NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalTutoriaisJosebferraz : Empregoverbo002
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

FILTRO DE TUTORIAIS:


EMPREGO DO VERBO

 

Para que possamos iniciar a segunda parte do tutorial Emprego do verbo, vamos relembrar alguns aspectos do tutorial passado:

 

MODO INDICATIVO

 

É o modo verbal que expressa um fato real, seja ele afirmativo ou negativo.

 

PRESENTE DO INDICATIVO

 

É usado:

 

- para enunciar um fato momentâneo.

- para expressar um fato que ocorre com freqüência.

- na indicação de ações ou estados permanentes, verdades universais.

- com valor de outros tempos.

 

PRETÉRITO IMPERFEITO

 

É usado:

 

- para expressar um fato passado, não concluído.

- para indicar um fato habitual.

- com valor de outros tempos:


PRETÉRITO PERFEITO

 

É usado na indicação de um fato passado concluído.

 

PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO

 

Expressa um fato passado anterior a outro acontecimento passado.

 

FUTURO DO PRESENTE

 

É usado:

 

- na indicação de um fato realizado num instante posterior ao que se fala.

- na indicação de um fato atual incerto.

- com valor imperativo.


FUTURO DO PRETÉRITO

 

É usado:

 

- para expressar um acontecimento posterior a um outro acontecimento passado.

- para expressar um acontecimento futuro que depende de outro.

- para expressar um acontecimento duvidoso.

 

MODO SUBJUNTIVO

 

O modo subjuntivo expressa fatos hipotéticos, incertos.

 

PRESENTE

 

É usado:

 

- para expressar dúvida, hipótese.

- em orações subordinadas (quando o verbo da oração principal se apresenta no presente do indicativo ou imperativo).

 

PRETÉRITO IMPERFEITO

 

Geralmente é usado:

 

- em orações subordinadas substantivas e adjetivas.

- em orações subordinadas adverbiais.

 

Agora, podemos começar o tutorial já relembramos alguns aspectos de como podemos empregar o verbo.

 

PRETÉRITO PERFEITO

 

Geralmente é usado na indicação de um fato passado, provável, real.

 

Exemplos:

 

Espero que você tenha encontrado a resolução do problema.

 

Você tinha procurado a solução do problema.

 

PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO

 

É usado na modificação de fatos hipotéticos anterior a outro fato passado, também hipotético.

 

Exemplos:

 

Se você tivesse procurado uma escola melhor passaria no concurso.

 

Se ele tivesse estudado mais um pouco ganharia o prêmio de melhor aluno.

 

FUTURO

 

Geralmente é usado:

 

- em orações subordinadas adjetivas.

 

Exemplo:

 

Serão premiados apenas os que obtiverem as melhores notas.

 

- em orações adverbiais condicionais, proporcionais, temporais.

 

Exemplo:

 

Enquanto não disser a verdade, não defenderei a causa.

 

MODO IMPERATIVO

 

O modo imperativo expressa ordem, pedido, conselho, etc.

 

Exemplos:

 

Informe aos convidados as normas do evento.

 

Não desça a escada sozinho.

 

Fique no seu lugar.

 

FORMAS NOMINAIS

 

EMPREGO DO GERÚNDIO

 

De modo geral o gerúndio é usado:

 

- nas locuções verbais.

 

Exemplos:

 


Pacote de Vídeo-Aulas: Gramática para Concursos

Pacote de Vídeo-Aulas: Gramática para Concursos

Atualizado com a Nova Ortografia - Curso Completo - Teoria e Prática

Duração: 44:00 | Autor: Manoel Jailton


Vem vindo uma tempestade daquelas.

 

Estávamos pensando na melhor maneira de responder às perguntas.

 

- em orações reduzidas.

 

 - adverbiais

 

Saíram mais tarde, evitando o trânsito.

 

Chegando a noite, Ricardo não perde um telejornal.

 

Havendo perigo, grite por socorro.

 

 - adjetivas

 

Sentíamos o odor subindo.

 

Era o professor resolvendo a questão.

 

EMPREGO DO PARTÍCIPIO

 

De modo geral é usado:

 

- nos tempos compostos.

 

Exemplos:

 

Eles tinham apresentado a pesquisa ao professor.

 

Você tinha respondido corretamente.

 

- na voz passiva.

 

Exemplos:

 

O corpo foi encontrado pela polícia.

 

A árvore foi derrubada pelo trator.

 

- em orações reduzidas.

 

 - adjetivas

 

Exemplos:

 

Recebemos cortes de frango vindos do exterior.

 

Não conhecia os ingredientes contidos nessa receita.

 

 - adverbiais

 

Exemplos:

 

Terminada a palestra, todos cumprimentaram o reitor.

 

Feita a tarefa, saia da sala.

 

EMPREGO DO INFINITIVO

 

O infinitivo pode ser empregado de duas maneiras: na forma impessoal e na forma pessoal.

 

IMPESSOAL

 

Quando estiver na forma impessoal não se refere a nenhuma pessoa gramatical ou sujeito.

 

Exemplos:

 

Correr é uma prática saudável.

 

Discutir não leva a lugar nenhum.

 

PESSOAL

 

Pode ser:

 

 - não-flexionado

 

exemplo:

 

Não vou perder a minha razão.

 

Nós vamos competir no próximo campeonato.

 

 - flexionado

 

Exemplo:

 

Tudo fiz para eles viverem momentos inesquecíveis.

 

O infinitivo conserva a forma não-flexionada nos seguintes casos:

 

- quando expressa idéia vaga, sem se referir a nenhum sujeito.

 

Exemplo:

 

Comer é essencial para manutenção da saúde.

 

- quando for o verbo principal na locução verbal.

 

Exemplo:

 

Precisamos esclarecer nossas dúvidas.

 

- quando, regido de preposição, for complemento de adjetivos como: fácil, bom, raro, capaz, etc.

 

Exemplo:

 

Esse problema é fácil de resolver.

 

O infinitivo conserva a forma flexionada nos seguintes casos:

 

- quando existir sujeito na oração

 

Exemplo:

 

O novo Código de Trânsito obriga os carros darem passagem para os batedores.

 

- quando indica reciprocidade de ação.

 

Exemplo:

 

Cuidado para não se ferirem.

 

SÍNTESE DO TUTORIAL

 

MODO SUBJUNTIVO

 

O modo subjuntivo expressa fatos hipotéticos, incertos.

 

PRETÉRITO PERFEITO

 

Geralmente é usado na indicação de um fato passado, provável, real.

 

PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO

 

É usado na modificação de fatos hipotéticos anterior a outro fato passado, também hipotético.


FUTURO

 

Geralmente é usado:

 

- em orações subordinadas adjetivas.

- em orações adverbiais condicionais, proporcionais, temporais.

 

MODO IMPERATIVO

 

O modo imperativo expressa ordem, pedido, conselho, etc.

 

EMPREGO DO GERÚNDIO

 

De modo geral o gerúndio é usado:

 

- nas locuções verbais.

- em orações reduzidas.


EMPREGO DO PARTÍCIPIO

 

De modo geral é usado:

 

- nos tempos compostos.

- na voz passiva.


EMPREGO DO INFINITIVO

 

O infinitivo pode ser empregado de duas maneiras: na forma impessoal e na forma pessoal.

 

IMPESSOAL

 

Quando estiver na forma impessoal não se refere a nenhuma pessoa gramatical ou sujeito.

 

- flexionado

 

O infinitivo conserva a forma não-flexionada nos seguintes casos:

 

- quando expressa idéia vaga, sem se referir a nenhum sujeito.

- quando for o verbo principal na locução verbal.

- quando, regido de preposição, for complemento de adjetivos como: fácil, bom, raro, capaz, etc.

 

O infinitivo conserva a forma flexionada nos seguintes casos:

 

- quando existir sujeito na oração

- quando indica reciprocidade de ação.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Essential SSL

    Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2020 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI