NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalTutoriaisJorgeasantos : Montagemconfiguracaopc006
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

FILTRO DE TUTORIAIS:


Montagem e Configuração de PC– 6ª Parte

Estes tutoriais trarão uma série de tópicos sobre montagem, configuração e instalação de hardware em microcomputadores. O leitor aprenderá de forma clara e objetiva o funcionamento, informações e conceitos dos componentes internos do computador, não somente de computadores atuais, mas também de micros mais antigos, pois estes ainda existem no mercado.  Serão vistos também, assuntos relacionados a soluções diversas de hardware, configurações e otimizações de registro do sistema operacional Windows, bem como exemplos práticos de montagem de PC.

Este tutorial poderá servir como fonte de consulta para usuários iniciantes e avançados, servindo tanto para uso profissional como pessoal. Este tutorial não tem como objetivo ser apenas a única fonte de leitura e solução, sendo necessário o estudo em livros técnicos e um acompanhamento personalizado em questões de maior abrangência. Todas as marcas e nomes apresentados tem seus direitos reservados aos fabricantes.

Montagem e Configuração de PC – Conhecendo o computador VI

* Um breve conhecimento sobre processadores

Como informado no tutorial anterior, faremos uma breve descrição dos principais componentes externos e internos do microcomputador. Assim, colocaremos todos os usuários nivelados em termos de conhecimentos.

Nestes primeiros tutoriais, o leitor descobrirá em um passo a passo como é o funcionamento interno de um computador e como reconhecer as suas partes principais de um computador.

Todos os assuntos aqui abordados serão relacionados com o formato chamado de “Arquitetura aberta”.

* Processadores Diferentes de “Intel”

Conforme visto, não é somente a Intel a única fabricante de processadores para computadores tipo PC.

A Cyryx e a AMD (conhecidamente como as duas maiores concorrentes diretas com a Intel), fabricavam processadores semelhantes aos da empresa Intel. Porém, com o lançamento da Tecnologia “Pentium” da Intel, os concorrentes passaram a trabalhar com produtos diferentes em se tratando de tecnologia, porém totalmente compatíveis em nível de hardware.

Um processador com características “Não-Intel” usam uma nomenclatura denominada “PR” (Abreviação de Performance Rating ou “Avaliação de Desempenho” em português), ao passo que a Intel trabalha no formato freqüência de operação.

É válido lembrar que muitos usuários tendem a pensar que processadores que não são da marca Intel tem qualidade inferior ao da Intel. Esta afirmação é totalmente incoerente.

Muitas vezes os usuários pensam primeiramente no marketing de mercado em cima da empresa Intel, mais  isto não quer dizer que os processadores que não tenham tecnologia Intel sejam de má qualidade.

* Iniciando com processadores

- Processadores tipo 8086 e 8088

O computador com tecnologia 8086 foi o primeiro processador no formato 16 bits pertencente à família Intel. Sua velocidade de acesso à memória RAM chegava até 1 MB.

Este processador foi um dos primeiros a ser adotado pela Intel para trabalhar com computador no formato PC. Entretanto como na época dos 8086 existia muito pouco circuito para trabalhar com a plataforma de 16 bits, foi adotado o processador 8088 que trabalhava a uma velocidade externa de 08 MB.

De fato, o processador 8088 é um processador de 16 bits, porém “piorado” evidentemente, mais podia trabalhar perfeitamente na plataforma 16 bits, pois foi projetado para tal.

O processador no formato 8088 foi implementado para trabalhar com aproximadamente 29.000 transistores e todos compactados em um pacote de 40 pinos.

É complicado, desta forma, imaginar um tipo deste comparado com os processadores mais recentes que tem milhões de transistores e centenas de pinos.

Observe abaixo os formatos destes processadores:

Intel 8086

Intel 8088

- Processadores tecnologia 286

Após o lançamento do processador 8088, a Intel finalmente lança um processador bem mais veloz e com ótima performance para época, o chamado 80286.

A princípio este processador foi colocado no mercado em versões de 6 MHz. O processador 80286 era aproximadamente 6 vezes mais rápido que 8088 usado em computadores IBM PC.

O 80286 tinha uma configuração avançada, em comparação ao computador XT da época. A memória chegava através de placas de expansão em velocidade de até 16 MB.

Depois foram lançados processadores em versões de 8, 10 e 12 MHz. Este processador foi um verdadeiro sucesso, pois mesmo depois do lançamento do seu sucessor, os fabricantes ainda fabricavam o 80286 em versões mais avançadas.

