[MEU 50º LIVRO]: BANCOS DE DADOS E ACESS - CURSO COMPLETO - DO BÁSICO AO VBA - 1602 páginas

Páginas: 1602 | Autor: Júlio Battisti | 40% de Desconto e 70h de Vídeo Aulas de Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 2003 Server › Capítulo 12 : 02
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 2003 SERVER - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 117 - Capítulo 12 - Know-how em: O Sistema de Impressão do Windows Server 2003 - Conceitos Teóricos

Pré-Requisitos: Conhecimentos Básicos sobre Impressão no Windows.

Metodologia: Apresentar em detalhes os conceitos do sistema de Impressão do Windows Server 2003.

No início da informatização das empresas, uma das “promessas” da informática era a criação de um “Escritório sem papel”, ou seja, toda a informação contida nos sistemas e consultada através do computador. Sabemos que esta é uma realidade que está longe de se concretizar. Não por causa da tecnologia, pois no estágio atual é perfeitamente possível ter toda a informação em sistemas informatizados e consultar a informação usando o computador.

Acontece que existe o “Mundo Real” e neste mundo, ainda se usa muito papel, talvez até mais do que antes da informatização chegar nas empresas. Quer seja por exigências legais e burocráticas (devido a processos mal projetados), quer seja pelas preferências pessoais dos usuários, o fato é que ainda se gasta muito papel, ainda se imprime muita informação na empresa.

Claro que em algumas situações a impressão é inevitável, como por exemplo em papéis que, por exigência legal, devam ser assinados e remetidos para outras empresas ou órgão públicos, ou plantas de projetos que devam ser enviados para homologação e assim por diante. Em outras situações é simplesmente uma preferência pessoal do usuário, o qual prefere ter as informações em papel a ler na tela.

O fato real é que os sistemas de impressão ainda são um dos serviços mais utilizados em uma rede de computadores. Sendo este um serviço bastante utilizado, cabe ao administrador entender como funciona o sistema de impressão do Windows Server 2003 e como executar as ações práticas para administração e implementação de um sistema de impressão eficiente e de baixo custo.

Embora o custo das impressoras tenha sido reduzido consideravelmente nos últimos anos, ainda é muito mais econômico ter um número reduzido de impressoras de maior qualidade e velocidade compartilhadas nos servidores, do que ter uma impressora na estação de trabalho de cada usuário. Não só pela questão do custo, como também pela questão da administração centralizada e do controle do volume de impressão por usuários.

Uma bela confusão de termos.

Talvez por excesso de criatividade, a equipe da Microsoft tem feito um belo trabalho para “confundir” o administrador do sistema de impressão, ao usar diferentes termos para fazer referência a impressora propriamente dita e ao driver da impressora, o software de controle da impressora instalado no servidor.

Para piorar um pouco mais, esta terminologia mudou novamente no Windows Server 2003, em relação a terminologia que era utilizada no Windows NT Server 4.0 e no Windows 2000 Server. Para ajudar o amigo leitor a se situar um pouco melhor neste “emaranhado” de termos, descrevo a terminologia oficial, utilizada nas diferentes versões do Windows, em relação à Impressoras:

  • No Windows NT Server 4.0 e no Windows 2000 Server são utilizados os seguintes termos:
    • print device (dispositivo de impressão): Este termo refere-se a impressora propriamente dita, ao hardware. Ou seja, uma HP Deskjet 660 C, uma Rima Okidata 1100, uma Epson LX 300 e assim por diante.
    • printer (impressora): faz referência ao driver da impressora, ao software instalado e que controla a impressora. É o elemento que aparece na pasta Printers (Impressoras).
  • No Windows Server 2003 são utilizados os seguintes termos:
    • printer (Impressora): Este termo refere-se a impressora propriamente dita, ao hardware. Ou seja, uma HP Deskjet 660 C, uma Rima Okidata 1100, uma Epson LX 300 e assim por diante (que no Windows NT Server 4.0 e Windows 2000 Server era chamado de print device)
    • logical printer: faz referência ao driver da impressora, ao software instalado e que controla a impressora. É o elemento que aparece na pasta Printers (Impressoras). Também aparece, em alguns pontos da documentação oficial, o termo printer driver (driver da impressora).

Neste capítulo utilizarei os termos adotados pelo Windows Server 2003, ou seja: printer faz referência ao hardware, a impressora propriamente dita e logical printer faz referência ao driver, ao software que controla a impressora.

Conforme mostrarei na parte prática, você pode instalar a mesma impressora (printer) várias vezes (mais de um logical printer) no mesmo servidor. Para cada instalação (cada logical driver) o administrador pode definir diferentes configurações. Por exemplo, imagine que você tem uma impressora laser, colorida, de alta velocidade. Esta impressora deve ser utilizada pelos estagiários e pelos gerentes, porém os trabalhos enviados pelos gerentes devem ter maior prioridade de impressão (serem impressos antes) do que os trabalhos enviados pelos estagiários. Para resolver esta questão você pode instalar a impressora duas vezes. Na primeira vez você compartilha com o nome de Estagiários e configura uma prioridade baixa. Neste compartilhamento você define permissão de acesso para os estagiários. Você instala novamente o driver da impressora, com um nome diferente do anterior e cria um compartilhamento Gerentes. Neste compartilhamento você define uma prioridade mais alta (do que a prioridade para a instalação dos Estagiários) e define permissão de acesso somente para o grupo Gerentes. Com isso somente os gerentes poderão utilizar esta impressora com a prioridade alta e os estagiários utilizarão com a prioridade mais baixa. Este é um exemplo onde existe uma impressora (printer) e o driver instalado duas vezes, com diferentes configurações (duas logical printer).

O contrário também pode ser feito, ou seja, instalar um único driver e associá-lo com diferentes impressoras. Este procedimento pode ser feito desde que todas as impressoras utilizem o mesmo driver. Este arranjo é conhecido como “printer pool” e é utilizado para distribuição de cargas. Por exemplo, imagine que você instale quatro impressoras da mesma marca e modelo em um servidor de impressão. Neste servidor você instala o driver da impressora (logical printer) uma única vez e associa este driver com as quatro impressoras instalados. Com isso você criou um “printer pool”. A medida que os trabalhos de impressão vão chegando, o driver da impressora vai redirecionando os trabalhos sempre para a impressora que estiver com o menor volume de trabalho, ou seja, com a menor fila de impressão. Com isso o trabalho vai sendo dividido entre as diferentes impressoras que fazem parte do pool. A condição necessária para que seja possível criar um pool é que todas as impressoras utilizem o mesmo driver de impressão. Podem fazer parte do pool impressoras diretamente ligadas ao servidor ou impressoras conectadas diretamente à rede através de uma placa de rede.

Aviso importante sobre compatibilidade de drivers: O Windows Server 2003 trabalha com dois tipos diferentes de drivers de impressora, conhecidos com driver de nível 2 e driver de nível 3. Os drivers de nível 2 são compatíveis com o Windows NT Server 4.0. Os drivers de nível 2 são executados em nível de Kernel do sistema operacional e em caso de problemas podem desestabilizar todo o sistema operacional, sendo necessária uma reinicialização do servidor. Os drivers de nível 2 somente são suportados quando da migração de um servidor com o NT Server 4.0 para o Windows Server 2003. Neste caso, os drivers de impressoras já instalados serão mantidos e estarão disponíveis no Windows Server 2003. Porém você não poderá instalar novos drivers nível 2 no Windows Server 2003. O Windows 2000 Server e o Windows Server 2003 utilizam os drivers de nível 3.  Os drivers de nível 3 rodam em modo de usuário protegido. Em caso de problemas com um destes drivers, o máximo que acontece é a desestabilização do serviço Spooler (o qual é o responsável pela impressão no Windows), o qual será automaticamente reinicializado, sem que seja necessário reinicializar o servidor.

Entendendo o serviço de impressão no Windows Server 2003.

O serviço de impressão do Windows Server 2003 procura auxiliar ao máximo os clientes que utilizam este serviço. Por exemplo, ao instalar uma impressora no Windows Server 2003 (logical driver), o administrador pode instalar também drivers da impressora para outras versões do Windows (NT 4.0, Windows 2000, Windows XP e assim por diante). Quando um destes clientes acessa uma impressora compartilhada no servidor, o respectivo driver é carregado diretamente a partir do servidor, sem que o cliente tenha que fornecer um CD com o driver da impressora.

Outra vantagem do serviço de impressão (vantagem esta do ponto de vista do administrador) é que é possível gerar um log com a descrição detalhada dos trabalhos que estão sendo impressos. Com base neste log o administrador pode determinar o volume de impressão por usuário, por impressora e assim por diante.

O Windows Server 2003 fornece suporte a diferentes tipos de conexão entre o servidor e a impressora. O tipo mais comum é a conexão via porta paralela, a já conhecida LPT1. A maioria das impressoras (quase a totalidade) trabalha com este tipo de conexão, via porta paralela. Existem também impressora que conectam via porta serial, mas normalmente são impressoras utilizadas em estações de trabalho da rede, mais especificamente nos conhecidos PDVs – Pontos de Vendas. Por exemplo, um caixa de supermercado é conhecido como PDV – Ponto de Venda. Existem diversos modelos de impressoras fiscais que utilizam a conexão via porta serial. Dificilmente você terá uma impressora serial conectada a um servidor com o Windows Server 2003. Existem outros tipos de conexão, sendo que um dos que mais vem sendo adotado atualmente é o padrão USB – Universal Serial Bus. Este é um padrão de conexão que vem tendo ampla aceitação da indústria e dos usuários. Todos os novos computadores já vem com uma ou mais portas USB. Você pode conectar qualquer dispositivo USB em uma porta USB. Existem teclados, mouses, impressoras e inúmeros outros dispositivos já habilitados ao padrão USB. O Windows Server 2003 reconhece e trabalha sem problemas com o padrão USB. Outra forma de conexão é através de conexão direta com a rede. São impressoras que vem com uma placa de rede, padrão Ethernet instalada e que são conectadas diretamente à rede. Estas impressoras recebem um endereço IP e passam a fazer parte da rede. No Windows Server 2003, ao instalar o driver da impressora, você pode configurar o driver e associa-lo com o endereço IP da impressora. Desta maneira o driver está instalado no Windows Server 2003 e redireciona os trabalhos para a rede, usando o IP configurado na impressora. Mostrarei um exemplo de configuração deste tipo de impressora na parte prática deste capítulo. A vantagem do uso das impressoras de rede (conectadas diretamente á rede) é que a impressora não precisa estar fisicamente junto ao servidor que a controla.

Uma novidade que foi introduzida no Windows 2000 Server e que foi melhorada no Windows Server 2003 é a impressão através da Internet (ou da Intranet da empresa). Você pode configurar uma impressora para que ele seja visível através da Internet ou da Intranet da empresa. Você pode definir quais usuários terão permissão para utilizar esta impressora, a exemplo do que acontece com qualquer tipo de impressora instalada no Windows Server 2003. A impressão via Internet é feita através do protocolo Internet Printing Protocol – IPP. O suporte ao protocolo IPP depende da impressora. Se a impressora não vier de fábrica com suporte a este protocolo, você deverá instalar o protocolo no Windows Server 2003 e também o IIS para que você possa administrar a impressora usando o Browser. A partir do Capítulo 22 você aprenderá a instalar, utilizar e administrar o IIS 6.0.

As impressoras com suporte ao protocolo IPP, normalmente, vem com uma interface de administração via Browser. Ou seja, você conecta o Browser diretamente com o IP configurado para a impressora e é aberta uma página com uma série de comandos de administração da impressora. Normalmente é exigida uma senha para que possa ser feita a administração da impressora, para evitar que qualquer usuário que conheça o IP da impressora faça a conexão e altere as configurações da impressora.

Depois de instalada uma impressora e habilitada para o protocolo IPP, você pode conectar com a impressora, facilmente, usando o Internet Explorer 4.0 ou superior. Por exemplo, para exibir a lista de impressoras do domínio abc.com, basta utilizar o endereço a seguir:

http://abc.com/printers

Para fazer a conexão diretamente com uma impressora, cujo nome de compartilhamento seja las-col-01, no domínio abc.com, basta utilizar o endereço a seguir:

http://abc.com/las-col-01

Será exibida uma lista de comandos da impressora Basta clicar em Install e pronto, o driver da impressora será instalado e você poderá imprimir diretamente neste impressora. Para o usuário aparece com mais uma impressora (logical driver) na lista de impressoras instaladas. Quando o usuário envia uma impressão, o protocolo IPP é responsável por enviar os dados para a impressora de destino para que a impressão seja realizada.

Alguns detalhes sobre o processo de impressão do Windows Server 2003

A seguir descrevo as etapas envolvidas no processo de impressão, desde o momento em que o usuário manda um trabalho para impressão, até o momento em que o trabalho é, efetivamente, impresso. Estes passos são baseados em White Paper sobre impressão publicado no site oficial do Windows Server 2003: www.microsoft.com/windowsserver2003 e na Ajuda do Windows Server 2003.

Os passos a seguir exemplificam o que acontece quando um cliente, usando um computador com o Windows XP Professional, envia um documento para impressão em uma impressora instalada e compartilhada em um servidor com o Windows Server 2003 instalado:

1.         O usuário abre o Word e utiliza o comando Arquivo -> Imprimir para enviar a impressão para uma impressora compartilhada no servidor Windows Server 2003.

2.         O Windows XP detecta o comando de impressão e utiliza a GDI (Graphical Device Interface). A GDI identifica qual o driver de impressão associado com a impressora de destino. A GDI e o driver da impressora trocam informações para formatar os dados do documento no formato de comandos que possam ser interpretados pela linguagem da impressora de destino. Estas informações, já formatadas para o formato adequado, são passadas para o serviço de impressão na estação de trabalho do usuário – no nosso exemplo o serviço spooler na estação de trabalho com o Windows XP.

Caso o usuário esteja utilizando outro sistema operacional que não o Windows, ou uma aplicação não compatível com o Windows, outro componente será utilizado ao invés da GDI.

3.         O serviço de impressão do cliente envia o trabalho de impressão para o servidor de impressão. O servidor onde está instalada a impressora de destino.

4.         Para pedidos de impressão vindos de clientes com o Windows XP, Windows 2000 ou Windows NT 4.0, são recebidos no formato conhecido como enanched metafiles (EMF).

Existem aplicações que usam um outro formato conhecido como read to print (RAW). Você pode configurar o formato utilizado pela impressora, nas propriedades da impressora, conforme descreverei na parte prática deste capítulo.

5.         O serviço de roteamento de impressão no servidor passa os dados da impressão para o provedor de impressão local (que é um dos componentes do serviço spooler no servidor).  O provedor de impressão local coloca o trabalho de impressão na fila (em spool), isto é, grava o trabalho em uma pasta específica do disco rígido, reservada para os trabalhos de impressão. Os dados são salvos em um arquivo com a extensão .SPL.

6.         Neste momento o pedido de impressão está em uma fila única de impressão. Quando o pedido de impressão chega no início da fila, o sistema de impressão no servidor determina se os dados precisam ser convertidos para um formato diferente, antes de serem enviados para a impressora.

7.         Se uma página de separação foi configurada, nas propriedades da impressora, o sistema de impressão providenciará a criação da página separadora.

8.         O trabalho é então enviado para a impressora de destino, através da porta configurada para a impressora.

9.         A impressora recebe os comandos de impressão e com base destes comandos gera uma imagem no padrão bitmap e então imprime as páginas do documento.

A Figura 12.1, obtida a partir da ajuda do Windows Server 2003, dá uma visão geral deste processo de impressão:


Figura 12.1 Uma visão geral do processo de impressão do Windows Server 2003.

Padronização de nomes e outros detalhes importantes para o uso de impressoras em rede.

O administrador pode selecionar o nome de compartilhamento de cada impressora da rede, bem como definir os comentários, descrição e outras informações sobre cada impressora. Porém é aconselhável que sejam seguidas determinadas recomendações, as quais irão facilitar para o usuário a localização das impressoras através da rede e também as pesquisas no Active Directory. Com a definição de normas para as informações a serem cadastradas para cada impressora, o administrador facilita a vida do usuário, o qual pode fazer pesquisas pelo tipo de impressora (laser, jato de tinta, jato de cera, etc), pela localização, pelas características, pela velocidade e por outros detalhes que possam ser relevantes.

É também importante manter um padrão para a nomeação das impressoras, sempre tendo em mente que o objetivo desta padronização é fazer com que seja fácil para o usuário, localizar uma impressora com as características que ele precisa.

Cada impressora instalad e compartilhada em um servidor tem dois nomes. O primeiro nome é o nome da própria impressora, nome este que é exibido na janela Printers (Impressoras) ou no Browser, quando o administrador está gerenciando impressoras através do Browser (conforme mostrarei no final deste capítulo). O nome da impressora pode ter até 220 caracteres de comprimento. O outro nome é o nome de compartilhamento. É o nome que é exibido na lista de recursos compartilhados quando o usuário acessa os recursos de um servidor usando o ícone My Network Places ou usando o comando net view \\nome-do-servidor, para exibir a lista de recursos compartilhados em um servidor. O nome de compartilhamento pode ter até 80 caracteres de comprimento. Porém é importante lembrar que clientes mais antigos, como o Windows 3.x ou MS-DOS, não reconhecem mais do que 8 caracteres como nome de compartilhamento. Somente clientes com o Windows 2000 Server, Windows XP ou Windows Server 2003 são capazes de reconhecer nomes de compartilhamento que contenham espaços. Por isso se você tem clientes baseados no Windows 95/98/Me ou no NT Workstations 4.0, evite utilizar nomes de compartilhamento com espaços.

A idéia básica é que o nome da impressora deve conter informações básicas, tais como o tipo da impressora, localização e indicação de uma característica principal, como nos exemplos a seguir:

  • HP Laser Colorida – Fiscalização
  • Canon Laser Monocromática – Contabilidade
  • HP Laser – Suporte A3 – Pesquisa

Estes nomes indicam a marca (poderíamos também ter incluído o modelo), uma característica principal (no último exemplo é o suporte a papel tamanho A3) e a localização da impressora.

Os nomes de compartilhamento também deve ser indicativos das características e da localização da impressora. Considere os exemplos a seguir: 

  • LasMonoContab
  • LasColPesquisa
  • CeraColRecepção
  • LasColSalaPresidente

Considerações sobre o “custo da impressora” e o “custo de impressão”.

Ao comprar uma impressora, o administrador não pode cometer o erro de considerar apenas o preço de aquisição, ou seja, o preço da Impressora. Deve-se levar em consideração o “custo de propriedade”, o qual leva em consideração o custo de impressão por página. Por exemplo, pode ser que uma impressora tenha um custo de aquisição mais em conta, porém seja menos econômica do que uma outra. Com isso, a primeira impressora tem um custo de aquisição mais baixo, porém um preço de impressão por página, mais elevado. Ao longo do tempo a primeira impressora, somando o custo de aquisição e o custo de impressão, acaba sendo mais cara do que a segunda.

Na Figura 12.2 mostro uma simulação que demonstra os conceitos de custo de aquisição e custo de propriedade:


Figura 12.2 Custo de aquisição x Custo de propriedade.

Observe que a Impressora1 tem um custo de aquisição menor em comparação à Impressora 2. Já a Impressora2 possui um custo de impressão por página, bem menor. Com isso o custo total da Impressora2 é, inicialmente maior, devido ao seu Custo de aquisição maior; porém a medida que o número de páginas impressas aumenta, esta diferença vai diminuindo, até que o custo total se iguale, para um número de 30000 páginas impressas. A partir deste ponto, a Imprssora2 passa a ter um custo Total menor do que a Impressora1. Nesta situação, se estimamos que, durante a vida útil da impressora, serão impressas mais do que 30000 cópias, é mais barato a opção pela Impressora2, embora esta tenha um custo de aquisição maior, o qual é compensado, ao longo do tempo, pelo custo de impressão menor. O Gráfico da Figura 12.3 ilustra bem os dados da simulação.


Figura 12.3 Evolução do Custo total em relação ao número de cópias.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI