[MEU 50º LIVRO]: BANCOS DE DADOS E ACESS - CURSO COMPLETO - DO BÁSICO AO VBA - 1602 páginas

Páginas: 1602 | Autor: Júlio Battisti | 40% de Desconto e 70h de Vídeo Aulas de Bônus

Você está em: PrincipalTutoriaisHerbertgois : Memorizacao002
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

FILTRO DE TUTORIAIS:




Curso Sobre a Memória

 

Não se deve desprezar a memória, deve-se, sim,

conduzi-la e fazer com que nos obedeça!

Georges Duhamel

 

O CÉREBRO

 

Como assegurar ao cérebro condições de funcionamento favoráveis?

 

Saibamos já que o nosso cérebro recebe sangue como os músculos dos nossos braços ou das nossas pernas. E recebe uma quantidade considerável: 2000 a 2200 litros de sangue passam no nosso cérebro em 24 horas. Isso representa cerca de 400 vezes o volume total do nosso sangue.

 

Esta circulação sanguínea no cérebro ativada, por exemplo, sob efeito de uma emoção ou de uma atividade cerebral intensa. Inversamente, ela sofre um retardamento durante o sono. Medidas de laboratório, extremamente precisas, mostraram que a emoção forte ou o trabalho cerebral intenso fazem elevar a temperatura do cérebro a 0,1º. Inversamente durante o sono a temperatura desce de 0,1º a 0,3º. Esta variação põe em evidência o papel da irrigação sanguínea no funcionamento do cérebro.

 

O sangue como se sabe necessita de oxigênio. Para facilitar o seu trabalho intelectual e principalmente para que a sua memória funcione bem, é necessário assegurar ao sangue uma oxigenação suficiente. Como? Por um lado, prevendo pelo menos um dia por semana de ar livre. Por outro, interrompendo as suas sessões de trabalho intelectual para efeito de uma “pausa-oxigênio”. Se você é estudante, por exemplo, de hora em hora abra a sua janela e respire profundamente durante um ou dois minutos. Também não estude numa sala em que a atmosfera esteja cheia de fumo, viciada. Desconfie dos aparelhos de aquecimento que “comem” o seu oxigênio (fogareiros, radiadores de gás, de butano, de petróleo). Consequentemente a primeira regra a observar, para que a sua memória seja melhor, é a seguinte:

 

ASSEGURE-SE DE QUE ESTÁ DANDO AO SEU SANGUE UMA OXIGENAÇÃO SUFICIENTE

 

A segunda regra a seguir é a de dormir suficientemente. Isto parece evidente, mas muita gente que se queixa de uma memória deficiente não imagina que dormindo pouco prejudica o funcionamento normal do seu cérebro, consequentemente da sua memória. Depois de uma boa noite de sono o cérebro e a memória estarão prontos a cumprir melhor as tarefas. Segundo os indivíduos, é necessário verificar-se um mínimo de 7 a 8 horas de sono para o adulto e 9 horas para o estudante de 16 a 22 anos.

 

Portanto, segunda regra de higiene da memória:

 

DURMA O TEMPO SUFICIENTE

 

Dissemos que todos podem melhorar a memória aplicando técnicas corretas de memorização. No entanto, não podem ser obtidos bons resultados a menos que os órgãos fisiológicos que concorrem para o funcionamento da memória se encontrem e permaneçam em bom estado. Esses órgãos são os centros nervosos e o cérebro. Tudo o que prejudicar os centros nervosos e o cérebro prejudica, automaticamente, a memória.

 

O tabaco será prejudicial à memória? A resposta é variável, de acordo com os indivíduos. É evidente que o grande fumante que saiba servir-se da sua memória terá aparentemente uma memória melhor que um não fumante que não a tenha treinado corretamente.

 

Porém, se pretender fazer comparações entre indivíduos que possuam características comuns, verifica-se uma influência nefasta do tabaco sobre a memória.

 

Um inquérito estatístico entre os alunos saídos da Politécnica (Escola Politécnica Francesa) revelou que a quantidade de fumantes aumentava proporcionalmente às ordens de classificação. Quer dizer, havia menos fumantes dentro dos 20 primeiros que nos 20 seguintes, etc.. Sem que tal fato constitua uma prova formal, parece que o tabaco será um obstáculo ao pleno rendimento da memória.

 

Todavia, o fumante tem, por vezes, a impressão de que o seu cigarro o ajuda a concentrar-se e a raciocinar. Isso pode ser verdadeiro durante alguns instantes, mas em longo prazo tudo leva a crer que o tabaco prejudica a memória, especialmente depois dos 40 anos onde os grandes fumantes são mais numerosos que os não fumantes entre os que se queixam de falta de memória.

 

Terceira regra:

 

EVITE FUMAR

 

Finalmente, desconfie do álcool.

 

Se você deseja manter a sua memória em bom funcionamento, evite o álcool. Indiscutivelmente que a absorção de álcool regularmente conduz a um enfraquecimento da memória.

 

Mas o que igualmente se torna necessário saber é que mesmo sob uma ligeira influência de álcool, ocasional, a fixação das lembranças fica fortemente diminuída. Quanto mais álcool se absorve, menos as lembranças se registram e fixam.

 

É fato bem conhecido que quando uma pessoa está ébria terá seguidamente grande dificuldade em recordar tudo o que se passou durante a embriagues. Uma simples refeição bem “regada” diminui as faculdades de fixação da lembrança durante as horas que se seguem.

 

É necessário evitar qualquer absorção de álcool mesmo sob forma ligeira (vinho, cerveja) especialmente quando temos que estudar ou quando temos de freqüentar cursos, assistir uma conferência, etc.

 

Quarta regra:

 

EVITE O ÁLCOOL

 

A atividade cerebral, tal como os exercícios musculares, é acompanhada de mudanças e transformações químicas. Bem entendido que as substâncias que satisfazem às necessidades dos músculos não são as mesmas que satisfazem às do cérebro.

 

Numerosas experiências estabeleceram que as células nervosas e cerebrais têm necessidade de cálcio. Um empobrecimento excessivo em cálcio provoca perturbações nervosas que vão do simples nervosismo à insônia e às câimbras. É esse o motivo por que alguns sedativos têm como base o cálcio.

 

Por outro lado, constatou-se que a atividade psíquica se fazia acompanhar de uma perda de ácido fosfórico e de sais de cálcio, nas urinas. É necessário, pois, evidentemente, compensar estas perdas de fósforo e de cálcio, de preferência através da alimentação: o queijo (especialmente as pastas não fermentadas, flamengo, chester) os ovos, o gérmen de trigo, as amêndoas, nozes e avelãs, trazem ao organismo um bom equilibro fósforo-cálcio.

 

Um outro elemento, importante para o bom funcionamento da memória, é o magnésio. É, infelizmente, um elemento que se encontra em quantidades limitadas nos nossos alimentos. Encontra-se, no entanto, no pão integral, no gérmen de trigo, no chocolate, nos legumes verdes e em algumas águas minerais.

 

Uma outra substância que constitue alimento notável do cérebro é o ácido glutâmico. Algumas vezes chamado o ácido da inteligência. No estado natural encontra-se no fígado, no leite e na levedura de cerveja. Finalmente, as vitaminas do grupo B favorecem e facilitam o trabalho intelectual. Podem ser encontradas no iorgurte, na levedura de cerveja, nas avelãs, nas amêndoas e no gérmen de trigo.

 

Que aplicações práticas iremos tirar de tudo isso?

 

Por um lado, saberemos que, em caso de trabalho intelectual intenso, temos vantagem em consumir aqueles alimentos em proporções mais importantes: na sua maioria são de consumo corrente, portanto fáceis de encontrar; outros, como gérmen de trigo e a levedura de cerveja, encontram-se principalmente nos estabelecimentos da especialidade (produtos dietéticos) ou nas farmácias.

 

Durante os períodos de esforço intelectual intenso, procuraremos ter uma alimentação rica em proteínas (ovos, carne, fígado*, peixe), muito digestiva (carnes grelhadas, legumes cozidos), evitando os excessos de gorduras, de farináceos, de açúcares. Comeremos pouco de cada vez e, portanto, se necessário for, mais frequentemente (um iogurte ou um pedaço de queijo, às 11 horas e às 16 - 17 horas, por exemplo). Com efeito, o estômago sobrecarregado amortece as funções cerebrais.

 

(*) A este propósito não julgue que o fígado de vitela, muito caro, é o único que tem qualidades: também o fígado de porco ou o de bezerro são de uma grande riqueza e proteínas, vitaminas, ácido glutâmico, etc..

 

Além da alimentação natural, pode completar-se este regime mediante a absorção de algumas especialidades farmacêuticas, à base de fósforo, de ácido glutâmico e de vitaminas B 12.

 

Não aconselhamos a utilização de alguns excitantes intelectuais que dão uma “chicotada” temporária, sempre seguida de prostração. Também desaconselhamos os calmantes, com exceção de alguns, inofensivos (gênero “clasédine”, “atarax”, “phérnergan”), que podem ser utilizados para evitar a ansiedade perante um exame ou durante os dias que o precedem.

 

CONFIE NA SUA MEMÓRIA

 

Quanto mais duvidamos da nossa memória, menos confiança temos nela. Consequentemente menos dela nos desejamos servir. Menos dela nos servimos, menos ela funciona bem. Então, menos nela nos fiamos. E é um círculo vicioso.

 

Mas você pode inverter a marcha:

 

Confie na sua memória e ela terá oportunidade de funcionar mais frequentemente. Ela melhorará.

 

Vamos estudar os métodos que lhe permitirão multiplicar por 2, 3, 5 ou 10 as possibilidades da sua memória. Faça uma nova partida e tenha confiança. Quanto mais aplicar tais técnicas, mais fará funcionar os mecanismos que lhe permitirão registrar aquilo que pretender recordar.

 

Não tente impor imediatamente um esforço considerável à sua memória, mas, a partir de amanhã mesmo, solicite à sua memória um pouco mais, dia a dia.

 

Portanto, se pretende melhorar a sua memória: Tenha confiança nela e faça-a funcionar.

 

Os exercícios 4 e 5 de hoje têm por objetivo ajuda-lo a ter confiança na sua memória.

 

Em resumo, fize as quatro regras da higiene do seu cérebro:

 

1ª Dê oxigênio ao seu sangue.

2ª Durma o tempo suficiente.

3ª Evite fumar.

4ª Evite o álcool.

5ª Confie na sua memória.

 

Passe agora ao Exercício-Teste nº 2.

 

EXERCÍCIO - TESTE Nº 2

 

Eis aqui o mesmo exercício que o exercício-teste nº 1, mas com uma lista de 20 nomes. Leia esta lista e estude-a durante um minuto e meio. Tente seguidamente recapitula-la ordenadamente. Se tal lhe não for possível, então enumere as palavras de que se lembrar.

 

caçarola cadeira tambor veleiro
Sabão banana tapete carta
automóvel rio rolha canhão
sandália alfinete saco caneta
Quadro vaso corda medalha

 

Se fixou de 18 a 20, é excelente; de 15 a 17, está ainda bem; de 10 a 14 está na média; abaixo de 10, fica demonstrado que não sabe servir-se da sua memória. De qualquer modo, tranqüilize-se, porque nós lhe ensinaremos dentro de algum tempo um método extraordinário para reter tal lista, e na devida ordem; é o método das associações de imagens.

 

Anote o resultado.

 

Poderá compara-lo com o que conseguirá depois de ter progredido no curso.

 

EXERCÍCIO - TESTE Nº 3

 

Eis um exercício muito simples. Consiste em reencontrar o seu emprego de tempo, durante o dia anterior, detalhando de forma contínua, de modo a obter um quadro completo de tudo o que fez, viu, ouviu. Se tiver uma “falha” de memória, faça outra coisa e recomece a procurar dentro de um quarto de hora ou meia-hora.

 

EXERCÍCIO - TESTE Nº 4

 

Você vai contar com a sua memória para pensar fazer amanhã à noite uma determinada coisa. Por exemplo, destacar um livro da sua estante e coloca-lo sobre a sua escrivaninha. Imagine-se, pois, amanhã, regressando a casa. No momento em que abrir a porta, é necessário que pense em destacar o livro. Não anote isso em parte alguma, nem faça um nó em seu lenço. Simplesmente, hoje, pense no seu regresso de amanhã à noite e peça à sua memória que o ajude na referida tarefa. Vá ver ou observar o livro em questão, a fim de saber bem de que livro se trata. Pense nesta ação que não deve esquecer; pense nela, hoje, duas ou três vezes, e confie na sua memória.

 

EXERCÍCIO - TESTE Nº 5

 

Aprenda de cor estes versos de Boileau:

 

Segundo a nossa idéia é mais ou menos obscura

A expressão segue-a, ou menos clara ou mais pura.

O que concebemos bem, enuncia-se claramente.

E as palavras, para dizer, chegam facilmente.


Confira todos os artigos de Memorização:

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI