[MEU 50º LIVRO]: BANCOS DE DADOS E ACESS - CURSO COMPLETO - DO BÁSICO AO VBA - 1602 páginas

Páginas: 1602 | Autor: Júlio Battisti | 40% de Desconto e 70h de Vídeo Aulas de Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 2003 Server › Capítulo 01 : 04
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 2003 SERVER - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 010 - Capítulo 01 - Fundamentos em: Novidades do Windows Server 2003

Pré-Requisitos: Nenhum
Metodologia: Apresentação das novidades do Windows Server 2003.
Técnica: Comparação com as características do Windows 2000 Server.

Neste tópico apresentarei uma breve descrição das novidades e novas funcionalidades do Windows Server 2003. Nos demais capítulos deste livro você irá estudar, em detalhes, as principais funcionalidades do Windows Server 2003.

Vou fazer uma apresentação das novas funcionalidades, dividindo-as em categorias. Por exemplo, quais as novidades do Active Directory, quais as novidades nos serviços de compartilhamento de arquivos e impressão, quais as novidades de segurança e assim por diante.

Novidades no Active Directory

O Active Directory é o componente principal do Windows Server 2003 (a exemplo do que acontece no Windows 2000 Server). O Active Directory é um banco de dados no qual ficam armazenadas informações sobre todos os componentes da rede, tais como nomes de computadores, nomes de usuários e grupos e assim por diante. No Capítulo 5 você estudará o Active Directory em detalhes.

No Windows Server 2003 ficou mais fácil administrar o Active Directory. Novas ferramentas e funcionalidades facilitam a vida do Administrador. No Windows Server 2003 estão disponíveis as seguintes novidades no Active Directory:

  • Active Directory Migration Tool - ADMT 2.0: Esta ferramenta ajuda na migração das versões anteriores do Windows (NT Server 4.0 e Windows 2000 Server) para uma estrutura baseada no Active Directory no Windows Server 2003. Por exemplo, esta ferramenta permite fazer a migração de todas as contas de usuários e as respectivas senhas, de uma rede baseada no NT Server 4.0 para o Windows Server 2003 ou em uma rede baseada no Windows 2000 Server para o Windows Server 2003.
  • Renomear o domínio: Com o Windows Server 2003 é possível renomear um domínio, o que não era possível no NT Server 4.0 ou no Windows 2000 Server. Para que seja possível renomear um domínio, algumas condições devem ser atendidas, conforme mostrarei no Capítulo 5, onde falarei sobre o Active Directory.
  • Maior flexibilidade para o gerenciamento do Schema: O Schema (conforme detalharei no Capítulo 5) é a definição da estrutura do banco de dados do Active Directory. Por exemplo, é no esquema que está a definição de quais campos formam um objeto do tipo usuário, qual o tipo de cada campo, quais campos são de preenchimento obrigatório e quais não são e assim por diante.
  • Active Directory in Application Mode (AD/AM): Esta é uma novidade realmente interessante. É possível instalar e configurar o Active Directory em um servidor, para que ele seja executado no modo de aplicação. Quando configurado para rodar no modo de aplicação, o Active Directory roda como se não fosse um serviço do próprio sistema operacional e com isso não é obrigatório que o servidor seja um DC (Domain Controler – Controlador de domínio). Ao não rodar como um serviço do Sistema Operacional, é possível ter múltiplas instâncias do Active Directory instaladas no mesmo servidor, cada uma sendo independente da outra, ou seja, cada instância contém o seu próprio conjunto de objetos. Esta funcionalidade está prevista para ser disponibilizada como um componente separadamente do Windows Server 2003, ou seja, não será lançado juntamente com o Windows Server 2003. Não existe ainda informação se será um componente pago ou estará disponível para Download gratuito através do site da Microsoft na Internet.
  • Microsoft Group Policy Management Console (GPMC): Este é um console para administração de tarefas relacionadas com a configuração e aplicação de Group Polices Objects (GPOs). Com este console será possível fazer o gerenciamento da aplicação de GPOs em múltiplos domínios, você poderá arrastar polices de um domínios para aplica-las em outro domínio. Você poderá fazer o backup, restore, cópia e relatório das GPOs. Com este console ficará muito mais fácil fazer o gerenciamento das GPOs. Esta funcionalidade está prevista para ser disponibilizada como um componente separadamente do Windows Server 2003, ou seja, não será lançado juntamente com o Windows Server 2003. Segundo informações da Microsoft este componente estará disponível para Download gratuito, através do site da Microsoft.

Nota: No Capítulo 7 você aprenderá sobre o conceito de Consoles de administração, MMC e Snap/in. No Capítulo 18 você aprenderá sobre o conceito de GPOs e também aprenderá a criar, administrar e a aplicar GPOs.

  • Melhorias nos consoles de administração do Active Directory: No Windows Server 2003 estão disponíveis novas funcionalidades nos consoles de administração do Active Directory, tais como: capacidade de arrastar-e-soltar, seleção de múltiplos objetos e a capacidade de salvar e utilizar novamente pesquisas efetuadas no Active Directory. Por exemplo, com a capacidade de arrastar-e-soltar, você pode mover uma conta de usuário de uma Unidade Organizacional para outra, simplesmente arrastando, a exemplo do que você faz com arquivos e pastas no Windows Explorer.

Melhorias na segurança do Active Directory: Em relação a segurança foram implementadas as seguintes melhorias:

  • Cross-forest authentication: Este tipo de autenticação permite um acesso seguro aos recursos disponíveis na rede, quando a conta do usuário pertence a um domínio que está em uma floresta e a conta do computador onde o usuário esta fazendo o logon, está em um domínio em uma outra floresta. Com esta funcionalidade os usuários podem, de uma maneira segura, acessar recursos localizados em servidores de outras florestas, sem a necessidade de ter uma conta de usuário em um domínio da floresta de destino.
  • Cross-forest authorization: Este recurso permite ao Administrador selecionar usuários e grupos de outra floresta (com a qual existe uma relação de confiança), para inclusão em grupos locais ou em uma lista de permissão de acesso para arquivos, pastas ou impressoras.
  • Políticas para restrição de Software: Esta é uma das novidades que eu mais aprecio. Com o uso desta funcionalidade, o Administrador pode criar uma lista de Softwares permitidos, ou seja, de programas que são autorizados a serem executados nas estações de trabalho da rede da empresa. Os programas que fazem parte da lista de software autorizado funcionarão normalmente. Se o usuário instalar um programa não autorizado, as políticas de restrição de Software farão com que o programa não possa ser executado. Como Administrador você poderá criar exceções à política de restrição de Software. Por exemplo, você poderia configurar as políticas de restrição para permitir que o DOOM fosse executado na sua estação de trabalho. Brincadeiras à parte, está é uma funcionalidade realmente importante.
  • Facilidade de logon para usuários remotos: As informações de logon de um usuário remoto são mantidas em um cache, no controlador de domínio da rede onde o usuário está. Com isso, não existe a necessidade de conexão com um servidor de Catálogo Global do domínio de origem do usuário. Assim, se por exemplo,  a conexão coma WAN da empresa for perdida, o usuário poderá fazer o logon, utilizando as informações que estão no cache do servidor, sem a necessidade de conexão com um servidor de catálogo global do seu domínio de origem. Isso reduz o tráfego de rede e permite que o usuário faça o logon, mesmo quando não houver conectividade com o seu domínio de origem.
  • Melhoria na replicação das alterações feitas em grupos de usuários: No Windows 2000 Server, sempre que um grupo for alterado (um novo usuário é adicionado ou removido, ou o grupo for renomeado), todas as informações do grupo serão replicadas para os demais DCs do domínio. Com isso é gerada uma boa quantidade de tráfego de rede, sempre que um ou mais grupos são alterados. No Windows Server 2003, sempre que um grupo for alterado,somente as modificações serão replicadas, o que reduz o tráfego de rede e facilita a propagação das alterações feitas em um DC para todos os demais DCs do domínio.
  • Application Directory Partitions: Algumas informações armazenadas no Active Directory não precisam estar disponíveis em todos os DCs do domínio. Por exemplo, você pode armazenar informações sobre o DNS apenas nos servidores que estão atuando como servidores de DNS e não para todos os DCs do domínio. Você pode incluir as informações sobre o DNS em uma Application Directory Partitions (Partição de Aplicação do Active Directory) e configurar para quais servidores estas informações devem ser replicadas. Com isso você reduz o tráfego na rede e tem um controle maior sobre a replicação destas informações.
  • Instalar uma réplica do Active Directory a partir de um CD, fita de backup ou HD: Esta é uma das novidades que eu mais gosto. Com o Windows 2000 Server quando você instalava um novo DC, este precisava copiar a base de dados completa do Active Directory, através da replicação. Em domínios grandes, com um grande número de usuários e computadores, a base do Active Directory chega facilmente a tamanhos como 2 GB. Imagine replicar (ou seja transmitir) esta informação através de um link de WAN de 64 kbps. São dias e dias até que a base do novo DC fique completa e funcional. Com o Windows Server 2003 você pode fazer uma cópia do Active Directory em CD, fita de backup ou HD. Quando você instala um novo DC, você carrega a cópia do Active Directory que você levou gravada e depois só é preciso replicar as alterações desde o momento em que você gerou a cópia até a instalação do novo DC. O que com certeza é um volume de informações bem menor do que ter que replicar uma cópia completa do Active Directory. Esta funcionalidade é especialmente útil quando você tem que instalar um novo DC em escritórios da empresa, conectados com links de baixa velocidade, tais como 64 kbps ou 128 kbps.
  • Novas ferramentas para o gerenciamento da replicação entre os DCs do domínio, para o gerenciamento da atualização dos servidores de Catálogo Global e uma ferramenta para gerenciar e implementar uma topologia de replicação entre sites mais eficiente, o que permite um número maior de sites por domínio, do que no Windows 2000 Server.

Nota: Os conceitos de Controladores de Domínio (DCs), servidores de Catálogo Global e sites serão detalhados no Capítulo 5, onde o Active Directory será descrito em detalhes.

Novidades nos serviços de compartilhamento de arquivos e impressão:

Sem dúvidas os serviços mais utilizados são o compartilhamento de arquivos e de impressoras. Foi para prestar este tipo de serviço que os primeiros servidores foram projetados. O Windows Server 2003 fornece diversas novidades e melhorias nos serviços de compartilhamento de arquivos e de impressoras, conforme descrito a seguir:

  • Remote Document Sharing (WebDAV): Este é um recurso que facilita o acesso a arquivos armazenados em servidores HTTP, utilizando os mesmos comandos utilizados para acessar arquivos locais, do disco rígido, do CD-ROM ou de um driver de rede. Esta funcionalidade facilita a criação de aplicativos que acessam dados em servidores HTTP. Com o redirecionador WebDav, o programa “enxerga” os arquivos remotos como se fossem arquivos locais.
  • Automated System Recovery (ASR): Esta é uma das funcionalidades que eu mais aprecio. Foi itroduzida (de maneira tímida) no Windows Me, está disponível no Windows XP e agora no Windows Server 2003. Com este recurso você pode fazer um ou mais backups do “estado do sistema” – configurações de software e de hadware do sistema. Quando houver algum problema, você pode utilziar um determinado backup, para restaurar o sistema ao estado em que ele estava, quando o respectivo backup foi efetuado. Por exemplo, você faz um backup (criando um Ponto de Restauração) as 9:00 hs da manhã. Logo após você instala uma nova versão do driver da placa de rede. Ao reinicializar o servidor o sistema fica extremamente instável. Você pode utilizar o ponto de restauração criado as nove horas, para restaurar o sistema ao estado em que se encontrava as 9:00, ou seja, com a versão antiga do driver e estável. Eu considero uma ferramenta realmente de grande valor para o Administrador.
  • Novos comandos para gerenciamento de discos e volumes: O Windows Server 2003 fornece uma série de novos comandos para o gerenciamento de discos e volumes no Windows Server 2003. Com estes comandos fica bem mais fácil criar scripts para fazer o gerenciamento de discos e volumes no Windows Server 2003.
  • GUID Partition Table (GPT): As versões de 64 bits do Windows Server 2003 suportam um novo formato de particionamento de disco conhecido como GPT. Neste novo formato, as informações necessárias ao funcionamento do disco são gravadas na própria partição, ao invés de gravadas em setores ocultos ou espaço não particionado do disco, a exemplo do que ocorre com o padrão MBR – Master Boot Record. Com isso, ao fazer o backup da partição, também é feito o backup das informações necessárias ao seu funcionamento. As partições GPT também fornecem redundância em relação a tabela de arquivos da partição, o que minimiza o risco de perda de dados.
  • Utilitário de desfragmentação: O utilitário de desfragmentação do Windows Server 2003 é mais rápido e eficiente do que nas versões anteriores. No Windows 2000 Server é aconselhável que você utilize um software de terceiros para fazer a desfragmentação dos volumes. No Windows Server 2003 isso não é necessário, já que o utilitário de desfragmentação fornecido com o sistema operacional é bem eficiente.
  • Enhanced Distributed File System (DFS): O DFS facilita a consolidação das diversas pastas compartilhadas da rede em um único ponto lógico de acesso. Também permite que sejam configuradas réplicas de uma pasta compartilhada para prover redundância no caso de falha de um servidor. Uma das principais melhorias do DFS no Windows Server 2003 é a possibilidade de criar mais de um DFS Root por servidor. No Capítulo 11 você aprenderá a configurar e a administrar o DFS.
  • DFS File Replication Services (FRS): Este serviço trabalha em conjunto com o DFS para fornecer os serviços de replicação de conteúdo. No Windows Server 2003 você pode configurar a topologia de replicação, o que não era permitido no Windows 2000 Server. Esta facilidade permite que você configure uma tecnologia levando em conta as velocidades dos links de comunicação, definindo desta maneira, horários de replicação que não venham a sobrecarregar os links de comunicação durante o horário de expediente.
  • Melhorias no sistema de criptografia de arquivos – EFS.  Também foram disponibilizadas novas APIs – Application Program Interfaces para facilitar a criação de software anti-vírus mais eficientes, os quais não interferem no desempenho do servidor. Também foram introduzidas melhorias de performance no utilitário CHKDSK.
  • Shadow Copies for Users: Esta é uma funcionalidade que pode ser habilitada em cada pasta compartilhada. Ao habilitar esta funcionalidade o Windows Server 2003 faz cópias das versões anteriores dos arquivos. Ou seja, sempre que você altera um arquivo e salva no disco, o Windows Server 2003 mantém uma cópia de um determinado número de versões anteriores do arquivo. O usuário pode acessar, facilmente, qualquer uma das versões anteriores disponíveis. Para isso basta clicar com o botão direito do mouse no arquivo e utilizar as opções do menu para acessar as versões anteriores. No endereço a seguir você encontra uma demonstração de como funciona este recurso. Para acessar esta demonstração você precisa do Internet Explorer e do Player do Flash instalados. Se você não tiver o Player do Flahs, este será automaticamente copiado e instalado pela Internet.

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/docs/VolumeShadowCopyService.swf

A seguir descrevo as novidades em relação ao sistema de impressão no Windows Server 2003:

  • Novos utilitários de linha de comando para a execução das principais tarefas de administração de impressoras e compartilhamento de impressoras.
  • Print Cluster Support (Enterprise Edition & Datacenter Edition only): Impressão em um cluster de servidores. Quando você instala um driver de impressora em um dos servidores do cluster, o Windows Server 2003 automaticamente instala este driver em todos os demais servidores que fazem parte do cluster. Esta característica facilita bastante a administração de impressoras instaladas em um cluster.
  • Suporte a um grande número de novos drivers de impressoras. Para ser mais preciso, segundo a documentação oficial do Windows Server 2003, é fornecido suporte para cerca de 3800 novas impressoras.
  • Melhorias na performance da impressão  e na detecção de dispositivos Plug and Play. Melhorias na performance da impressão através da rede. As ferramentas de gerenciamento também ficaram mais fáceis de utilizar, bem como o gerenciamento de impressão através do navegador apresenta novas funcionalidades. Estão disponíveis uma série de objetos e contadores para acompanhar os trablhos de impressão através da rede, tais como o número de páginas impressas por usuário, por impressora e assim por diante.

Novidades na área de segurança no Windows Server 2003

Segurança é um dos pontos mais importantes quando você decide sobre qual sistema operacional utilizar nos servidores da sua rede. No Windows Server 2003 foram feitas diversas melhorias para tornar o sistema ainda mais seguro.

  • Firewall de Conexão com a Internet (IFC - Internet Connection Firewall): Com o Windows XP Professional é fornecido um Firewall de Conexão com a Internet, o qual também é disponibilizado com o Windows Server 2003. Este Firewall permite um primeiro nível de proteção contra ataques vindos da Internet. Na parte 3 deste livro você aprenderá a configurar e a utilizar o IFC.
  • Suporte ao protocolo IEEE 802.1X. Este protocolo é utilizado para a conexão de dispositivos Wireless (sem fio) à redes Ethernet. Com o suporte ao protocolo IEEE 802.1X, os dispositivos Wireless podem se conectar e autenticar com um domínio baseado no Windows Server 2003.
  • Políticas para restrição de Software: Esta é uma das novidades que eu mais aprecio. Com o uso desta funcionalidade, o Administrador pode criar uma lista de Softwares permitidos, ou seja, de programas que são autorizados a serem executados nas estações de trabalho da rede da empresa. Os programas que fazem parte da lista de software autorizado funcionarão normalmente. Se o usuário instalar um programa não autorizado, as políticas de restrição de Software farão com que o programa não possa ser executado. Como Administrador você poderá criar exceções à política de restrição de Software. Por exemplo, você poderia configurar as políticas de restrição para permitir que o DOOM fosse executado na sua estação de trabalho. Brincadeiras à parte, está é uma funcionalidade realmente importante.
  • Configurações padrão de segurança do IIS 6.0: O IIS 6.0 é instalado com as configurações de segurança para proteção máxima. Ou seja, a maioria dos recursos são restritos e protegidos. A medida que for necessário o Administrador vai alterando as configurações de segurança para atender as necessidades do servidor. Desta maneira a política utilizada é “tudo bloqueado”, a medida que forem necessários, os recursos vão sendo liberados.
  • O IIS não é instalado por padrão, quando o Sistema Operacional é instalado. Com o Windows 2000 Server, o IIS era instalado por padrão e com configurações de segurança não muito severas. No Windows Server 2003 o IIS não é instalado por padrão, deve ser instalado usando a opção Adicionar ou Remover Programas do Painel de control.
  • Melhoria na performance de sites seguros que utilizam o protocolo SSL. Com o Windows Server 2003 houve ume melhoria de até 35% na performance de aplicações Web seguras, baseadas em SSL.

No endereço a seguir, você encontra uma descrição completa das novidades na área de segurança, no Windows Server 2003:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/security.mspx

Novidades nos serviços de rede e comunicação:

Além de compartilhamento de arquivos e impressoras, um sistema operacional de rede deve fornecer uma série de outros serviçoes. Desde serviços para resoluçõa de nomes, tais como o DNS, até serviços mais sofisticados de roteamento e acesso remoto (como o RRAS). A seguir descrevo as principais novidades nos serviços de rede e comunicação, no Windows Server 2003.

  • Suporte ao IP V6. O IP versão 6 (IP v6) é a nova versão do protocolo IP. Foi projeado para resolver problemas de desempenho do IP v4 e, principalmente, o número reduzido de números IP disponíveis na versão 4. O Windows Server 2003 fornece suporte completo ao IP v6, bem como opções para interconectar dispositivos que utilizam as diferentes versões do protocolo IP.
  • Point-to-Point Protocol over Ethernet (PPPoE): Com o uso deste protocolo é possível a um cliente se conectar a um servidor com suporte ao protocolo PPPoE, sem o uso de nenhum software adicional.
  • Network Bridging: Com esta funcionalidade um administrador pode conectar diferentes segmentos de rede utilizando um servidor com o Windows Server 2003 instalado. Por exemplo, você pode utilizar um computador com o Windows Server 2003 instalado e com múltiplos adapatadores de rede (Ethernet, Wirelas e Dial-up), para conectar diferentes segmentos de rede.
  • Utilização do protocolo IPSec através de NAT: Esta era uma das dificuldades encontradas no Windows 2000 Server. Não era possível utilizar o protocolo IPSec através de um servidor RRAS com o NAT (Network Address Translation) habilitado. No Windows Server 2003 esta limitação foi eliminada. Agora é possível fazer com que uma conexão Layer Two Tunneling Protocol (L2TP) sobre IPSec ou uma conexão IPSec possa ser utilizada juntamente com NAT.
  • Melhorias na Adminsitração de Group Polices Objects, com o uso do Microsoft Group Policy Management Console (GPMC). Também foram feitas novas adições de polices, como por exemplo polices que permitem configurar opções do DNS no cliente. Por exemplo, no Windows Server 2003 você pode configurar a lista de prefixos DNS no cliente, o que não era possível no Windows 2000 Server.

No endereço a seguir, você encontra uma descrição completa das novidades na área de redes e comunicação:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/networking.mspx

Novidades nos serviços de gerenciamento do Windows Server 2003

Muitas melhorias foram introduzias nas ferramentas de gerenciamento do Windows Server 2003, em relação ao Windows 2000 Server. Esta é uma área que tem que ser analisada detahadamente, pois a melhoria nas ferramentas de administração e gerenciamento, implica em maior produtividade e maior controle por parte do Administrador, o que também contribui para uma redução do custo de administração da rede.

  • Microsoft Group Policy Management Console (GPMC): Este é um console para administração de tarefas relacionadas com a configuração e aplicação de Group Polices Objects (GPOs). Com este console será possível fazer o gerenciamento da aplicação de GPOs em múltiplos domínios, você poderá arrastar polices de um domínios para aplica-las em outro domínio. Você poderá fazer o backup, restore, cópia e relatório das GPOs. Com este console ficará muito mais fácil fazer o gerenciamento das GPOs. Esta funcionalidade está prevista para ser disponibilizada como um componente separadamente do Windows Server 2003, ou seja, não será lançado juntamente com o Windows Server 2003. Segundo informações da Microsoft este componente estará disponível para Download gratuito, através do site da Microsoft.

Nota: No Capítulo 7 você aprenderá sobre o conceito de Consoles de administração, MMC e Snap/in. No Capítulo 18 você aprenderá sobre o conceito de GPOs e também aprenderá a criar, administrar e a aplicar GPOs.

  • Resultant Set of Policy (RSoP): Esta ferramenta facilita o planejamento e a implementação das políticas de segurança. Com o uso desta ferramenta o Administrador pode analisar os efeitos das alterações nas políticas de segurança, antes de aplicá-las efetivamente. Com esta ferramenta o Administrador pode determinar qual será o conjunto de políticas efetivamente aplicadas a um usuário e/ou computador, antes mesmo de aplicar as respectivas políticas. Com isso inconsistências podem ser detectadas e evitadas.
  • Novas configurações de políticas de segurança: Com o Windows Server 2003 estão disponíveis cerca de 200 novas opções de configurações para as políticas de segurança. Um exemplo de novas opções disponíveis são as opções para definir as configurações do DNS nas estações de trabalho.
  • A interface do editor das polítias de segurance foi bem melhorada. Por exemplo, quando você clica em uma das opções, um texto explicativo é imediatamente exibido.
  • Filtros WMI (Windows Management Instrumentation): Você pode criar filtros WMI com base em diversas características dos computadores. Por exemplo, você pode criar um filtro WMI para selecionar apenas os computadores com processador Pentium II 350 ou superior, com 128 MB ou mais de memória RAM e com o Windows 2000 Professional instalado. Depois você pode aplicar um conjunto de políticas de segurança com base em um filtro WMI. O filtro WMI seleciona apenas os computadores que atendam os critérios definidos no filtro e as políticas serão aplicadas aos computadores selecionados.
  • Cross-Forest Support: Por padrão GPOs somente podem ser aplicadas em um site, domínio ou unidade organizacional. Com a funcionaliade de Cross-Forest Support, é possível, por exemplo, que um usuário da floresta X, faça o logon em um computador da floresta Y, sendo que cada floresta possui um diferente conjunto de GPOs aplicadas. Outro exemplo, as configurações em uma política de distribuição de software pode fazer referência a um ponto de distribuição (pasta compartilhada com os arquivos para instalação do programa) localizado em um servidor de outra floresta.
  • Políticas para restrição de Software: Esta é uma das novidades que eu mais aprecio. Com o uso desta funcionalidade, o Administrador pode criar uma lista de Softwares permitidos, ou seja, de programas que são autorizados a serem executados nas estações de trabalho da rede da empresa. Os programas que fazem parte da lista de software autorizado funcionarão normalmente. Se o usuário instalar um programa não autorizado, as políticas de restrição de Software farão com que o programa não possa ser executado. Como Administrador você poderá criar exceções à política de restrição de Software. Por exemplo, você poderia configurar as políticas de restrição para permitir que o DOOM fosse executado na sua estação de trabalho. Brincadeiras à parte, está é uma funcionalidade realmente importante.
  • Melhorias no serviço de instalação remota RIS – Remote Instalattion Services. Foram feitas melhorias que melhoraram o desempenho do protocolo TFTP – Trivial FTP, utilizado para a transferência dos arquivos de instalação do servidor RIS para o computador de destino.
  • Novos utilitários de linha de comando. Dezenas de novos utilitários de linha de comando foram disponibilizados. Isso facilita a administração e a automação de tarefas repetitivas através do uso de scripts. Os comandos apresentam uma sintaxe padronizada. Por exemplo, para obter ajuda sobre a sintaxe de um comando basta digitar o nome do comando e /?. Um arquivo de ajuda, com todos os detalhes sobre os diversos comandos: ntcmds.chm. Todos os novos comandos tem suporte a execução remota, utiliando a opção /S. Com esta opção o administrador pode fazer com que o comando seja executado em qualquer servidor da rede, simplesmente disparando o comando a partir da sua estação de trabalho e especificando o parâmetro /S, juntamente com o nome do servidor onde o comando deve ser executado.
  • Microsoft Windows Update Services Catalog Site: O site de catálogo do Windows Update (http://windowsupdate.microsoft.com/catalog), permite que o Administrador faça cópia dos arquivos de atualizações do sistema e aplique estas atualizações utilizando uma ferramenta de distribuição de Software como o SMS 2.0 (System Management Server). Com isso os arquivos de atualização são baixados da Internet uma única vez e depois aplicados em todas as estações e servidores da rede. Este procedimento é bem mais racional do que baixar uma cópia dos arquivos para cada estação de trabalho e servidor onde as atualizações devam ser aplicadas.
  • Windows Update Consumer Site: Este site é utilizado para baixar e instalar atualizações individualmente em cada computador. O Administrador da rede pode definir, com o uso de Polices (GPOs), quais os usuários estão autorizados a se conectar com o site de atualização. O endereço deste site é o seguinte: http://windowsupdate.microsoft.com/
  • Microsoft Software Update Services: O Windows Update é muito prático, uma vez que o usuário pode conectar diretamente com o site do Windows Update, baixar e instalar as novas atualizações. Porém em um ambiente de rede é indicado que antes de instalar novas atualizações, estas sejam testadas em um ambiente de teste, para verificar se as atualizações não irão introduziro novos problemas ou instabilidades no Windows Server 2003. O Windows Server 2003 fornece um novo serviço chamdo Micorosoft Software Update Services. Com este serviço o administrador pode configurar um servidor para atuar como servidor de atualizações. As atualizações são baixadas da Internet para este servidor, são testadas e somente após aprovadas, são distribuídas para serem aplicadas nos demais computadores da rede. Via Polices (GPOs), o Administrador pode definir quando aplicar as atualizações e em quais computadores elas devem ser aplicadas. O uso de um servidor de atualizações também evita que várias cópias dos mesmos arquivos sejam feitas a partir da Internet. Com este serviço, os arquivos de atualização são copiados uma única vez – da Internet para o servidor de atualizações – e após testados, são distribuídos para os demais computadores da rede. O Microsoft Software Update Services é utilizado somente para a distribuição de atualizações de segurança e atualizações críticas. As demais categorias de atualizações são aplicadas via Windows Update. Com este serviço també é possível formar uma hierarquia de servidores de atualização. Por exemplo, o servidor da matriz copia os arquivos de atualização a partir da Internet e em seguida distribui para um servidor de atualização localizado em cada escritório da empresa. A partir do servidor de atualização de cada escritório, os computadores do escritório são atualizados.

No endereço a seguir, você encontra uma descrição completa das novidades na área de Gerenciamento no Windows Server 2003:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/mgmtsrvcs.mspx

Novidades no suporte ao desenvolvimento de Aplicativos:

A grande novidade no mundo do desenvolvimento de aplicações, baseadas em tecnologias Microsoft é a Plataforma .NET, com suas novas linguagens ASP.NET, VB.NET e C#. O Framework .NET  já está disponível desde o Windows 2000 Server. Nesta seção descreverei as melhorias introduzidas no Framewok .NET, pelo Windows Server 2003.

  • Suporte a Web Services baseados em XML, diretamente no sistema operacional: O Windows Server 2003 oferece suporte nativo aos protocolos que permitem o funcionamento de Web Services baseados em XML, tais como: Simple Object Access Protocol (SOAP), Universal Description, Discovery and Integration (UDDI), and Web Services Description Language (WSDL).

Nota: Para detalhes sobro o Framework .NET e os seus elementos constitutivos, consulte o livro ASP.NET: Uma Nova Revolução na Criação de Sites e Aplicações Web, Axcel Books, 2001.

  • Enterprise UDDI Services: Com este serviço você pode implementar uma infra-estrutura interna, na Intranet da empresa, com suporte ao padrão UUDI e Web Services, sem depender de componentes externos. Com base neste serviço pode ser criado um repositório de Web Services, os quais podem ser utilizados pelas várias equipes de desenvolvimento da empresa. Com isso a reutiliação de código torna-se mais fácil e integrada.
  • Framework .NET: O Framewor .NET é a base para o desenvolvimento de qualquer aplicação baseada no modelo .NET. Com o Windows Server 2003 você pode instalar o Framework .NET a partir do CD de instalação do Windows Server 2003, sem ter que baixá-lo, separadamente, a partir da Internet.
  • ASP.NET integrado com o Internet Information Services (IIS) 6.0: Com o IIS 6.0, o suporte a aplicações ASP.NET foi grandemente melhorado, principalmente em relação a segurança e desempenho. Cada aplicação ASP.NET é isolada das demais aplicações ASP.NET e podem se comunicar diretamente com o serviço HTTP, que no Windows Server 2003 é implementado com um driver a nível do Kernel do Sistema Operacional (falarei mais sobre as novidades do IIS 6.0, na Parte III, nos capítulos sobre o IIS). Com estas novidades o número de processos que rodam no servidor IIS é reduzido, o que melhora o desempenho e evita que uma aplicação ASP.NET com problemas, interfira na execução de outras aplicações.

ASP.NET: Advanced Compilation: Esta nova funcionalidade contribui para uma melhoria na performance das aplicações ASP.NET. A primeira vez que uma página ASP.NET é carregada, ela é compilada como um objeto e mantida na memória do servidor. Para atender novas solicitações, o IIS utiliza a versão compilada. O IIS fica monitorando a página para verificar se houve modificações, sempre que houver modificações, a nova versão da página substituirá a versão antiga, na memória do servidor. O resultado prátido disso é uma melhoria considerável no desempenho.

ASP.NET: Intelligent Caching: O modelo de programação do ASP.NET oferece classes que permitem ao programadar um controle refinado sobre como será feito o cache das páginas ASP.NET no servidor. Isso permite a otimização do desempenho, através do uso de uma configuração de cache de páginas mais adequada a cada aplicação.

No endereço a seguir, você encontra uma descrição completa das novidades na área de suporte ao desenvolvimento de aplicativos no Windows Server 2003:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/appsrvcs.mspx

Novidades em outras áreas do Windows Server 2003:

Novidades na tecnologia de Cluster:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/clustering.mspx

Novidades do Internet Information Services 6.0:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/iis.mspx

O IIS também será detalhado na Parte 3 deste livro.

Novidades na área de gerenciamento de armazanemanto:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/storage.mspx

Novidades no Terminal Services:

http://www.microsoft.com/windowsserver2003/evaluation/overview/technologies/terminalserver.mspx


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI