WINDOWS SERVER 2008 - CURSO COMPLETO - JÚLIO BATTISTI - CLIQUE AQUI
Você está em: PrincipalTutoriaisRodrigosfreitas : Conhecendocontabilidade075
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Conheça o Júlio Battisti

Julio Battisti - Autor de mais de 25 livros de informática Júlio Battisti tem mais de 36 livros publicados, dezenas de e-books e é certificado Microsoft.

Ganhe o a Seguir

 grátis Windows 7 Básico

476h



Windows Server 2008 - Inscreva-se já!

Curta Nossa Fanpage

Loja Virtual do Site

Livros do Julio Battisti

FILTRO DE TUTORIAIS:




 

Grupos do Balanço Patrimonial – 11.ª Parte

 

No ultimo tutorial fizemos um rápido resumo sobre as contas de ativo realizável a longo prazo, e as contas do ativo permanente, e finalizamos o mesmo com alguns exercícios de fixação, no presente tutorial vamos nos dedicar a correção dos exercícios.

 

Correção dos Exercícios de Fixação:

 

O primeiro exercício era o seguinte:

 

1 – Em que grupo de contas devem ser classificadas as seguintes operações?

 

a) Aquisição de copiadoras para o escritório da empresa?

 

Resposta: Esse registro deve ser efetuado no ativo permanente, sub-grupo imobilizado da empresa, porque sendo uma copiadora para o escritório pressupõe que a mesma seja utilizada para auxiliar na atividade da empresa, pois vimos que esse sub-grupo também engloba também os bens que não ligados diretamente a atividade (a manutenção) da empresa.

 

b) Gastos em despesas que se realizarão no curso do exercício social subseqüente?

 

Resposta: Os gastos em despesas do exercício social subseqüente devem ser classificados no ativo circulante, pois se tratam de gastos pagos agora mais que se tornaram em benefícios no exercício social seguinte, por exemplo, imaginem uma antecipação de aluguel, o aluguel que teria que ser pago em 31/01/2006, por algum motivo qualquer é pago em 31/12/2005. Resumindo a operação foi feito um gasto com uma despesa (aluguel), mais essa despesa efetivamente só se realizará em Janeiro de 2006. Então esse gasto deverá ser ativado no ativo circulante e posteriormente apropriados como despesa.

 

c) Empréstimos a coligadas?

 

Resposta: A própria lei se encarregou em dizer que esse tipo de empréstimo deve ser classificado no ativo realizável a longo prazo, independente do prazo combinado para o pagamento.

 

d) Empréstimos a diretores?

 

Respostas: Da mesma forma como nos empréstimos a empresas coligadas ou controladas os empréstimos ao diretores da empresa, também devem ser classificados no ativo realizável a longo prazo, a única exceção é quando tal operação constitua a finalidade da empresa, no caso acima, só classificaríamos em outro grupo se a atividade da empresa, fosse a de emprestar dinheiro.

 

e) Empréstimos a funcionários?

 

Respostas: Os empréstimo efetuados a funcionários devem ser classificados de acordo com o tempo que levará para ser pago, se for pago integralmente no exercício social seguinte, será classificado no ativo circulante, se for pago integralmente após o exercício social seguinte, será classificado no ativo realizável a longo prazo. Somente nesses dois grupos que pode haver classificação de empréstimo efetuados a funcionários, diferentemente da classificação que teríamos que fazer se o empréstimo fosse efetuado a um sócio ou administrador da empresa.

 

f) As parcelas de uma venda que se realizarão daqui a 3 anos?

 

Respostas: Serão classificadas no ativo realizável a longo prazo, tendo em vista que será realizada (será transformada em dinheiro) somente após o termino do exercício social subsequente.

 

g) A compra de máquinas para a fabricação de produtos?

 

Respostas: A compra de maquinas, que sejam utilizadas no processo de produção ou de administração da empresa deve ser classificado no grupo do ativo permanente, sub-grupo imobilizado.

 

h) A compra de um terreno para a instalação da fabrica?

 

Resposta: Como trata-se de um bem que será utilizado para a manutenção da atividade da empresa, será classificado no ativo permanente – imobilizado.

 

i) A compra de um terreno, que será utilizado no futuro?

 

Resposta: Inicialmente, quando falamos que o terreno será utilizado no futuro, imediatamente podemos ser levados a achar que a classificação correta seria no ativo diferido, afinal este não apresenta os gastos em despesas que contribuirão para a formação de resultados em mais de um exercício social?

 

Sendo que temos que nos atentar que no ativo diferido, são registrados os gastos em DESPESAS, o que não é no caso da compra de um terreno.

 

j) O que é uma empresa controlada?

 

Respostas: Empresa controlada é aquela onde uma outra empresa (a controladora) tem direta ou indiretamente a maioria das ações ou cotas de capital da empresa.

 

k) Qual a diferença entre controlada e coligada?

 

Respostas: Podemos dizer que a diferença básica entre uma e outra, é o controle se uma empresa tem o controle na gestão de outra, essa ultima é controlada, se não tem, esta ultima é coligada. Lembrando sempre que existe controle direto e indireto.

 

l) Quais os grupos que compõem o Ativo Permanente?

 

Resposta: Investimentos, Imobilizado e Diferido.

 

m) Quantos GRUPOS possui o ativo?

 

Resposta: Vimos que o Ativo possue 3 grupos os quais são: ATIVO CIRCULANTE, ATIVO REALIZAVEL A LONGO PRAZO e ATIVO PERMANENTE.

 

n) Qual o ultimo grupo que deve ser apresentado no ativo?

 

Respostas: O ativo DIFERIDO

 

o) Qual a característica básica para que um lançamento seja classificado no ativo permanente, sub-grupo imobilizado?

 

Resposta: A característica básica para a classificação nesse grupo é que o bem seja utilizado na atividade da empresa, ou como auxiliar a ela. Por exemplo, as máquinas da produção são diretamente ligadas, já os computadores da administração embora não estejam ligados diretamente, são mantidos com a finalidade de auxiliar a atividade, assim ambos são classificados no ativo imobilizado, dentro do Permanente.

 

2 – Uma empresa possui uma obra de arte, a qual não faz parte dos itens necessários a sua atividade, em qual grupo de contas essa obra de arte deve ser apresentada?

 

Resposta: Vamos responder a essa questão de forma dedutiva:

 

1.ª - Dedução: A empresa tem a expectativa de realizar essa obra de arte, até o final do exercício social seguinte?

 

Não?

 

Então não pode ser classificada no ativo circulante.

 

2.ª - Dedução: Existe a expectativa de que esse bem se realize após o termino do exercício social subseqüente?

 

Também não né? Afinal como dito acima, trata-se de uma obra de arte, e a empresa não a intenção de vende-la. Logo, também não pode ser classificada no ativo realizável a longo prazo.

 

3.ª - Dedução: Trata-se de um bem que auxilia na atividade da empresa de alguma forma (direta ou indiretamente)? Não ... então não pode ser classificado no ativo permanente – imobilizado.

 

4.ª - Dedução: Trata-se de um gasto em despesa que auxiliará na formação de resultados por mais de um exercício social?

 

Não né, então também não é Ativo Diferido.

 

Por fim, só nos sobrou um último sub-grupo que seria o Ativo Permanente – Investimento, mas porque?

 

Vamos ver o que diz o trecho da lei quando fala do ativo permanente sub-grupo investimentos:

 

III - em investimentos: as participações permanentes em outras sociedades e os direitos de qualquer natureza, não classificáveis no ativo circulante, e que não se destinem à manutenção da atividade da companhia ou da empresa;

 

Inicialmente o texto da lei diz que serão classificados no ativo permanente, sub-grupo investimentos, as participações permanentes em outras sociedades o que não é o caso agora, pois estamos tratando de uma obra de arte.

 

E posteriormente diz que também serão classificados em INVESTIMENTOS, os direitos de qualquer natureza, não classificáveis no ativo circulante (o que é o nosso caso, porque não temos a intenção de realizar essa obra de arte), mas além deste trecho o seguinte nos coloca uma outra condição para que esse bem seja classificado em INVESTIMENTOS, a condição é de que ele não se destine a manutenção da atividade da empresa, que também é o nosso caso.

 

Sendo assim a classificação correta para esse item seria em ATIVO PERMANENTE – INVESTIMENTOS.

 

3 – Se a empresa tiver a intenção de vender essa obra de arte, onde deve ser feita essa classificação?

 

Resposta: A partir do momento que a empresa tem a intenção de realizar um bem ou direito, ou seja, transforma-lo em dinheiro, passa a existir uma expectativa de que ele se realize o mais rápido possível, assim ele bem ou direito, deve ser classificado no ativo circulante, indicando dessa forma que até o final do exercício social seguinte a empresa espera vender o bem ou direito.

 

4 – Partindo do balanço abaixo:

 

 

a) Reorganizem o mesmo, para que fique de acordo com legislação, para tanto separem as contas por grupos e sub-grupos quando tiver, lembrem-se que colocar o nome do grupo ou sub-grupo e totalizar os valores deles também. Para tanto observem as considerações abaixo:

 

1 – O adiantamento efetuado ao diretor da empresa, é relativo a um pagamento pessoal do mesmo, e será reembolsado pelo no inicio do mês seguinte.

 

2 – O valor da conta de clientes, é composto da seguinte forma: R$ 500,00 serão recebidos, até o final do primeiro semestre do ano seguinte, R$ 300,00 no segundo semestre e o restante, no primeiro semestre de 2007.

 

3 – A conta de veículos, é composto do saldo de 2 veículos, sendo um no valor de R$ 3.500,00 e o outro no valor de R$ 2.000,00. Sendo que a empresa está vendendo o segundo veículo, para efetuar a troca por um modelo mais novo.

 

4 – Os gastos com estudos são relativos um projeto de um novo produto.

 

5 – Os empréstimos a funcionários serão descontados em 15 parcelas mensais, sendo a primeira a ser descontada no mês de janeiro.

 

6 – Dentro do estoque da empresa (uma fabrica de moveis) tem um móvel de escritório, avaliado no valor de R$ 650,00, sendo que a empresa resolveu que não vai mais vender o mesmo, utilizará ele para a recepção da empresa.

 

Resposta: Nosso balanço patrimonial ficaria da seguinte forma:

 

 

Vamos fazer algumas considerações para terminar:

 

Inicialmente vejam que destacamos os grupos e sub-grupos, e ainda somamos todos os itens do mesmo grupo, assim o total do nosso ativo circulante, é de R$ 4.860,00, que o somatório dos saldo da conta de EMPRESTIMOS A FUNCIONÁRIOS, ESTOQUE, CLIENTES, CAIXA e BANCOS.

 

O item 1 diz que o adiantamento feito ao diretor, é relativo a um pagamento pessoal do mesmo, e que ficou combinado que será devolvido no inicio do mês seguintes, portanto logo será realizado tal direito que a empresa possui, porém tal fato não altera em nada a classificação desse registro tendo em vista que a lei diz que os adiantamento efetuados a administradores e diretores da empresa devem ser classificados no ativo realizável a longo prazo.

 

No balanço elaborado acima, vejam que temos duas contas de clientes, que indica valores que a empresa tem a receber relativos a vendas, uma no ativo circulante, e outra no ativo realizável a longo prazo. Isso porque o item 2 dizia o seguinte:

 

2 – O valor da conta de clientes, é composto da seguinte forma: R$ 500,00 serão recebidos, até o final do primeiro semestre do ano seguinte, R$ 300,00 no segundo semestre e o restante, no primeiro semestre de 2007.

 

Assim podemos perceber que R$ 800,00 serão recebidos no exercício social seguinte (R$ 500,00 no primeiro semestre, e R$ 300,00 no segundo semestre), o restante R$ 500,00 (1.300 – 800), portanto será recebido somente em 2007, logo, será recebido após o termino do exercício social seguinte, portanto sujeito a classificação no ativo realizável a longo prazo.

 

Apresentamos também no ativo circulante uma conta de VEICULOS com o saldo de R$ 2.000,00 isso porque conforme comentado no item 3, a empresa tem a intenção de vender tal veículos para efetuar a troca por outro mais novo, assim a partir do momento que a empresa começa a vender o veiculo, esse passa para o ativo circulante da empresa, afim de demonstrar para que analisar o balanço da mesma, que ela esta querendo realizar (transformar em dinheiro) esse veiculo, e a única forma para isso é vendendo-o.

 

Apresentamos no ativo diferido o valor dos gastos com estudos, tendo em vista o que diz o item 4:

 

4 – Os gastos com estudos são relativos um projeto de um novo produto.

 

Separamos também o valor do adiantamento a funcionários, tendo em vista que o pagamento será efetuado em 15 parcelas mensais, assim 12 parcelas se realizarão no exercício social seguinte, portanto curto prazo (ou ativo circulante), logo o valor que deveremos classificar no ativo circulante é de R$ 480,00 = 12 x 40. E no Ativo Realizável a Longo Prazo deveremos classificar o restante R$ 120,00, pois serão as parcelas do empréstimo efetuado que serão recebidas somente após o termino do exercício social seguinte.

 

Vejam também que tínhamos inicialmente o valor de R$ 1.800,00 no estoque da empresa, sendo que conforme o item 6 a empresa resolveu tirar um móvel do seu estoque, avaliado em R$ 650,00, para usá-lo na recepção da empresa, assim retiramos o valor de R$ 650,00 do estoque que agora ficou avaliado pelo valor de R$ 1.150,00, e colocamos o valor de R$ 650,00 em moveis no grupo do imobilizado dentro do ativo permanente.

 

Assim temos o nosso balanço totalmente classificado de acordo com o que a lei exige.

 

Vamos a segunda parte do exercício:

 

b) Com o balanço já organizado, respondam as seguintes perguntas:

 

 

1 – Qual dos itens dos grupos do ativo tem maior valor?

 

Resposta: Analisando o balanço patrimonial acima, podemos ver que do ativo o item que tem o maior valor é o veiculo avaliado em R$ 3.500,00.

 

2 – A situação financeira da empresa aparenta estar boa?

 

Resposta: Não, a situação da empresa aparentemente não esta boa, tendo em vista que ela possui 6.600,00 de passivo para pagar e só possui 4.860,00 de valores de curto prazo, além disto temos que ver também que desses 4.860,00, 2.000,00 são do veiculo que ela pretende vender, ou seja, um item que não tem rápida liquidez (não é transformado em dinheiro rapidamente).

 

Lógico que uma série de outros fatores devem ser observados, mas não vamos nos ater nesses “detalhes” agora. Deixaremos para mais tarde.

 

3 – Quanto a empresa tem de disponível?

 

Resposta: Disponível, conforme vimos nos tutoriais passados são os valores (DINHEIRO) que a empresa tem a sua disposição, ou seja, pode utilizar a hora que bem entender, assim a empresa tem como disponível o saldo das contas CAIXA e BANCO, que totalizam R$ 430,00.

 

4 – Quanto a empresa tem para receber de clientes?

 

Resposta: No total R$ 1.300,00.

 

5 – Qual o valor que a empresa espera receber de clientes, dentro do exercício social seguinte?

 

Resposta: R$ 800,00 são de curto prazo (Ativo Circulante), ou seja, serão recebidos até o final do exercício social subseqüente.

 

6 – Qual o valor que a empresa espera receber de clientes, após o exercício social seguinte?

 

Resposta: R$ 500,00 são de longo prazo (Ativo Realizável a Longo Prazo) serão recebidos após o termino do exercício social subseqüente.

 

7 – A empresa possui outros valores a receber além dos clientes?

 

Resposta: Sim, possui ainda o empréstimo efetuado a funcionários e o adiantamento ao diretor.

 

8 – E após o exercício seguinte?

 

Resposta: Sim, tem o valor das parcelas que serão recebidas após 31/12/2006, relativas ao empréstimo efetuado para o funcionário.

 

9 – Conforme dito acima a empresa esta vendendo um veiculo para a troca por um modelo mais novo, supondo que ela conseguiu vender o mesmo pelo valor que este estava avaliado contabilmente, sendo que um veículo novo provavelmente custará um pouco mais, de quanto você (opinião pessoal) acha que a empresa poderia investir além do que conseguiu com a venda?

 

Resposta: Conforme dito acima, a questão proposta não tem resposta certa, caberá a cada um decidir sobre o valor que acha possível que a empresa aplique na compra de um veiculo, minha opinião pessoal é que ela não deve nem comprar um novo veiculo, tendo em vista os altos valores que tem para pagar R$ 6.600,00 e a falta de recursos financeiros para honrá-los, nesse caso minha opinião seria que ela guardasse esse dinheiro por um tempo, afim de se precaver contra possíveis baixas nas vendas (pois a empresa tem um valor razoável de estoque), ou da possível inadimplência de clientes.

 

Bom terminamos assim a correção de nossos exercícios, no próximo tutorial, vamos aprender as classificações do passivo.

 

Até a próxima.

 

Windows Server 2008 - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Completo de SAP!

Universidade PHP - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Online de Java para Iniciantes!

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Vídeo-Aulas

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • E-books

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Livros

  • Administração
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Conteúdo Gratuito

  • +1500 Artigos e Tutoriais
  • ASP 3.0
  • ASP.NET
  • Access Básico
  • Access Avançado
  • Excel Básico - 120 lições
  • Excel Avançado - 120 lições
  • SQL Server 2005
  • Windows 7
  • Windows XP
  • Windows 2003 Server
  • Windows 2008 Server
  • Novidades e E-books grátis

    Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



    Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208

  • Atendimento: (51) 3717-3796 - webmaster@juliobattisti.com.br Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2014 ®