Observe abaixo o modelo 80286:

Algumas observações sobre 80286

O processador 80286 tem muitas mais funções e instruções de trabalho do que o processador 8086 seu antecessor.

Este processador tem uma arquitetura tecnológica totalmente diferente do 8086 e assim, ele é totalmente incompatível, bem como as versões superiores aos 80286, como o Pentium, Pentium II e superiores são incompatíveis.

O que é modo Real e Modo Protegido

Para resolver uma situação no mínimo um pouco incômoda para a Intel, nesta questão de incompatibilidades entre seus processadores mais antigos e mais avançados, foram criados modos de operação diferentes em questões operacionais: modo real e modo protegido. A partir do 286 em diante estes módulos passam a figurar entre os processadores.

No modo real o processador funciona como se trabalha como um 8086, que é o processador usado no primeiro PC. Isto quer dizer que ele usará somente 16 bits em suas instruções de trabalho, e acessará somente a 01  MB de memória, o que não é nada bom. Este modo serve basicamente para operar programas antigos, usar o sistema DOS e outros baseados nele.

No modo protegido o processador trabalha em sua performance mais elevada, ou seja, usa totalmente sua carga de velocidade e performance. Além é claro de trabalhar com instruções de 32 bits. Pode atingir até 04 GB de memória, além de ter vários outros recursos de trabalho e processamento, em grande evidência a estes recursos: Multitarefa (que é a execução de vários programas simultaneamente), simulação de memória RAM em arquivo dentro do HD.

Ao ligar um computador, o processador automaticamente está em modo real. Por meio de uma instrução interna específica para tal, este passa a trabalhar no formato modo protegido. Esta mudança de sistema de trabalho é realizada durante o chamado “boot” do computador.

- Processadores tecnologia 386

O lançamento deste processador ocorreu em meados dos anos 80, e este se chamava 80386.

Sua estrutura de funcionamento interna foi tão bem planejada que ele foi lançado com intuito de ser definitivo. Tal fato é comprovado pelo fato de que processadores atuais usam a estrutura básica lançada no 80386.

Este processador era de 32 bits, um avanço de performance muito grande para época. O 80386 foi lançado em versões 16,20,25,33 e finalmente 40 MHz.

Por volta de 1992 e 1993 era comum existirem no mercado microcomputadores equipados com um processador 386DX-40.

Apesar deste avanço tecnológico, o processador 80386 passou por vários problemas de adaptação, pois a grande parte das arquiteturas de computadores e softwares estavam voltadas para a plataforma de 16 bits.

A solução usada pela Intel foi à mesma utilizada com o processador 8086. Foi lançado uma versão mais simples do 80386, chamada de 80386SX. Por dentro o processador trabalhava como um 386 e externamente com velocidade de um 286.

Veja o resumo das principais características deste processador:

1. Memória virtual

2. Multitarefa

3. Barramento Local

4. Início do chamado cachê L2. (A partir do 80386, os fabricantes de processadores começaram a trabalhar com circuitos de memória estática na placa mãe, com o intuito de aumentar a performance do computador.)

Observe a figura de um processador 386:

- Processador 486

Por volta de 1989, o 80486 foi lançado no mercado. A partir do 486 o que os fabricantes buscavam implementar era maneiras de o processamento se tornar cada vez mais rápido, pois o 386 como falado foi lançado de forma definitiva.

Na primeira versão do 80486, ele trabalhava com uma versão de clock a 25 MHz.

Aproximadamente operava cerca de duas vezes mais rápido que o 386DX-25 o que já era um ganho de performance notável.

Interiormente apresentava duas grandes mudanças e inovações:

1. Um co-processador

2. 8 Kb de memória cache interna

O processador 80486 pode ser considerado como uma versão mais avançada do 80386DX. Executa as mesmas instruções que o anterior e trabalha com barramento de dados e endereços de 32 bits.

Como aconteceu com o processador 386, foi lançado também uma versão mais barata e mais simples chamada de 486SX. O computador 486 passou a ser chamado DX486.

Observe as figuras abaixo:

Variações do 486

Para criar processadores que trabalhassem de forma mais rápida e eficaz a Intel passou a usar um esquema chamado de “multiplicação de clock” ou “overclock”. Desta forma, foi lançado o processador 486DX2 que faz a multiplicação do barramento externo por 2. O 486DX4 que multiplica o processador por 3 e não por 4, como muitos pensam.

Observe as figuras abaixo:

Nas próximas lições veremos mais sobre montagem e configuração de PC.  Até a próxima.


Confira todos os artigos de Montagem de PCs:

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Essential SSL

    Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2020 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI