NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalTutoriaisHerbertgois : Programandovbnet004
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

FILTRO DE TUTORIAIS:


Programando com VB.NET

 

Neste tutorial vamos discutir um pouco sobre os tipos de dados e como usa-los no código Visual Basic .NET.

 

PLATAFORMA .NET

 

Antes de falarmos sobre os tipos de dados vamos conhecer um pouco mais da plataforma .NET.

 

Uma aplicações desenvolvida utilizando uma linguagem de programação como Delphi ou Visual Basic é executada encima do sistema operacional, ou seja, ela acessa DLLs, APIs e outros recursos diretamente do sistema operacional.

 

Isso não acontece com o .NET, esse acessa seus recursos do .NET Framework. O .NET Framework é uma biblioteca que disponibiliza uma série de recursos que estudaremos durante todo o programa de certificação.

 

O objetivo do .NET Framework é simplificar o desenvolvimento de software. Alguns dos seus benefícios são:

  • Baseado em padrões WEB: suporta a maioria das tecnologias disponíveis para a Internet incluindo HTML, XML, SOAP, XSLT, XPath, e outros.
  • Modelo de aplicação unificado: as classes do .NET Framework estão disponíveis para qualquer linguagem com suporte à plataforma.
  • Fácil de se usar: o código é organizado hierarquicamente em namespaces e classes. Os tipos de dados são unificados entre as linguagens compatíveis com a plataforma. Vamos estudar melhor sobre os tipos de dados neste tutorial. Namespaces e classes vão ser tratados no futuro.
  • Classes extensíveis: A hierarquia do .NET Framework não é oculta ao desenvolvedor, você pode acessar e extender classes do .NET Framework (menos as classes seladas) usando herança.

Para se rodar uma aplicação .NET é necessário que o .NET Framework esteja instalado na maquina, ele pode ser baixado facilmente no site da microsoft, também pode ser instalado através do Windows Update ou distribuído junto na instalação de uma aplicação desenvolvida em .NET.

 

Você vai entender melhor os benefícios do .NET Framework durante o curso. Como você pode ver ele é muito importante para a plataforma .NET.

 

COMMON LANGUAGE RUNTIME

 

Um dos principais componentes da .NET Framework é a CLR ou Common Language Runtime. A CLR fornece vários benefícios para o desenvolvedor, tais como:

  • Tratamento de erros
  • Segurança
  • Depuração
  • Controle de versão

Estes benefícios estão disponíveis em qualquer linguagem criada para a CLR. Isto quer dizer que a CLR pode servir a uma variedade de linguagens e pode oferecer um conjunto comum de ferramentas para estas linguagens.  A Microsoft criou o VB .NET, como uma das principais linguagens para a CLR.

 

Quando um compilador compila, ele o faz para a CLR, o código gerado é chamado de código gerenciado. Código gerenciado é simplesmente código que tira vantagem dos serviços oferecidos pela CLR.

 

COMMON TYPE SYSTEM

 

Quando você declara uma variável no VB.NET você precisa determinar qual tipo de dado será armazenado nela. O tipo de dado vai dizer quais valores são possíveis de se armazenar nessa variável.

 

Quem define as regras para os tipos de dados como declaração, uso e gerenciamento dos tipos é o CTS ou common type system que faz parte do CLR.

 

Através do CTS é possível o desenvolvimento em linguagens diferentes na plataforma e total integração entre elas, além disso, ele é responsável por garantir o tipo de dado e aumentar o desempenho da execução.

 

A referencia aos dados de uma variável pode ser feita de duas maneiras:

  1. Por valor, chamado de Value-Type.
  2. Por referência, chamada de Reference-Type

A principal diferença entre os dois tipos é que quando você faz referencia a uma variável Value-Type ela contém diretamente um dado, enquanto uma variável Reference-Type contém uma referencia ao dado. Vamos analisar um pouco melhor esses dois tipos de variaveis:

 

Value-Type

  • Contém diretamente o dado.
  • Cada copia da variável contém uma copia do dado.
  • Operações em uma variável não afetam a sua cópia.
  • Exemplos de variáveis Value-Type são: integers, doubles, floats, e structures.

Reference-Type

  • Armazenam uma referencia ao dado(conhecido como objetos)
  • Duas variáveis Reference-Type podem conter referencia a um mesmo objeto.
  • Operações em uma afetam a outra.
  • Exemplos de Reference-Type são: strings, arrays, e classes.

As variáveis que usamos até aqui são do tipo Value-Type, variáveis Reference-Type iremos estudar mais a frente no curso quando estiver estudando Programação Orientada a Objetos.

 

NOTA: O QUE HÁ DE NOVO NO VISUAL BASIC .NET?

 

Para os programadores VB6 que estão migrando para o VB.NET vou listar algumas diferenças em relação as variáveis.

 

1 – Todas as variáveis precisam ser declaradas antes de serem usadas. A declaração implícita (usar uma variável sem declarar) é permitida apenas se você usar o comando Option Explicit Off – essa pratica é desencorajada. Sempre declare suas variáveis atribuindo seus respectivos tipos.

 

2 – O Visual Basic não mais suporta variáveis do tipo variant. Você precisa declarar todas as variáveis usando Dim e atribuindo um valor com As para identificar o tipo de dado que ela vai armazenar.

 

3 – Há três tipos de dados novos para o VB.NET, são eles: Char, Short e Decimal, eles foram mostrados no tutorial anterior.

 

4 – Foi incluído um novo comando chamado Option Strict. Quando esse comando tem o valor On (Ligado), para se adicionar, comparar ou combinar valores entre variáveis é necessário que elas sejam do mesmo tipo (Algumas podem ter tipos diferentes). Ele é On por padrão e deve ser mantido assim, por isso você precisa estar familiarizado com a função de conversão de tipo Ctype, para poder tornar dados diferentes compatíveis.

 

A sintaxe da função Ctype é:

 

CType(expression, typename)

  • expression é o valor a ser convertido.
  • typename é o tipo para o qual ele deve ser convertido.

O seguinte exemplo mostra como converter um valor de String para Integer.

 

Dim x As String

Dim y AS Integer

 

x = “ 34”

y = Ct ype(x,Integer)

5 – Existem agora atalhos para operações matemáticas, por exemplo, X = X + 2 agora pode ser escrito X +=2.

 

6 – Para se declarar múltiplas variáveis no VB6, usávamos o seguinte:

 

Dim I, J, X As Integer

 

Desta forma o programa coloca as variáveis I e J como tipo variant e a variavel X como Integer.

 

No VB.NET declaramos da mesma forma múltiplas variáveis, só que agora ele atribui o tipo Integer para todas as variáveis. Então no Visual Basic .NET as variáveis I e J seriam do tipo Integer, como a X.

 

7 – Não estão mais disponíveis as funções matemáticas Abs ou Cos. Você precisa agora usar os métodos da classe System.Math para trabalhar com as funções matemáticas.

 

8 – O Visual Basic .NET tem um objeto MessageBox, uma alternativa para a função MsgBox que exibia caixas de mensagem na tela.

 

NOMEANDO VARIAVEIS

 

É bom seguir algumas regras para a criação de variáveis, isso vai facilitar a manutenção do seu programa. Vamos a algumas delas:

 

1 – Comece o nome das suas variáveis sempre com uma letra. Isso é um requisito no VB.NET embora você possa começar com underline também.

 

2 – Tente não usar mais que 33 caracteres no nome da sua variável, embora o VB.NET permita até 255 caracteres

 

3 – Os nomes devem descrever o que a variável vai armazenar, evite usar apenas uma letra para nomear suas variáveis.

 

4 – Use combinações de letras maiúsculas e minúsculas, por exemplo, DataDoAniversario, esse tipo de nomeação é chamado de Pascal Casing, você pode fazer assim também: dataDoAniversario, quando a primeira letra da palavra é minúscula e as subseqüentes são maiúsculas de chamamos de Camel Casing.

 

5 – Você não pode usar nenhuma palavra reservada. Essas são palavras usadas pelo próprio Visual Basic .NET, como Dim que declara uma variável e Ctype que converte tipos, segue uma tabela que mostra as palavras reservadas pelo Visual Basic.NET:

 

AddHandler AddressOf Alias And Ansi
As Assembly Auto Base Boolean
ByRef Byte ByVal Call Case
Catch CBool CByte CChar CDate
CDec CDbl Char CInt Class
CLng CObj Const CShort CSng
CStr CType Date Decimal Declare
Default Delegate Dim Do Double
Each Else ElseIf End Enum
Erase Error Event Exit ExternalSource
False Finalize Finally Float For
Friend Function Get GetType Goto
Handles If Implements Imports In
Inherits Integer Interface Is Let
Lib Like Long Loop Me
Mod Module MustInherit MustOverride MyBase
MyClass Namespace New Next Not
Nothing NotInheritable NotOverridable Object On
Option Optional Or Overloads Overridable
Overrides ParamArray Preserve Private Property
Protected Public RaiseEvent ReadOnly ReDim
Region REM RemoveHandler Resume Return
Select Set Shadows Shared Short
Single Static Step Stop String
Structure Sub SyncLock Then Throw
To True Try TypeOf Unicode
Until volatile When While With
WithEvents WriteOnly Xor eval extends
instanceof package var    

 

USANDO VARIÁVEIS PARA ARMAZENAR ENTRADA DE DADOS

 

Um bom exemplo é mostrar como armazenar uma entrada de dados de um usuário.

 

1 – Crie um Windows Application na pasta C:\Programando com VB.NET\Tutorial4, chamado EntradaDeDados.

 

2 – Arraste para o Form1 dois Buttons e um Label. Organize-os como a figura abaixo:

 

 

3 – Mude a propriedade Text do Button1 para “Entrada de Dados”.

 

4 – Mude a propriedade Text do Button2 para “Sair”.

 

5 – Deixe em branco a propriedade Text do Label1.

 

Vai ficar assim:

 

 

6 – De um clique duplo sobre o botão sair e digite o código End, isso finaliza o programa.

 

7 – De um clique duplo sobre o botão Entrada de Dados e digite o código:

 

Dim Prompt, Nome As String

Prompt = "Digite seu nome:"

 

Nome = InputBox(Prompt)

Label1.Text = Nome

 

8 – Execute o programa clicando em F5, clique no botão Entrada de dados, aparece a seguinte janela:

 

 

9 – Digite seu nome e clique em OK.

 

Perceba que o nome aparece no Label1.

 

10 – Finalize a aplicação.

 

Nós usamos duas variáveis do tipo String, as declaramos com o seguinte código:

 

Dim Prompt, Nome As String

 

Note que se fosse no VB6 a primeira variável, a Prompt seria do tipo variant, somente a segunda seria do tipo String, já no Visual Basic .NET as duas são do tipo String.

 

Nós poderíamos ter declarado as duas variáveis separadamente também, assim:

 

Dim Prompt As String

Dim Nome As String

 

Na segunda linha atribuímos a variável Prompt o valor “Digite seu nome”. Essa mensagem vai ser usada como argumento na caixa de dialogo da Input Box. Um argumento é um valor ou expressão passado para uma função ou um procedimento, iremos estudar isso em detalhes posteriormente.

 

Em seguida chamamos a função InputBox e atribuímos seu resultado a variável Nome. Passamos como argumento para a InputBox o valor da variável Prompt, poderíamos ter omitido a segunda linha e mudado essa para o seguinte:

 

Nome = InputBox("Digite seu nome:")

 

Isso teria o mesmo efeito.

 

Finalmente atribuímos o valor da variável Nome na propriedade Text do Label1, exibindo assim o valor no Form1.

 

Conclusão:

 

Podemos entender um pouco mais de como funciona a plataforma .NET, fique tranqüilo, aos pouco você vai compreender melhor todos os poderosos recursos desta plataforma.

 

Aprendemos como nomear nossas variáveis adequadamente e também algumas diferenças importantes quanto aos tipos de dados em relação ao Visual Basic 6.

 

Aprendemos também como recuperar uma entrada de dados de um usuário.


Confira todos os artigos de Certificações .NET:

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2020 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI