NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalArtigosWindows : TCP/IP - Parte 26
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Tutorial de TCP/IP - Júlio Battisti - Parte 26
Criando Registros


Introdução:

Prezados leitores, esta é a sexta parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo que eu classifiquei como Introdução ao TCP/IP. O objetivo do primeiro módulo foi apresentar o TCP/IP, mostrar como é o funcionamento dos serviços básicos, tais como endereçamento IP e Roteamento e fazer uma apresentação dos serviços relacionados ao TCP/IP, tais como DNS, DHCP, WINS, RRAS, IPSec, Certificados Digitais, ICS, compartilhamento da conexão Internet e NAT. Nesta segunda parte da série, que irá da parte 20 até a parte 40 ou 50, apresentarei as ações práticas, relacionadas com os serviços DNS, DHCP e WINS.

Nesta parte desta segunda série de tutoriais, darei continuidade a parte prática de Administração do DNS,no Windows 2000 Server. Você aprenderá sobre a criação de registros em uma zona do DNS. Os registros é que contém as informações do banco de dados do DNS. Por exemplo, um registro do tipo A, contém um nome e o número IP associado ao nome.

Criando registros em uma zona

Muito bem, você já aprendeu a criar uma zona primária e uma zona reversa. Agora é hora de aprender a criar registros em uma zona do DNS. Neste item, através de um exemplo prático, você aprenderá a verificar e alterar o registro SOA de uma zona direta, o qual é criado automaticamente quando a zona é criada e também aprenderá a criar registros em uma zona.

Para acessar o registro SOA de uma zona, siga os passos indicados a seguir:

1. Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.

2. Abra o console DNS: Iniciar -> Programas -> Ferramentas Administrativas -> DNS.

3. Será exibido o console DNS. Clique no sinal de + ao lado da opção Zonas de pesquisa direta.

4. Serão exibidas as zonas de pesquisa direta existentes no servidor.

5. Clique com o botão direito do mouse na zona xyz.com.br criada anteriormente ou na zona na qual você deseja criar um registro. No menu de opções que é exibido clique na opção Propriedades.

6. Será exibida a janela de propriedades para a zona xyz.com.br. Clique na guia Início de autoridade (Start of Authority (SOA)).

Nota: Não posso deixar de registrar os meus mais sinceros e veementes protestos contra a tradução que é feita. Traduzir Start of Authority por Início de autoridade, pode até ser correto pelo idioma, mas tecnicamente é uma lástima ou algum administrador DNS saberá o que é o registro Início de autoridade? Agora não tem um único administrador DNS que não saberia informar o que é o registro Start of Authority. Estas questões deviam ser seriamente levadas em consideração na hora de fazer as traduções.

7. Será exibida a guia com os valores para os campos do registro SOA, da zona xyz.com.br, conforme indicado na Figura a seguir:


Figura - O registro SOA para o domínio xyz.com.br

8. Estes são os valores padrão, definidos pelo assistente de criação da zona direta de pesquisa. A seguir descrevo, em detalhes, os campos do registro SOA:

  • Número de série: Este campo exibe o número serial do registro SOA. É como se fosse um número de versão do registro (que na verdade representa uma versão para a zona como um todo). Cada vez que a zona é alterada (o que ocorre quando qualquer um dos seus registros é alterado, quando novos registros são adicionados ou excluídos), este número tem o seu valor aumentado por um incremento de 1, indicando que existe uma nova versão da zona. Este número é verificado pelos servidores DNS, periodicamente e comparado com o número serial das zonas secundárias. Se o número da zona secundária for menor do que o da zona primária, isso indica que existem alterações na zona primária, alterações estas que devem ser replicadas para a zona secundária, para manter a zona secundária atualizada. O adminstrador pode clicar no botão Incrementar, para manualmente aumentar o valor deste número, mesmo que não tenha havido alterações na zona primária.
  • Servidor primário: Contém o nome do servidor que contém a zona primária, isto é, a cópia da zona que pode ser alterada. Lembrando que existe somente uma zona primária, a qual pode ser alterada, pode ter registros adicionados, excluídos e editados. Podem existir cópias da zona primárias em outros servidores DNS. Estas cópias são denominadas Zonas secundárias e não podem ser alteradas.
  • Responsável: O email do responsável pela administração da zona. O endereço de email utiliza o ponto ao invés do sinal de @. Por exemplo, o email: julio@abc.com é digitado neste campo como julio.abc.com.
  • Intervalo de atualização: Define o intervalo para que o servidor DNS verifique se os dados nas zonas secundárias estão atualizados. Se os dados não estiverem atualizados, o servidor onde está a zona primária, irá “notificar” o servidor onde está a zona secundária que existem alterações. O servidor da zona secundária ira puxar (pull) as alterações para deixar a zona secundária sincronizada com a zona primária. Somente as alterações serão replicadas e não todo o conteúdo da zona. O valor padrão para novas zonas é 15 minutos.

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas.

Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

MAIS DETALHES | COMPRAR ESTE LIVRO


  • Intervalo de repetição: Se o servidor DNS não conseguir atualizar a zona secundária no tempo especificado no campo Refresh interval, uma nova tentativa será feita no tempo definido no campo Intervalo de repetição. O valor padrão para novas zonas é 10 minutos.
  • Expira após: Determina o tempo que as informações serão mantidas nas zonas secundárias, sem que tenha sido possível fazer uma sincronização com a zona primária. O padrão é 24 horas. Isso significa que se dentro de um período de 24 horas não for possível fazer uma sincronização de uma zona secundária com a zona primária, os dados da zona secundária irão expirar e não poderão mais ser utilizados para resolução de nomes. Este parâmetro evita que valores desatualizados continuem sendo utilizados nas zonas secundárias em caso de impossibilidade de sincronização com a zona primária.
  • Tempo de vida mínimo (padrão): Determina o TTL mínimo para os registros da zona. Este valor é utilizado quando um registro da zona é acessado por um servidor DNS remoto. O servidor DNS que acessou o registro, irá mantê-lo em seu cache pelo período definido neste parâmetro. Por exemplo, suponha que você está na sua empresa (abc.com) e tenta acessar o site da Microsoft: www.microsoft.com. Usando o processo de recursão, o servidor da microsoft responde com o endereço IP associado ao nome www.microsoft.com. Estas informações ficarão no cache do servidor DNS da empresa abc.com, pelo período definido no parâmetro TTL da zona microsoft.com, do servidor DNS da Microsoft.
  • Tempo de vida para este registro: Permite que seja definido um TTL específico para o registro SOA, que pode ser diferente do TTL padrão definido para os demais registros da zona.

9. Após ter feito as alterações desejadas clique em OK para fechar a janela de propriedades da zona.

Criando novos registros em uma zona do DNS

Para criar novos registros em uma zona, siga os passos indicados a seguir:

1. Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.

2. Abra o console DNS: Iniciar -> Programas -> Ferramentas Administrativas -> DNS.

3. Será exibido o console DNS. Clique no sinal de + ao lado da opção Zonas de pesquisa direta se você quiser criar um registro em uma zona direta ou no sinal de + ao lado da opção Zonas de pesquisa inversa, se você deseja criar um registro em uma zona inversa.

4. Serão exibidas as zonas da opção selecioanda.

5. Clique com o botão direito do mouse na zona onde você deseja criar o registro. Observe, no menu que é exibido, que já existem opções diretamente para criar os tipos de registros mais utilizados:

  • Novo Host ... , para criar um registro do tipo A.
  • Novo Alias ... , para criar um novo registro do tipo CNAME.
  • New Servidor de mensagens ... , para criar um novo registro do tipo MX.
  • Outros novos registros... , para criar qualquer tipo de registro, inclusive um dos três tipos anteriores.

A título de exemplo você irá criar dois novos tipos de registro em uma zona direta: um registro do tipo A e outro do tipo HINFO.

6. Clique com o botão direito do mouse em uma zona de pesquisa direta, onde o registro será criado.

7. No menu de opções que é exibido clique na opção Novo host...

8. Será exibida a janela Novo Host. Digite o nome e o endereço IP associado, conforme exemplo da Figura a seguir. É importante salientar que você deve digitar apenas o host name (primeira parte do nome). O próprio DNS completa o nome (no campo Full qualified domain name), anexando o nome da zona ao nome de host.


Figura - Criando um registro do tipo A.

9. Nesta janela você também tem a opção “Criar registro de ponteiro associado (PTR)”. Se você marcar esta opção será criado um registro do tipo PTR na zona inversa correspondente. Esse registro permitirá a resolução inversa, ou seja, dado o número IP será retornado o nome associado com o número IP.

10. Defina as opções desejadas e clique em Adicionar Host. A janela Novo Host continua aberta. Clique em Concluído para fechá-la.

11. Pronto, o registro do tipo A foi criado, conforme indicado na Figura a seguir:


Figura - Registro do tipo A, recém criado.

12. Agora vamos criar um registro do tipo HINFO.

13. Clique com o botão direito do mouse na zona de pesquisa direta, onde o registro HINFO será criado.

14. No menu de opções que é exibido clique na opção Outros novos registros...

15. Será exibida a janela Tipo de registro de recurso. Na lista de tipos de registro clique na opção Informações sobre o host, conforme ilustrado na Figura a seguir:


Figura - Criando um novo registro do tipo HINFO.

16. Clique no botão Criar registro...

17. Será aberta a janela para você inserir as informações sobre o registro HINFO. Defina as informações, conforme exemplo da Figura a seguir:


Figura - Definindo informações para o registro HINFO.

18. Clique em OK. O registro do tipo HINFO será criado e você estará de volta à janela Tipo de registro de recurso. Clique em Concluído para fechar esta janela.

19. O registro do tipo HINFO já é exibido no console DNS, conforme indicado na Figura a seguir:


Figura - Registro do tipo HINFO, recém criado.

20. Feche o console do DNS.

Conclusão

Muito bem, agora você já sabe criar zonas diretas e inversas e também aprendeu a criar registros em uma zona. O próximo passo é aprender a configurar as propriedades de uma zona e as propriedades do servidor DNS. Mas isso já é assunto para as próximas partes deste tutorial.

 

Outras partes do Tutorial

Parte 1 Introdução ao TCP /IP Parte 17 ICF– Internet Connection Firewall Parte 33 DNS - Configurando Servidor somente Cache
Parte 2 Números Binários e Máscara de Sub-Rede Parte 18 Introdução ao IPSec Parte 34 DNS - Configurações do Cliente
Parte 3 Classes de Endereços Parte 19 Certificados Digitais e Segurança Parte 35 DNS - Comandos ipconfig e nslookup
Parte 4 Introdução ao Roteamento IP Parte 20 NAT – Network Address Translation Parte 36 DHCP – Instalação do DHCP no Windows 2000 Server
Parte 5 Exemplos de Roteamento Parte 21 Roteiro para Resolução de Problemas Parte 37 DHCP – Entendendo e Projetando Escopos
Parte 6 Tabelas de Roteamento Parte 22 DNS - Instalação do DNS Server Parte 38 DHCP – Entendendo e Projetando Escopos
Parte 7 Sub netting – divisão em sub-redes Parte 23 DNS - Criando Zonas no DNS Parte 39 DHCP – Configurando Opções do Escopo
Parte 8 Uma introdução ao DNS Parte 24 DNS - Tipos de Registros no DNS Parte 40 Configurando as Propriedades do Servidor DHCP
Parte 9 Introdução ao DHCP Parte 25 DNS - Criando Zonas Reversas Parte 41 Implementação e Administração do WINS – Parte 1
Parte 10 Introdução ao WINS Parte 26 DNS - Criando Registros Parte 42 Implementação e Administração do WINS – Parte 2
Parte 11 TCP , UDP e Portas de Comunicação Parte 27 DNS - Propriedades de Zona Parte 43 Implementação e Administração do WINS – Parte 3
Parte 12 Portas de Comunicação na Prática Parte 28 DNS - Segurança de Acesso Parte 44 Implementação e Administração do RRAS – Parte 4
Parte 13 Instalação e Configuração Parte 29 DNS - Forwarders Parte 45 Implementação e Administração do RRAS – Parte 5
Parte 14 Protocolos de Roteamento Dinâmico - RIP Parte 30 DNS - Round-robin Parte 46 Implementação e Administração do RRAS – Parte 6
Parte 15 Protocolos de Roteamento Dinâmico - OSPF Parte 31 DNS - Zonas secundárias Parte 47 Implementação e Administração do RRAS – Parte 7
Parte 16 Compartilhando a Conexão Internet Parte 32 DNS - Integração com o Active Directory Parte 48 Implementação e Administração do RRAS – Parte 8

CURSOS ONLINE DE REDES E TCP/IP
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2019 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI