NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalArtigos › ASP 3.0 › Capítulo 05 : 03
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
SITES DINÂMICOS COM ASP 3.0 - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas.

Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

MAIS DETALHES | COMPRAR ESTE LIVRO


Lição 036 - Capítulo 05 - Noções básicas da Linguagem SQL - Structured Query Language

Em diversas situações estaremos utilizando a linguagem SQL em nossas páginas ASP. Para recuperar dados, inserir novas informações ou, até mesmo, para atualizar informações em um Banco de dados, estaremos utilizando a linguagem SQL. Por isso que é importante conhecermos os aspectos básicos desta Linguagem, conforme veremos neste item.

Introdução

O SQL foi desenvolvido para ser uma linguagem padrão para operações com Banco de dados. A linguagem SQL foi elaborada para ser independente de hardware ou software. Ao usar SQL, você não precisa saber a respeito do software de banco de dados ou do hardware envolvido em uma operação. Tudo o que você precisa conhecer é o método (instrução) SQL padrão para solicitar informações, que obrigatoriamente é o mesmo em todos os sistemas que utilizam o SQL.

Na Figura 5.12 temos um exemplo de uma instrução SQL. Embora a mesma possa parecer complexa, em um primeiro momento, veremos que a linguagem SQL é bastante simples e de fácil aprendizado.

Curso Completo de ASP 3.0 - Júlio Battisti
Figura 5.12 Um exemplo de instrução SQL.

Uma Instrução SQL descreve o conjunto de dados que você deseja recuperar (Campos, De quais tabelas, Critérios, Classificação, Expressões Calculadas, etc).

Todas as instruções SQL são conduzidas com um único comando que contém uma descrição completa da informação exigida. Ao escrever uma instrução SQL, você não deve se preocupar em como os dados são recuperados, mas somente com o conteúdo do conjunto de dados. Esse é o principal benefício do método SQL.

Lembre-se que o SQL é um padrão genérico para expressões de consulta em banco de dados. Embora a maior parte das versões do SQL compartilhe elementos básicos, elas não são idênticas. O Access SQL usa algumas palavras-chave que você não encontra em outras versões do SQL. Também existem pequenas diferenças entre o Microsoft Access e o Microsoft SQL Server, conforme iremos salientar durante este capítulo.

Veremos através de exemplos a utilização das principais palavras chaves do SQL para a construção de expressões SQL para pesquisa em banco de dados.

A instrução SELECT.

Esta com certeza é a instrução SQL mais importante, não existe pesquisa que não utilize esta instrução, vamos conhecê-la em detalhes.

A Instrução Select é utilizada para especificar Quais os Campos de Quais tabelas farão parte da consulta, quais os critérios de pesquisa que serão utilizados, qual a ordem de classificação, etc.

A sintaxe simplificada da instrução é conforme indicado abaixo:

SELECT

campo1, campo2, campo3

FROM nome_da_tabela

[WHERE condição ]

[GROUP BY nome_do_campo ]

[HAVING ... ]

[ORDER BY... ]

Na Tabela 5.1 temos uma descrição destes elementos:

Elemento Descrição
campo1, campo2, campon Nome dos campos a serem retornados a partir de uma ou mais tabelas
nome_da_tabela Nome da tabela a partir da qual os dados devem ser recuperados
WHERE Permite que sejam especificados critérios de pesquisa
GROUP BY Podemos agrupar os resultados em torno de um ou mais campos de dados. Por exemplo, em um relatório de vendas anuais, posso ter os resultados agrupados por mês, com a soma das vendas do mês logo após a listagem de vendas do mês
HAVING Especifica critérios para serem utilizados juntamente com GROUP BY
ORDER BY Podemos ordenar os resultados obtidos com base em um ou mais campos de dados. Por exemplo, podemos ordenar uma listagem de ventas em ordem alfabética do nome do cliente ou do nome do vendedor.

TABELA= Tabela 5.1 Os principais elementos da instrução Select.

Vamos analisar alguns exemplos práticos de utilização da Linguagem SQL.

Exemplo 1: Criar uma instrução SQL que retorne o campo NúmeroDoPedido, o campo DataDoPedido, o campo Frete e o campo PaísDeDestino da tabela Pedidos.

SELECT Pedidos.NúmeroDoPedido, Pedidos.DataDoPedido, Pedidos.PaísDeDestino, Pedidos.Frete FROM Pedidos;

Toda Instrução SQL deve terminar com um ponte e vírgula ( ; ), conforme indicado no Exemplo 1. Observe que os nomes dos campos estão separados por vírgula, além disso estamos utilizando o nome completo, isto é: Nome_da_tabela.Nome_do_campo. Também poderíamos utilizar o comando, sem o nome da tabela antes do nome do campo, conforme indicado no seguinte comando:

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos;

IMPORTANTE! Somente é obrigatória a utilização do nome da tabela antes do nome do campo quando o mesmo campo existir em duas ou mais tabelas que fazem parte da instrução SQL. Por exemplo, imagine que estejamos escrevendo uma instrução SQL para criar uma listagem com o Código e o Nome do Cliente, bem como todos os pedidos efetuados pelo Cliente. Acontece que o código do Cliente, no nosso exemplo, existe nas duas tabelas: Clientes e Pedidos. Neste caso devemos especificar o nome da tabela, antes do nome do campo.

Exemplo 2: Alterar a instrução SQL anterior para que os registros sejam classificados em ordem crescente pelo valor do Frete.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos

ORDER BY Pedidos.Frete;

Observe a utilização da cláusula “ORDER BY Frete” para classificar os registros em ordem Crescente. A classificação em ordem crescente á o padrão . Quando formos classificar em ordem decrescente, precisamos especificar a palavra DESC, conforme indicado no seguinte comando:

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos

ORDER BY Frete DESC;

Exemplo 3: Agora vamos começar a inserir condições. Muitas vezes as condições são chamadas de filtro, uma vez que uma vez estabelecida uma condição, somente os registros que atendem a condição especificada serão retornados. Desta forma a condição atua como se fosse um filtro. Neste exemplo vamos alterar a instrução SQL anterior para que sejam exibidos somente os pedidos cujo PaísDeDestino seja Brasil.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos

WHERE PaísDeDestino="Brasil"

ORDER BY Frete;

Observe a utilização da Cláusula WHERE para filtrar somente os pedidos cujo PaísDeDestino seja Brasil. Como o campo PaísDeDestino é um campo do tipo texto, o valor do critério (Brasil) tem que vir entre aspas. Se fosse um campo do tipo Data, o valor do critério teria que vir delimitado pelo sinal #. Por exemplo #01/01/1995#. Vamos trabalhar um pouco mais com a cláusula WHERE.

Exemplo 4: Altere a instrução SQL anterior para que sejam exibidos somente os pedidos para o Brasil ou Alemanha como PaísDeDestino.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos

WHERE ( (Pedidos.PaísDeDestino="Brasil") Or (Pedidos.PaísDeDestino="Alemanha") )

ORDER BY Frete;

Observe a utilização da Cláusula OR ligando os dois Critérios. Lembre que a cláusula OR retorna um registro se o PaísDeDestino atender um dos dois critérios, isto é, se for Brasil ou se for Alemanha, o Registro será selecionado, que é exatamente o que desejamos, ou seja, todos os Pedidos para o Brasil ou para a Alemanha.

Exemplo 5: Altere a instrução SQL anterior, retirando o critério para PaísDeDestino. Adicione um critério para NúmeroDoPedido maior do que 10500, retire a classificação do campo Frete a classifique pelo campo NúmeroDoPedido.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos

WHERE NúmeroDoPedido>10500

ORDER BY NúmeroDoPedido;

Observe a cláusula WHERE utilizando o operador de comparação maior do que ( > ) e a classificação através da cláusula ORDER BY no campo NúmeroDoPedido.

Podemos ver, através dos exemplos, que a linguagem SQL não é tão difícil como pode parecer  a primeira vista. Observe que a sintaxe da linguagem é bastante intuitiva e orientada a extração de dados através das consultas.

Vamos continuar analisando alguns exemplos de aplicação da linguagem SQL com a utilização de recursos mais avançados.

Exemplo 6: Alterar a instrução SQL anterior, e adicionar um critério de tal maneira que somente sejam exibidos os pedidos para o Ano de 1995. Tirar o critério do campo Número do Pedido.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos

WHERE ((Year([DataDoPedido])=1995))

ORDER BY NúmeroDoPedido;

Observe a utilização da função Ano (Year) para extrairmos apenas o Ano do campo DataDoPedido a fim de especificarmos como critério o Ano=1995. Também a cláusula Order By foi mantida, classificando a listagem em ordem crescente pelo número do pedido. A utilização de funções junto com os comando SQL nos fornece inúmeras possibilidades de refinamento em nossas consultas.

Exemplo 7: Alterar a instrução SQL anterior, para que sejam exibidos somente os pedidos no Período de 01/01/1995 até 31/07/1995 e que tenham como PaísDeDestino Brasil, Argentina, Alemanha ou Canadá.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, PaísDeDestino, Frete FROM Pedidos

WHERE (((DataDoPedido) Between #1/1/95# And #8/31/95#)

AND

(PaísDeDestino) In ("Brasil","Argentina","Alemanha","Canadá")))

ORDER BY Pedidos.NúmeroDoPedido;

Observe a utilização de vários critérios em diferentes campos. Colocamos critérios nos campos DataDoPedido e PaísDeDestino. Os critérios de dois ou mais campos são ligados através do operador AND, indicando que um registro deve atender ambos os critérios para ser selecionado. Também temos a utilização dos operadores Between (Entre) para selecionar as datas dentre de um determinado intervalo e do operador In (Em) para selecionar o campo PaísDeDestino que seja igual a um dos valores apresentados na lista. Observe também , que os valores de data vem delimitados pelos marcadores #, conforme descrito anteriormente. A utilização dos parênteses visa facilitar o entendimento da instrução e facilitar a avaliação da expressão.

IMPORTANTE! Algumas destas funcionalidades podem necessitar de pequenas alterações para funcionar em nossas páginas ASP, conforme veremos mais adiante neste capítulo.

Exemplo 8: Criar uma instrução SQL que retorne o campo NúmeroDoPedido, o campo DataDoPedido, o campo DataDeEntrega,  o campo Frete e o campo PaísDeDestino da tabela Pedidos. Criar uma coluna adicional que calcula o número de dias entre a DataDeEntrega e a DataDoPedido. Chamar esta coluna de Dias_Ped_Entr.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, DataDeEntrega, PaísDeDestino, Frete, [DataDeEntrega]-[DataDoPedido] AS Dias_Ped_Entr FROM Pedidos

WHERE (((DataDoPedido) Between #1/1/95# And #8/31/95#)

AND

((PaísDeDestino) In ("Brasil","Argentina","Alemanha","Canadá")))

ORDER BY Pedidos.NúmeroDoPedido;

Veja que a coluna calculada ([DataDeEntrega]-[DataDoPedido]) está junto com a listagem dos campos no início da instrução Select. Além disso foi utilizada a palavra AS para atribuir um nome (apelido) para esta coluna calculada. Este nome é o que será utilizado para fazer referência à coluna, no nosso código ASP.

Você também pode classificar a listagem em ordem crescente ou decrescente de um campo calculado. Por exemplo, se você quisesse classificar a listagem do ítem anterior, em ordem crescente, do número de dias entre a DataDeEntrega e a DataDoPedido, bastaria utilizar a seguinte instrução SQL:

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, DataDeEntrega, PaísDeDestino, Frete, [DataDeEntrega]-[DataDoPedido] AS Dias_Ped_Entr

FROM Pedidos

WHERE (((DataDoPedido) Between #1/1/95# And #8/31/95#)

AND

((PaísDeDestino) In ("Brasil","Argentina","Alemanha","Canadá")))

ORDER BY [DataDeEntrega]-[DataDoPedido];

Exemplo 9: Alterar a instrução SQL anterior, eliminando os critérios para a DataDoPedido e para o PaísDeDestino. Colocar um novo critério para PaísDeDestino, onde sejam exibidos apenas os pedidos cujo PaísDeDestino tem a Primeira Letra na faixa de A até M. Utilize o operador Like.

SELECT NúmeroDoPedido, DataDoPedido, DataDeEntrega, PaísDeDestino, Frete, [DataDeEntrega]-[DataDoPedido] AS Dias_Ped_Entr

FROM Pedidos

WHERE (((PaísDeDestino) Like "[A-M]%"))

ORDER BY PaísDeDestino;

Observe a utilização do Operador Like (Como) como critério de Pesquisa para esta consulta. Nunca é demais salientar que a utilização das Instruções SQL juntamente com as funções e operadores do como o Like , nos fornece um amplo conjunto de possibilidades. O caracter % é utilizado como um caracter curinga. Por exemplo, se especificarmos o seguinte critério:

WHERE NomeDoCLiente Like  “João%”

serão retornados todos os registros para Clientes cujo nome inicia com João. O caracter curinga % significa, em termos simples: “qualquer coisa”, ou seja, o critério especifica que o nome inicie com João, não importando (qualquer coisa) o que vier depois.

IMPORTANTE! Aqui cabe um aviso importante para os usuários do Microsoft Access. No Microsoft Access, o caracter curinga é o *, já na construção de páginas ASP, utilizamos como caracter curinga o %, o qual também é utilizado no Microsoft SQL Server.

Até agora estivemos trabalhando com Instruções que selecionam registros de uma única tabela. Porém é bastante comum criarmos instruções SQL baseadas em duas ou mais tabelas. Quando criamos instruções SQL que buscam dados em duas ou mais tabelas, dizemos que está sendo feito um Join entre as duas tabelas. Normalmente este "Join" (ou ligação) é feito através de um campo comum as duas tabelas. Por exemplo, NúmeroDoPedido na tabela Pedidos e NúmeroDoPedido na tabela Detalhes do Pedido. Outro exemplo, CódigoDoCliente na tabela Pedidos e CódigoDoCliente na tabela Clientes. Pode acontecer de termos consultas que trabalham com três ou mais Tabelas, neste caso teremos diversos Joins.

Agora passaremos e explorar na Prática, através de exemplos a construção de Instruções SQL que trabalham com duas ou mais tabelas.

Exemplo 10 - Criar uma instrução SQL  que selecione os seguintes campos:

NúmeroDoPedido da tabela Pedidos

DataDoPedido da tabela Pedidos

PaísDeDestino da tabela Pedidos

Frete da tabela Pedidos

CódigoDoProduto, PreçoUnitário e Quantidade da tabela DetalhesdoPedido

Além disso, as tabelas Pedidos e Detalhes do Pedido estão relacionadas através do campo número do Pedido, através de um relacionamento do tipo Um para Vários. Classificar a listagem em ordem crescente do Número do Pedido.

Para resolver este exemplo podemos utilizar a seguinte instrução SQL:

SELECT Pedidos.NúmeroDoPedido, Pedidos.DataDoPedido, Pedidos.PaísDeDestino, Pedidos.Frete, DetalhesdoPedido.CódigoDoProduto, DetalhesdoPedido.PreçoUnitário, DetalhesdoPedido.Quantidade

FROM Pedidos

INNER JOIN

DetalhesdoPedido

ON Pedidos.NúmeroDoPedido = DetalhesdoPedido.NúmeroDoPedido

ORDER BY Pedidos.NúmeroDoPedido;

Primeiro devemos observar que pelo fato de estarmos tratando com dados de duas tabelas, estamos utilizando a nomenclatura completa, isto é, nome_da_tabela.nome_do_campo.

Observe a utilização da cláusula INNER JOIN, ligando as tabelas Pedidos e DetalhesdoPedido, através do campo NúmeroDoPedido, conforme especificado na cláusula ON, onde temos o seguinte:

ON Pedidos.NúmeroDoPedido = DetalhesdoPedido.NúmeroDoPedido

Observe que está listagem irá trazer vários registros para cada Pedido, tantos quantos forem os ítens de cada pedido.

Mas se ao invés do CódigoDoProduto, nos quiséssemos que fosse exibida a Descrição do Produto. Em primeiro lugar esta informação encontra-se na tabela Produtos, logo teremos que adicionar a Tabela Produtos à nossa consulta, a qual ira se ligar a tabela Detalhes Do Pedido através do campo CódigoDoProduto, logo teremos mais um Join.

Após adicionar a tabela Produtos e substituir o campo CódigoDoProduto pelo campo NomeDoProduto, a nossa instrução SQL deve ficar conforme indicado no seguinte comando:

SELECT Pedidos.NúmeroDoPedido, Pedidos.DataDoPedido, Pedidos.PaísDeDestino, Pedidos.Frete, Produtos.NomeDoProduto, DetalhesdoPedido.PreçoUnitário, DetalhesdoPedido.Quantidade

FROM Produtos

INNER JOIN (Pedidos INNER JOIN DetalhesdoPedido ON Pedidos.NúmeroDoPedido = DetalhesdoPedido.NúmeroDoPedido) ON Produtos.CódigoDoProduto=DetalhesdoPedido.CódigoDoProduto

ORDER BY Pedidos.NúmeroDoPedido;

Observe que neste caso temos um INNER JOIN dentro do outro. Dentro do parênteses é feita a ligação entre as tabelas Pedidos e DetalhesdoPedido, através do campo NúmeroDoPedido, e externamente é feita a ligação entre as tabelas Produtos e DetalhesdoPedido, através do campo NúmeroDoPedido.

Podemos utilizar diversos níveis de INNER JOIN, embora esta não seja uma prática recomendada, pois se aumentarmos muito os níveis de INNER JOIN, posso ter como  resultado pesquisas mais lentas em conseqüência do aumento da complexidade das mesmas. Até 3 ou 4 níveis é considerado normal, acima disso preciso repensar a maneira de construir a consulta.

Exemplo 11: Alterar a instrução SQL do ítem anterior para que somente sejam exibidos os pedidos para os produtos cujo NomeDoProduto inicie com uma letra na faixa de A até J. Tirar a classificação do campo NúmeroDoPedido e classificar em ordem crescente do campo NomeDoProduto.

SELECT Pedidos.NúmeroDoPedido, Pedidos.DataDoPedido, Pedidos.PaísDeDestino, Pedidos.Frete, Produtos.NomeDoProduto, DetalhesdoPedido.PreçoUnitário, DetalhesdoPedido.Quantidade

FROM Pedidos

INNER JOIN (Produtos INNER JOIN DetalhesdoPedido ON Produtos.CódigoDoProduto=DetalhesdoPedido.CódigoDoProduto)

ON Pedidos.NúmeroDoPedido = DetalhesdoPedido.NúmeroDoPedido

WHERE (((Produtos.NomeDoProduto) Like "[A-J]*"))

ORDER BY Produtos.NomeDoProduto;

Observe, além dos dois INNER JOIN, a utilização da cláusula WHERE em conjunto com Operador LIKE para especificar o critério desejado.

Até este momento estivemos construindo Instruções SQL que executam consultas no Banco de dados. Especificamos quais campos serão exibidos, critérios de filtragem para estes campos e uma ordem de classificação. A partir de agora aprenderemos a utilizar Instruções SQL para a construção de outros tipos de instruções SQL, as quais realizam alterações e inclusões em tabelas de Banco de dados.

A instrução UPDATE

A instrução UPDATE é utilizada para alterar informações em um Banco de dados. Podemos criar um formulário onde o usuário pode alterar os seus dados cadastrais. Primeiro os dados são recuperados a partir do Banco de dados, em seguida as alterações são enviadas de volta para o Banco de dados, através de uma instrução Update. Vamos estudar esta instrução através de exemplos, assim como fizemos com a instrução SELECT.

Exemplo 1: Criar uma instrução SQL que aumento o PreçoUnitário em 20 % na tabela Detalhes do Pedido, devido a um ajuste na moeda e uma desvalorização em relação ao Dólar.

UPDATE DetalhesdoPedido

SET PreçoUnitário = PreçoUnitário*1.2;

Observe a simplicidade da instrução SQL. Utilizamos uma instrução UPTADE, seguida do nome da tabela onde será feita a atualização. Em seguida uma instrução SET com a expressão de atualização para aumentar em 20 % o PreçoUnitário.

Vamos alterar a instrução anterior, para incluir um critério na consulta de atualização.

Exemplo 2: Alterar a instrução SQL do ítem anterior para que somente sejam aumentados os registros cujo PreçoUnitário for maior ou igual a R$ 20,00.

UPDATE DetalhesdoPedido

SET PreçoUnitário = PreçoUnitário*1.2

WHERE PreçoUnitário>=20;

Apenas foi adicionada uma cláusula WHERE, para atualizar apenas os registros cujo PreçoUnitário seja maior do que R$ 20,00.

Exemplo 3: Alterar a instrução SQL do Exemplo anterior para que somente sejam aumentados os registros cujo PreçoUnitário for maior ou igual a R$ 20,00 E cujo NúmeroDoPedido seja menor do que 10500.

UPDATE DetalhesdoPedido

SET PreçoUnitário = PreçoUnitário*1.2

WHERE (((PreçoUnitário)>=20)

AND

((NúmeroDoPedido)<10500));

Observe que utilizamos critérios em dois campos (PreçoUnitário e NúmeroDoPedido) e que estes critérios estão ligados por um operador AND, o que significa que um registro, somente será atualizado se ele atender aos dois critérios ao mesmo tempo (PreçoUnitário maior ou igual a 20 e NúmeroDoPedido menor do que 10500). Se o registro atender a apenas uma das condições, o mesmo não terá o seu PreçoUnitário atualizado.

Vamos refinar um pouco mais a nossa consulta de atualização. Vamos fazer com que somente sejam atualizados os Pedidos para o ano da DataDoPedido igual a 1995, e ainda iremos manter os critérios adicionados até agora.

Exemplo 4: Alterar a instrução SQL do Exemplo anterior para incluir um critério para que o Ano da DataDoPedido seja 1995. Você terá que incluir a tabela Pedidos, uma vez que o campo DataDoPedido, encontra-se nesta tabela.

UPDATE Pedidos INNER JOIN DetalhesdoPedido

ON Pedidos.NúmeroDoPedido = DetalhesdoPedido.NúmeroDoPedido

SET DetalhesdoPedido.PreçoUnitário = PreçoUnitário*1.2

WHERE (((DetalhesdoPedido.PreçoUnitário)>=20)

AND

((DetalhesdoPedido.NúmeroDoPedido)<10500)

AND

(Year([DataDoPedido])=1995));

Temos diversos detalhes interessantes a observar nesta instrução SQL. Primeiro um INNER JOIN relacionando as tabelas Pedidos e DetalhesdoPedido, através do campo NúmeroDoPedido. Isso mostra que é perfeitamente possível, utilizar um INNER JOIN dentro de uma consulta de atualização. Segundo, temos a utilização da função Year para extrair apenas o ano do campo DataDoPedido e compará-lo com o critério 1995.

Novamente a utilização de Operadores e Funções, nos fornece uma grande flexibilidade em termos de construção de nossas consultas.

A instrução INSERT.

A instrução INSERT é utilizada para gravar registros em uma tabela de um Banco de dados. Por exemplo, quando o usuário preenche os dados de um formulário de cadastro e envia estes dados para uma página ASP. Podemos utilizar a instrução INSERT para inserir estes dados em um Banco de dados.

Vamos analisar alguns exemplos.

Exemplo 1: Este exemplo cria um novo registro na tabela Funcionários:

INSERT INTO Funcionários (Nome, Sobrenome, Cargo) VALUES ('Paulo', 'Braga', 'Estagiário');

Esta instrução insere um registro na tabela Funcionários com os seguintes dados:

Nome: Paulo

Sobrenome: Braga

Cargo: Estagiário

Exemplo 2: Este exemplo seleciona todos os estagiários de uma tabela Estagiários que tenham sido contratados há mais de 30 dias e adiciona os registros selecionados à tabela Funcionários.

INSERT INTO Funcionários

SELECT Estagiários.* FROM Estagiários

WHERE DataDaContratação < Hoje() - 30;

Observe que utilizamos a função Hoje( ) para capturar a data do Sistema e subtraímos 30, para obter apenas os funcionários contratados a mais do que 30 dias.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas.

Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

MAIS DETALHES | COMPRAR ESTE LIVRO


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2019 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI