanto menor a perda, mais caro é o cabo. A tabela abaixo, mostra um exemplo para vários tipos de cabo coaxial.

 

 

» Compre cabos que tenham a mesma impedância que os demais dispositivos da WLAN (geralmente 50 ohms).

 

» A frequência de resposta do cabo deveria ser o fator principal na decisão para aquisição. Com WLANs de 2.4 GHz um cabo de 2.5 GHz deveria ser usado

 

Andrew Heliax cable, Times Microwave’s LMR e Belden RF series são os cabos mais utilizados em WLANs e são muito populares. Hoje em dia, LMR é sinônimo de cabo, da mesma que Xerox é sinônimo de cópia.

 

5.6.7.1 – Cabos Pigtail

 

Cabos pigtail são usados para conectar cabos com conectores padrão da industria a equipamentos de fabricantes WLAN, assim eles adaptam conectores proprietários a conectores padrão tais como : tipo N e SMA. Um lado do cabo possui um conector proprietário e outro lado um conector padrão da industria.

 

Figura 92 – Cabo Pigtail

 

Figura 93 – Os conectores de ambas as extremidades em detalhes

 

Em 23 de junho 1994, o FCC e o DOC regulamentaram que conectores fabricados após essa data, deveriam ser fabricados como conectores de antenas proprietários. A intenção dessa regulamentação tinha dois objetivos:

 

» Desencorajar o uso de amplificadores, antenas de alto ganho ou qualquer outro dispositivo que pudesse contribuir para o aumento significativo da radiação RF

 

» Desencorajar o uso de sistemas que eram instalados por usuários inexperientes os quais acidentalmente ou não, infringiam as regras do FCC no uso da banda ISM.

 

Desde então, clientes tem adquirido conectores proprietários dos fabricantes para usar com conectores padrão da indústria.

 

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2021 ®

[LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI