[LIVRO]: Tudo Sobre GPOs no Windows Server 2008, 2012 e 2016 - 654 páginas + 40 Brindes - CLIQUE AQUI

Páginas: 654 | Autores: Júlio Battisti e Diego Lima | 50% de Desconto e 40 Excelentes Bônus!

Você está em: PrincipalTutoriaisKatiaduarte : Cbasico007
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

FILTRO DE TUTORIAIS:




Linguagem C – Ponteiros

 

Objetivos

 

Neste artigo estudaremos o que são ponteiros, qual a sua importância e como utiliza-los.

 

Pré-requisitos

 

É necessário que o leitor tenha acompanhado o artigo anterior, pois os artigos obedecem a uma seqüência.

 

Nota: Este artigo faz parte do curso de “Linguagem C – Básico”.

 

Ponteiros

 

O ponteiro nada mais é do que uma variável que guarda o endereço de uma outra variável. A declaração de ponteiros é feita da seguinte forma:

 

 

A instrução acima indica que pa é um ponteiro do tipo int. Agora veremos como atribuir valor ao ponteiro declarado. Para isto é necessário saber que existem dois operadores unitários que são utilizados com os ponteiros. O primeiro é o operador (*) através dele é possível retornar o valor da variável que está localizada no ponteiro. E o segundo é o operador (&) que retorna o endereço de memória que está localizado o valor da variavel contida no ponteiro. Portanto para atribuirmos um valor para o ponteiro é necessário referencia o valor da variável que se encontra no ponteiro utilizando o operador (*), como será demonstrado a seguir.

 

 

Desta forma estamos atribuindo o valor 24 para a variável que está contida no ponteiro. Para entender melhor quando e como utilizar os operadores (*) e (&), veja o programa mostrado abaixo.

 

 

Saída do programa:

 

 

Quando os ponteiros são declarados, eles são inicializados com um endereço não valido, portanto antes de usa-los é necessário atribuir um endereço e isso é feito através do operador (&) como demonstra a instrução pa=&a e pb=&b que atribui aos ponteiros pa e pb o endereço das varieis a e b.

 


            Uma outra novidade do programa anterior é quando queremos imprimir o endereço do próprio ponteiro isto é feito referenciando pa normalmente. Porém para imprimir o endereço contido no ponteiro é usado &pa e por ultimo para imprimir o valor do endereço contido no ponteiro usamos *pa.

 

Através do programa abaixo é possível verificar que se pode fazer comparações entre ponteiros.

 

 

Saída do programa:

 

 

A comparação entre ponteiros em uma expressão relacional (>=,<=,> e <) é possível quando os dois ponteiros são do mesmo tipo. Isso é feito no programa mostrado através da linha “if (px1>px2)”, Caso a instrução seja verdadeira será feita a diferença entre os dois ponteiros “px1-px2”. E caso seja falso será feito ao contrario “px2-px1”. É importante dizer que os dados de saída deste programa não são iguais em todos os computadores, depende muito da memória disponível. Mas como pode-se observar em nosso exemplo, se px1=1245064 e px2=1245060 então px1-px2 será igual a um. Isso ocorre, pois a diferença depende da unidade tipo apontado. Para entender melhor, veja alguns casos de operações com ponteiros. Se um ponteiro do tipo inteiro px1 fosse igual a 150 e que os inteiros possuem dois bytes. As operações que se podem fazer são as seguintes: Incrementar o ponteiro através da expressão:

 

 

Isso fará com que o ponteiro aponte para a posição do próximo elemento. Como estamos a considerar que o tipo inteiro é do tamanho de 2 bytes, o ponteiro está sendo incrementado de 2, ou seja, o número de incrementos depende do tamanho do tipo de dados. O mesmo acontece com o decremento, porém aponta para a posição anterior. Isso é feito pela instrução:

 

Isso fará com que o ponteiro aponte para a posição do próximo elemento. Como estamos a considerar que o tipo inteiro é do tamanho de 2 bytes, o ponteiro está sendo incrementado de 2, ou seja, o número de incrementos depende do tamanho do tipo de dados. O mesmo acontece com o decremento, porém aponta para a posição anterior. Isso é feito pela instrução:

 

 

Uma outra opção é somar ou diminuir inteiros ao ponteiro:

 

 

Dessa forma o ponteiro irá apontar para o quinto elemento do tipo px1 adiante do elemento que o ponteiro estava a apontar. É importante saber que não se pode nem multiplicar e nem dividir ponteiros.

 

Do mesmo modo que se tem um ponteiro (que é o endereço de uma variável) pode-se ter ponteiro para ponteiro, ou seja, um ponteiro aponta para um outro ponteiro que finalmente aponta para a variável com o valor a ser utilizado. O que chamamos de indireção múltipla e pode ser vista no próximo programa.

 

 

Dados de saída:

 

 

Como visto no código fonte anterior, uma variável que é ponteiro para ponteiro deve ser declarada da seguinte forma:

 

 

Da mesma forma para acessar o valor final é utilizado o operador “*” duas vezes, conforme visto no neste exemplo.

 

Conclusão

 

Neste artigo vimos que um ponteiro é uma variável que guarda um endereço de uma outra variável. Estudamos como declara-las e que antes de utiliza-las é necessário atribuir um endereço válido. Foi visto também que podemos utilizar ponteiros para ponteiros. Tudo isto foi mostrado com exemplos simples e didáticos. Conclui-se, no entanto que o uso de ponteiro é importante em muitos casos e que se deve tomar muito cuidado ao usa-los. Nos próximos artigos serão estudadas algumas situações em que ponteiros são muito úteis. Como por exemplo: o uso de ponteiros para mudar os argumentos das funções e as alocações dinâmicas.

Best Sellers do Júlio Battisti

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite! São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2018 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI