NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalTutoriaisJorgeasantos : Montagemconfiguracaopc007
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

FILTRO DE TUTORIAIS:


Montagem e Configuração de PC– 7ª Parte

Estes tutoriais trarão uma série de tópicos sobre montagem, configuração e instalação de hardware em microcomputadores. O leitor aprenderá de forma clara e objetiva o funcionamento, informações e conceitos dos componentes internos do computador, não somente de computadores atuais, mas também de micros mais antigos, pois estes ainda existem no mercado.  Serão vistos também, assuntos relacionados a soluções diversas de hardware, configurações e otimizações de registro do sistema operacional Windows, bem como exemplos práticos de montagem de PC.

Este tutorial poderá servir como fonte de consulta para usuários iniciantes e avançados, servindo tanto para uso profissional como pessoal. Este tutorial não tem como objetivo ser apenas a única fonte de leitura e solução, sendo necessário o estudo em livros técnicos e um acompanhamento personalizado em questões de maior abrangência. Todas as marcas e nomes apresentados tem seus direitos reservados aos fabricantes.

Montagem e Configuração de PC – Conhecendo o computador VII

* Um breve conhecimento sobre processadores

Como informado no tutorial anterior, faremos uma breve descrição dos principais componentes externos e internos do microcomputador. Assim, colocaremos todos os usuários nivelados em termos de conhecimentos.

Nestes primeiros tutoriais, o leitor descobrirá em um passo a passo como é o funcionamento interno de um computador e como reconhecer as suas partes principais de um computador.

Todos os assuntos aqui abordados sobre processadores serão relacionados com o formato chamado de “Arquitetura aberta”.

* Iniciando com processadores Parte II

Conforme assunto do tutorial anterior, segue com as explanações básicas sobre processadores e conhecimento de alguns deles.

Processador Pentium

O processador Pentium é de arquitetura de 32 Bits e inicialmente teve alguns problemas de aquecimentos em níveis não normais nas versões lançadas de 60 e 66 MHz.

Apesar de ser de 32 bits ele possui características de 64 bits. Foram realizadas em sua estrutura algumas mudanças para que o Pentium se tornasse  mais rápido do que  o 486.

Observe algumas mudanças:

1. Possui soquete 7: Foi o padrão adotado pelo processador Pentium.

2. Tem arquitetura Superescalar: O Pentium possui em sua estrutura mais de uma unidade de execução. Resumidamente isto quer dizer que internamente este processador tem mais de um “processador”.

3. Barramento externo: O processador Pentium acessa a memória a 64 bits de cada vez. Além disso, ainda trabalha externamente a 60 ou 66 MHz.

O Pentium possui uma memória cache interna de 16 Kb e um co-processador de interno de alto desempenho.

Este processador apresentava aproximadamente 3.3 milhões de transistores e tinha poder de execução de 100 milhões de instruções por segundo.

Processador Pentium MMX

Visando aumentar a capacidade de processamento em programas que fazem trabalhos gráficos, imagens e sons, a Intel adicionou aproximadamente 57 novas instruções específicas para execução rápida com este tipo de processamento.

O termo MMX significa “Multimídia Extensions”. Uma única instrução MMX realiza várias instruções comuns.

O Pentium MMX é compatível com o socket 7 do processador Pentium, ou seja, tem o mesmo conjunto de sinais digitais que o Pentium Normal.

Pensando desta forma, muitos usuários poderiam querer instalar um Pentium MMX em qualquer placa Pentium normal, mais isto não é possível. O Pentium MMX usava voltagens diferentes das usadas pelo Pentium Comum.

O mesmo ocorre com outros microprocessadores como os  fabricantes (AMD ou Cyrix). Embora todos sejam compatíveis com o socket 7, estes apresentam pequenas diferenças, principalmente relacionados com voltagem. Desta forma, como regra geral, só podemos instalar um microprocessador em uma placa CPU, quando no manual da placa mãe faz referência ao mesmo.

Observe abaixo o Pentium MMX:

Entendendo a tecnologia MMX

Esta tecnologia é considerada como uma espécie de segundo conjunto de instruções do processador principal.

Para usar as instruções MMX o programa deverá ser feito obrigatoriamente para MMX, assim esta tecnologia não aumenta em nada programas que não sejam desenvolvidos para usar o MMX.

Processador Pentium Pro

Este processador foi lançado em versões 150,180 e 200 MHz e é um processador baseado em 32 bits.

O processador Pentium Pro possui um cache interno (chamada de cache primário), com 16 Kb e ainda possui um cache secundário.

Em questão de desempenho não há grande vantagem com relação ao seu antecessor, por tanto não houve grande necessidade de mudança de processador.

Observe algumas características:

Cache L1 – É exatamente igual ao Pentium Clássico.

Cache L2 – Uma diferença considerável em relação a todos os processadores até a data deste, pois trazia dentro do processador esta melhoria.

Processador Pentium II

O processador Intel foi lançado em de Maio de 1997 e tinha o intuito de aumentar desempenho do computador.

O Pentium II é um Pentium Pro “piorado”, ou seja, com performance degradada.

Nesta versão de processador por causa de algumas dificuldades técnicas, a Intel decidiu remover o cache L2 do interior do processador e colocá-lo em uma placa junto com o processador.

O Pentium II tem instruções para trabalhar com tecnologia MMX e tem processamento de 16 bits. Foi lançado nas velocidades de 300, 266 r 233 MHz.

Observe abaixo a figura:

Veja algumas observações :

1. Trabalha com tecnologia MMX.

2. Cache L1: Teve sua capacidade aumentada de 16 KB para 32 Kb.

3. Cache L2: Com capacidade de 512 Kb.

4. Barramento externo de 66 MHz.

O Pentium II tem um formato diferente dos processadores até então lançados.

Tem a aparência no formato de um cartucho de videogame. É chamado de SECC e fica dentro de uma espécie de invólucro plástico. O termo SECC - Single Edge Contact Cartridge – (Traduzindo - Cartucho de Contato de Borda Simples).

Há um número maior de pipelines (10 contra 5 presentes no Pentium MMX), permitindo com isto aumento da freqüência de operação do processador.

Como o cache L2 na placa-mãe, a velocidade de comunicação fica restrito ao nível de funcionamento FSB da placa mãe, assim : 66,8 MHz.

O Pentium II usa uma espécie de encaixe chamado de Slot 1, apropriado para o Pentium II e incompatível, evidentemente, com o Socket 7.

Processador Celeron

O processador Celeron é uma espécie de PII de má qualidade. Este processador foi projetado para  usuários iniciantes ou para usuários que não precisam de um desempenho rápido ou com alto poder de instruções.

Existem dois modelos do processador Celeron:

- PPGA (Sigla de Plastic Ping Grid Array) : Este processador usa um soquete chamado de 370, no lugar da placa, fazendo com que o preço do produto ficasse mais acessível.

- SEPP (Single Edge Processor Package). Este tipo de processador é soldado sobre uma placa de circuito. É instalado em placa mãe que tem slot 1.

Nas próximas lições veremos mais sobre montagem e configuração de PC.  Até a próxima.


Confira todos os artigos de Montagem de PCs:

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Essential SSL

    Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2020 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI