[A BÍBLIA DO VBA NO ACCESS]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO ACCESS - CURSO COMPLETO

Páginas: 1164 | Autor: Júlio Battisti | 50% de Desconto e 21 Super Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 2003 Server › Capítulo 16 : 09
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 2003 SERVER - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 147 - Capítulo 16 - Know-how em: Implementação e Administração do DHCP

Pré-Requisitos: Conceitos básicos do protocolo TCP/IP.
Metodologia: Executar as ações práticas de implementação e administração do DHCP.
Técnica: Exemplos práticos, passo-a-passo.

Neste tópico você aprenderá a executar inúmeras tarefas e operações relacionadas a implementação e administração do DHCP. Desde a instalação do serviço, a autorização do servidor no Active Directory, a criação e configuração de escopos, ativação de escopos, criação de faixas de exclusão, criação de reservas, manutenção da base de dados do DHCP, uso do comando ipconfig para liberar e renovar uma concessão do DHCP e o conceito e implementação de DHCP Relay Agent.

Instalação do DHCP:

Por padrão, o DHCP não é instalado durante a instalação do Windows Server 2003. Porém, na prática, dificilmente você deixará de utilizar o DHCP, optando por fazer as configurações do protocolo TCP/IP manualmente.

O DHCP é um serviço, como o DNS e o WINS e é instalado de maneira semelhante a estes dois. A maioria das tarefas de administração do DHCP podem ser executadas com o console DHCP, o qual é acessado através do menu Start -> Administrative Tools (Iniciar -> Ferramentas Administrativas). O console DHCP passa a estar disponível depois que o serviço DHCP for instalado. Você também pode usar o console DHCP para se conectar remotamente a outros servidores DHCP da rede.Com isso, a partir de um único console, centralizadamente, o administrador pode gerenciar os vários servidores DHCP existentes na rede.

Neste ítem você aprenderá a instalar o DHCP em um servidor. Você verá que a instalação do DHCP é extremamente simples.

Instalando o DHCP:

Para instalar o DHCP siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra o Painel de Controle: Start -> Control Panel (Iniciar -> Painel de Controle).
3.         Dê um clique duplo na opção Add or remove programs (Adicionar ou remover progrmas).
4.         Será exibida a janela Add or remove programs (Adicionar ou remover progrmas). Nas opções do lado esquerdo da janela, dê um clique na opção Add/Remove Windows Components (Adicionar ou Remover Componentes do Windows)
5.         Será aberto o assistente de componentes do Windows.
6.         O DHCP é classificado como um serviço de rede – Networking Services. Localize esta opção e dê um clique para marcá-la, conforme indicado na Figura 16.86.


Figura 16.86 A opção Networking Services.

7.         Clique no botão Details… (Detalhes...), para exibir a lista de serviços de redes disponíveis.
8.         Será aberta a janela Networking Services. Na lista de serviços que é exibida, marque a opção Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP), conforme indicado na Figura 16.87:


Figura 16.87 Selecionando o DHCP para instalação.

9.         Dê um clique em OK. Você estará de volta ao assistente de componentes do Windows.
10.       Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
11.       O Windows Server 2003 inicia o processo de instalação e emite mensagens sobre o andamento da instalação. Durante a etapa de cópia dos arquivos você pode ser solicitado a inserir o CD de instalação do Windows Server 2003 no drive. Se for solicitado, insira o cd de instalação do Windows Server 2003 no driver de CD.
12.       O assistente detecta que o CD foi inserido no drive e continua o processo de instalação.
13.       A tela final do assistente é exibida com uma mensagem informando que o assistente foi concluído com sucesso. Clique em Finish (Concluir) para fechar o assistente.
14.       Você estará de volta à janela Add/Remove Programs. Feche-a.

Pronto, o DHCP foi instalado e está pronto para ser configurado. Não é preciso reinicializar o servidor para que o DHCP possa ser utilizado. O DHCP é instalado como um serviço e configurado para ser inicializado automaticamente. O serviço do DHCP é configurado para executar no contexto da conta “Local System”.

Agora é hora de avançarmos um pouco mais. Inicialmente você aprenderá a autorizar o servidor DHCP no Active Directory e o porquê é necessária esta autorização. Em seguida você aprenderá a criar e a configurar escopos . Também aprenderá sobre o conceito de faixa de exclusão e reservas.

Criando, administrando e configurando escopos no DHCP.

Após ter instalado o servidor DHCP, o próximo passo é autorizar o servidor DHCP no Active Directory. Somente membros do grupo Enterpries Admins (Administradores de empresa) é que tem autorização para autorizar um servidor DHCP no Active Directory. A autorização obrigatórioa no Active Directory é uma medida de segurança.

Se não fosse obrigatória a autoriazação do DHCP no Active Directory, qualquer usuário poderia instalar um servidor com o Windows Server 2003, instalar o serviço DHCP, configurar um escopo e passar a conceder endereços IP para os clientes da rede. O pior é que este usuário poderia fornecer configurações incorretas, o que faria com que os clientes não pudessem sem comunicar na rede. Isso iria gerar chamadas a equipe de suporte, sem contar que seria difícil detectar onde está o servidor DHCP que está fornecendo concessões incorretas.

Dica: Se o servidor DHCP não for autorizado no Active Directory, ele não poderá fornecer concessões de endereços para os clientes DHCP. Na prática é como se o servidor DHCP não estivesse funcionando. Você pode criar e ativar escopos antes de autorizar o servidor DHCP no Active Directory, porém ele não poderá fornecer concessões enquanto não for autorizado. Se você está se preparando para os exames do MCSE 2003, fique atento, pois isto é um assunto que gosta de aparecer em questões dos exames.

Para autorizar o servidor DHCP no Active Directory, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon com uma conta pertencente ao grupo Enterprise Admins.
2.         Abra o console DHCP: Start -> Administrative Tools -> DHCP (Iniciar -> Ferramentas Administrativas -> DHCP).
3.         Será exibido o console de administração do DHCP. No painel da esquerda, clique no nome do servidor DHCP a ser autorizado, para marcá-lo.
4.         Selecione o comando Action -> Authorize (Ação -> Autorizar).
5.         Pronto, o servidor DHCP foi autorizado no Active Directory e está pronto para ser utilizado. O próximo passo é criar e ativar escopos. Este é justamente o próximo assunto.

Entendendo e projetando escopos.

Um escopo DHCP consiste em um pool de endereços IP em uma determinada sub-rede, como por exemplo de 192.168.0.1 -> 192.168.0.254, que o servidor DHCP pode conceder a clientes.Um escopo é uma faixa de endereços IP. A faixa deve estar dentro da faixa de endereços da rede onde o servidor DHCP será utilizado. Por exemplo, se você utilizará o servidor DHCP na seguinte rede: 10.10.20.0/255.255.255.0, você poderá criar escopos como os exemplificados a seguir:

  • 10.10.10.20.30    a   10.10.20.100
  • 10.10.10.20.120  a   10.10.20.150
  • 10.10.10.20.200  a   10.10.20.250

Cada sub-rede pode ter somente um único escopo DHCP com um único intervalo contínuo de endereços IP. Para usar vários intervalos de endereço dentro de um único escopo ou sub-rede para o serviço DHCP, primeiro você deve definir o escopo e, em seguida, definir quaisquer intervalos de exclusão necessários. Você aprenderá a criar faixas de exclusão mais adiante.

Primeiro, o administrador cria um escopo para cada sub-rede física e, em seguida, utiliza-o para definir os parâmetros usados pelos clientes. Os parâmetros associados a um escopo podem ser, por exemplo: máscara de sub-rede, default gateway, endereço IP do servidor DNS, endereço IP do servidor WINS e assim por diante. Um escopo tem as seguintes propriedades:

  • Um intervalo de endereços IP usados para de concessão de servidor DHCP para os clientes. Da faixa de endereço podem ser criadas faixas de exclusão, para endereços que não devam ser concedidos via DHCP, tais como endereços que já estão em uso na rede.
  • Uma máscara de sub-rede exclusiva que determina a sub-rede para um determinado endereço IP. Por exemplo, ao criar um escopo usando a faixa 10.10.10.20.200  a   10.10.20.250, você também tem que definir qual a máscara de sub-rede associada a este escopo.

Nota: Para uma explicação detalhada sobre máscara de sub-redes e cálculos binários consulte o Capítulo 2. Para uma explicação detalhada sobre como a máscara de sub-rede é utilizada para fazer subnetting, consulte a parte inicial deste capítulo.

  • Um nome de escopo atribuído quando o escopo for criado.
  • Um valor que define a duração da concessão em horas, dias ou meses.

Intervalos de exclusão:

Você pode definir intervalos de exclusão para retirar de um escopo, endereços que você não quer que sejam concedidos pelo servidor DHCP para os clientes da rede. Por exemplo, você pode excluir os 10 primeiros endereços no escopo 10.10.20.30 a 10.10.20.100, criando uma exclusão de 10.10.20.30 a 10.10.20.40. Com isso, restariam, efetivamente, a seguinte faixa, para concessão do servidor DHCP para os clientes: 10.10.20.41 a 10.10.20.100

Ao definir uma exclusão desses endereços, você especifica que esses endereços nunca são oferecidos a clientes DHCP quando eles solicitam a configuração ao servidor DHCP. Endereços IP excluídos podem estar ativos na sua rede, como por exemplo em computadores ou outros dispositivos de rede configurados manualmente (IP fixo).

Criar escopos:

Ao criar um escopo DHCP, você usa o console DHCP para inserir as seguintes informações necessárias:

  • Um nome de escopo, atribuído por você ou pelo administrador que criou o escopo.
  • Uma máscara de sub-rede exclusiva usada para determinar a sub-rede à qual pertence a faixa de endereços IP do escopo.
  • Um intervalo de endereços IP, que é o que define o escopo.
  • Um intervalo de tempo (conhecido como duração da concessão) que especifica por quanto tempo um cliente DHCP pode usar um endereço IP atribuído antes que seja necessário renovar a configuração com o servidor DHCP, conforme descrito na parte teórica sobre DHCP, anteriormente neste capítulo.

Usar a regra 80/20 para escopos:

Para equilibrar o uso do servidor DHCP, uma boa prática é usar a regra "80/20" para dividir o endereço do escopo entre os dois servidores DHCP. Se o Servidor 1 estiver configurado para disponibilizar a maioria (aproximadamente 80%) dos endereços, o Servidor 2 pode ser configurado para disponibilizar os outros endereços (aproximadamente 20%) para os clientes. A ilustração seguinte (retirada da ajuda do DHCP ) é um exemplo da regra 80/20.


Figura 16.88 A regra 80/20 de distribuição de endereços em escopos.

Depois de definir um escopo, você pode configurar adicionalmente o escopo executando as seguintes tarefas:

  • Definir intervalos de exclusão adicionais: Você pode excluir quaisquer outros endereços IP que não devem ser concedidos a clientes DHCP. Você deve usar exclusões para todos os dispositivos que devem ser configurados estaticamente. Os intervalos excluídos devem incluir todos os endereços IP que você atribuiu manualmente a outros servidores DHCP, clientes não-DHCP, estações de trabalho sem disco, impressoras de rede configuradas com endereço IP ou clientes PPP (Point to Point Protocol, protocolo ponto a ponto) e de roteamento e acesso remoto.
  • Criar reservas: Você pode escolher reservar alguns endereços IP para atribuição de concessão permanente a dispositivos ou computadores especificados na sua rede. Você deve fazer reservas somente para dispositivos que tenham DHCP e que devem ser reservados para fins específicos na rede (como servidores de impressão). Outro caso típico são computadores que acessam aplicativos do Mainframe, via softwares de emulação de terminal. Muitos destes programas exigem que o computador tenha um IP fixo (sempre o mesmo IP), pois a impressão remota é associada com o número IP da estação de trabalho. Para resolver esta questõe pode ser criada uma reserva de IP associada ao MAC Address da placa de rede. Com isso a estação de trabalho receberá sempre o mesmo número IP, a não ser que a sua placa de rede seja trocada. Neste caso você terá que excluir a reserva existente e fazer uma nova reserva, associada com o MAC Address da nova placa de rede.
  • Ajustar a duração de uma concessão: Você pode modificar a duração da concessão a ser usada para atribuir concessões de endereço IP. A duração de concessão padrão é de oito dias.
  • Configurar opções e classes a serem usadas com o escopo: Para fornecer configuração total a clientes, as opções de DHCP precisam ser configuradas e ativadas para o escopo. São exemplos de opções que devem ser configuradas: número IP do default gateway, número IP de um ou mais servidores DNS e assim por diante.

IMPORTANTE: Após definir e configurar um escopo, o escopo deve ser ativado antes que o servidor DHCP comece a fazer concessões aos clientes. No entanto, você não deve ativar um novo escopo até ter especificado as opções DHCP para ele (default gateway, número IP do servidor DNS e assim por diante). Após ativar um escopo, você não deve alterar o intervalo de endereços de escopo. Observe então que para colocar o servidor DHCP em funcionamento existem uma série de etapas que devem ser cumpridas, conforme descrito a seguir:

1.         Instalar o serviço DHCP.
2.         Autorizar o DHCP no Active Directory. Somente usuários membros do grupo Enterprise Admins tem permissão para autorizar servidores DHCP no Active Directory.
3.         Criar e configurar um escopo: definir a faixa do escopo, a máscara de sub-rede, o tempo de concessão e demais opções, tais como default gateway, servidor DNS e assim por diante.
4.         Se for o caso, criar faixas de exclusão dentro do escopo.
5.         Ativar o escopo.

É isso. As etapas 1 e 2 já foram executadas. A partir do próximo item você aprenderá a executar as demais etapas.

Criando, administrando e configurando escopos no DHCP.

Neste item você aprenderá a criar, configurar e definir as opções de um escopo.

Para criar e configurar um escopo, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra o console de administração do DHCP: Start -> Administrative Tools -> DHCP (Iniciar -> Ferramentas Administrativas -> DHCP).
3.         Clique no sinal de + ao lado do servidor DHPC no qual você quer criar um novo escopo.

Nota: É importante lembrar que você pode utilizar um único console DHCP para se conectar com diferentes servidores DHCP, remotamente através da rede. Para conectar o console de administração do DHCP, com um servidor remoto, clique com o botão direito do mouse na opção DHCP (bem em cima, no painel da esquerda). No menu que é exibido clique em Add Server... (Adicionar servidor...). Será exibida a janela Add Server (Adicionar servidor). No campo This server (Este servidor), digite o nome ou o endereço IP do servidor DHCP e clique em OK. Pronto, o novo servidor é adicionado ao console DHCP e pode ser administrado, remotamente.

4.         Clique com o botão direito do mouse no nome do servidor onde o escopo será criado.
5.         No menu de opções que é exibido clique em New Scope... (Novo escopo...).
6.         O assistente para criação de escopo será aberto. A primeira tela do assistente é apenas informativa. Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
7.         Nesta etapa você deve digitar um nome e uma descrição para o escopo que está sendo criado. Preencha estas informações, conforme exemplo da Figura 16.89:


Figura 16.89 Preenchendo o nome e a descrição do escopo.

8.         Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
9.         Nesta etapa você deve informar a faixa de endereços IP que farão parte do escopo. Para informar a faixa você deve digitar o primeiro endereço da faixa e o último endereço. Também deve ser informada a máscara de sub-rede. No exemplo da Figura 16.90, estou criando um escopo de exemplo que vai de 10.10.20.10 a 10.10.20.150, com uma máscara de sub-rede 255.255.255.0. Ou seja, estou criando um escopo de 140 endereços IP para a rede 10.10.20.0.


Figura 16.90 Definindo a faixa de endereços e a máscara de sub-rede.

10.       Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
11.       Nesta etapa você pode criar uma faixa de exclusão. Vamos pegar o exemplo que está sendo criado. Tenho 140 endereços da rede 10.10.20.0, que são do endereço 10 ao 150. Vamos supor que dentro desta faixa, os endereços de 30 a 50 são reservados para os servidores, ou seja, são endereços configurados manualmente nos servidores que devem ter IP fixo. Portanto estes endereços não devem ser ofertados pelo DHCP, para que não haja um conflito de endereços IP. Para solucionar esta questão, basta criar uma faixa de esclusão, dentro do escopo, para a faixa de 10.10.20.30 a 10.10.20.50. Para criar esta faixa de exclusão, preencha os endereços conforme indicado na Figura 16.91:


Figura 16.91 Definindo uma faixa de exclusão.

12.       Digite o endereço inicial e o endereço final da faixa de exclusão, conforme exemplo da Figura 16.91 e clique no botão Add (Adicionar), para criar a faixa de exclusão.
13.       Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
14.       Nesta etapa você informa a duração padrão para as concessões deste escopo. O padrão é um tempo de 8 dias. Na metade deste tempo, o cliente tentará renovar a concessão. Caso não seja possível, ele tentará novamente em 87,5% do tempo, quando então entrará no estado de religação, conforme já descrito anteriormente. O tempo de 8 dias atende a maioria das situações. Se você tiver um grande número de endereços IP disponíveis, comparativamente com o número de computadores conectados, você pode aumentar este tempo. Se você tiver poucos endereços IP disponíveis, sendo que este número é apenas um pouco maior do que o número de computadores conectados, pode ser necessário diminuir este tempo, conforme comentado anteriormente. Vamos aceitar o valor padrão de oito dias, conforme indicado na Figura 16.92:


Figura 16.92 O valor padrão do tempo de concessão (lease).

15.       Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
16.       Nesta etapa você pode configura as opções associadas com o escopo. As opções são, por exemplo, o número IP do Default Gateway, o número IP de um ou mais servidores DNS, o número IP de um ou mais servidores WINS e assim por diante. Neste exemplo prático, vamos configurar o número IP do Default Gateway, o número IP dois servidores DNS e o número IP de um servidor WINS. Estes valores serão enviados para o cliente, junto com a concessão do endereço IP. Estes parâmteros de configuração são enviados na mensagem DHCPOffer, enviada pelo servidor DHCP para o cliente, conforme descrito anteriormente. Certifique-se de que a opção Yes, I want to configure this options now (Sim, quero configurar estas opções agora), esteja marcada e clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
17.       Nesta etapa você deve informar o número IP de um ou mais roteadores da rede. O endereço que ficar em primeiro da lista será utilizado como Default Gateway. Para inserir o número IP de um roteador, basta digitar o número IP no campo IP address (endereço IP) e clicar em Add (Adicionar). Para remover um endereço, basta clicar no endereço a ser removido e clicar em Remove (Remover). Você pode usar os botões Up (Para cima) e Down (Para baixo), para alterar a posição dos endereços IP da lista. Na Figura 16.93 você tem um exemplo onde foi informado o endereço IP de dois roteadores. O primeiro da lista será o default gateway e o segundo somente será utilizado se o primeiro não estiver online.


Figura 16.93 Definindo informações sobre os roteadores.

17.       Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
18.       Nesta etapa você pode informar o domínio DNS a ser utilizado pelos clientes e um ou mais servidores DNS para resolução de nomes. Você pode digitar o endereço IP dos servidores DNS, ou digitar o nome do servidor, no campo Server name (Nome do servidor) e depois clicar no botão Resolve (Resolver), para que o Windows Server 2003 tente encontrar o IP associado com o nome do servidor digitado. Preencha as informações de domínio e o endereço IP de um ou mais servidores DNS, conforme exemplo da Figura 16.94:


Figura 16.94 Definindo informações sobre os servidores DNS.

19.       Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
20.       Nesta etapa você informa o número IP de um ou mais servidores WINS. Insira as informações dos servidores WINS e clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
21.       Nesta etapa você tem a opção de ativar o escopo. É importante recordar que, além de criado, o escopo tem que ser ativado, para que ele possa começar a conceder endereços IP e demais informações para os clientes DHCP da rede. Certifique-se de que a opção Yes, I want to activate this scope now (Sim, desejo ativar este escopo agora), esteja selecionada, conforme indicado na Figura 16.95:


Figura 16.95 Ativando o escopo que está sendo criado.

22.       Clique em Next (Avançar), para seguir para a próxima etapa do assistente.
23.       Será exibida a tela final do assistente. Você pode utilizar o botão Back (Voltar) para alterar alguma opção definida nas etapas anteriores. Clique em Finish (Concluir).
24.       Pronto, o escopo foi criado e já está ativado, conforme indicado na Figura 16.96. Observe, na coluna Status que é exibido o status Active (Ativo). Isso indica que o escopo foi ativado com sucesso. Os clientes DHCP da rede já poderão receber endereços deste escopo.


Figura 16.96 O escopo criado neste exemplo.

25.       Mantenha o console DHCP aberto, pois no próximo item você aprenderá a fazer alterações nas opções do escopo, visualizar as faixas de endereço e a faixa de exclusão e também aprenderá a criar reservas de endereços.

Configurando as opções do escopo e criando reservas.

Neste item você aprenderá a alterar as opções de um escopo (default gateway, servidor DNS e assim por diante) e também aprenderá a criar reservas de endereços. Conforme descrito anteriormente, uma reserva é utilizada quando você quer que um determinado computador receba sempre o mesmo endereço IP. A reserva é feita através da associação de um endereço IP com o endereço MAC da placa de rede do computador.

Para alterar as opções de um escopo e criar novas reservas, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra o console de administração do DHCP: Start -> Administrative Tools -> DHCP (Iniciar -> Ferramentas Administrativas -> DHCP).
3.         Clique no sinal de + ao lado do servidor DHPC no qual está o escopo que você deseja configurar.
4.         Serão exibidos os escopos disponíveis no servidor.
5.         Clique no sinal de + ao lado do escopo a ser configurado.
6.         Serão exibidas as opções Addres Pool (Pool de endereços), Addres Leases (Concessões), Reservations (Reservas) e Scope Options (Opções do escopo), conforme indicado na Figura 16.


Figura 16.97 Informações sobre o escopo.

7.         Clique na opção Address Pool. Observe, no painel da direita, é exibida a faixa de endereços do escopo e as faixas de exclusão que foram configuradas. Você pode excluir uma faixa de exclusão (excluir uma faixa de exclusão ficou extranho, mas ao excluir uma faixa de exclusão, os endereços da faixa voltam a estar disponíveis para serem concedidos pelo DHCP). Você também pode criar novas faixas de exclusão. Para isso clique com o botão direito do mouse na opção Address Pool. No menu que é exibido, clique na opção New exclusion range... (Nova faixa de exclusão...). Será aberta a janela Add Exclusion (Adicionar exclusão). Digite o endereço do início e o endereço do fim da faixa, conforme ilustrado na Figura 16.98 e clique em Add (Adicionar). A faixa de exclusão será adicionada e a janela Add Exclusion (Adicionar exclusão) continua aberta. Clique em Close (Fechar), para fechá-la. Observe que a nova faixa de exclusão já é exibida no console de administração do DHCP.


Figura 16.98 Adicionando uma nova faixa de exclusão.

8.         Clique na opção Address Leases (Concessões). Será exibida a lista de endereços atualmente concedidos pelo servidor DHCP aos clientes da rede.
9.         Clique na opção Reservations (Reservas). Esta opção é utilizada, conforme o nome sugere, para criar novas reservas de endereços. Clique com o botão direito do mouse na opção Reservations (Reservas). No menu de opções que é exibido, clique em New Reservation... (Nova Reserva...). Será exibida a janela New Reservation (Nova Reserva). Você pode definir um nome para a reserva (por exemplo: LaserAndar02,  SRV01 e assim por diante). Além do nome você deve informar o endereço MAC da placa de rede do computador (ou outro dispositivo de rede qualquer, tal como uma impressora ou hub) para o qual está sendo feita a reserva. Observe que o campo do endereço IP já é preenchido com o número da rede definida no escopo, ficando somente a parte de host para ser preenchida. Você também pode definir uma descrição/comentário associada com a reserva. Além dessas informações, você deve definir se o cliente para o qual está sendo feita a reserva, utilizará o protocolo DHCP, BOOTP ou ambos. O BOOTP é uma versão mais antiga, que ainda pode estar sendo utilizada em alguns equipamentos da rede. Por exemplo, você pode ter hubs gerenciáveis, para os quais você pode fazer uma reserva de IP, associada ao endereço MAC da interface de rede do hub. Normalmente estes equipamentos (Hubs e Switchs), utilizam o protocolo BOOTP. No exemplo da Figura 16.99, apresento a criação de uma reserva associada ao endereço MAC: 00-E0-7D-9F-6B-7C.


Figura 16.99 Criando uma nova reserva.

Nota: O endereço IP que está sendo reservado, não pode ser um endereço IP de uma das faixas de exclusão. Para exibir o endereço MAC de um computdor, utilize o comando ipconfig/all. O endereço MAC é exibido no parâmetro Physical Address (Endereço físico).

10.       Clique em Add (Adicionar) para adicionar a reserva. A janela New Reservation (Nova reserva) permanece aberta, para que você possa adicionar mais reservas. Clique em Close (Fechar), para voltar ao console do DHCP. Observe que a nova reserva já é exibida no console DHCP. Clique no sinal de + ao lado de Reservations (Reservas) e depois clique na reserva que você acabou de criar. Observe que a reserva já “herdou” uma série de opções. Estas são as opções configuradas para o escopo. Ou seja, a reserva já foi configurada com as mesmas opções (default gateway, servidores DNS e assim por diante), configuradas para o escopo na qual a reserva foi criada. Para excluir uma reserva basta clicar com o botão direito do mouse na reserva a ser excluída e, no menu de opções que é exibido, clicar em Delete (Excluir).
11.       Clique na opção Scope Options. Serão exibidas as opções definidas para o escopo. Você pode alterar qualquer uma das opções. Por exemplo, você pode inserir mais um servidor DNS. Para isso, no painel da direita, dê um clique duplo na opção 006 DNS Servers (006 Servidores DNS). Será aberta a janela Scope Options (Opções do escopo). Na lista de opções disponíveis localize  a opção 006 DNS Server e clique para marcá-la. Ao selecionar uma opção, são habilitados as configurações de opção da respectiva opção, como no Exemplo da Figura 16.100, onde selecionei a opção 006 DNS Server e foram habilitados os campos para alterar as informções dos servidores DNS.


Figura 16.100 Alterando as opções do escopo.

12.       Altere as opções desejadas e depois clique em OK. Você estará de volta ao console do DHCP.

Pronto, agora você já sabe como exibir as informações de um escopo, como criar novas faixas de exclusão, como criar reservas e como alterar as opções de um escopo. O próximo passo será aprender a configurar as propriedades do escopo como um todo.

Configurando propriedades do escopo.

Neste item você aprenderá a acessar e a configurar as propriedades de um escopo.

Para configurar as propriedades de um escopo, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra o console de administração do DHCP: Start -> Administrative Tools -> DHCP (Iniciar -> Ferramentas Administrativas -> DHCP).
3.         Clique no sinal de + ao lado do servidor DHPC no qual está o escopo que você deseja configurar.
4.         Serão exibidos os escopos disponíveis no servidor. Clique com o botão direito do mouse no escopo a ser configurado. No menu de opções que é exibido clique na opção Properties (Propriedades).
5.         Será exibida a janela de propriedades do escopo, com a guia General (Geral), já selecionada, conforme indicado na Figura 16.101.


Figura 16.101 A guia geral de propriedades do escopo.

6.         Na guia geral você pode alterar o endereço inicial da faixa de endereços, o endereço final, o nome e a descrição do escopo e também o tempo de duração das concessões. Conforme descrito anteriormente, utilize o tempo de concessão ilimitado (Unlimited) com muito critério. Defina as configurações/alterações desejadas e dê um clique na guia DNS.
7.         Nesta guia você configura a integração entre o DHCP e o DNS. Com o DNS dinâmico, o DHCP desempenha um papel importante, pois é o DHCP que criar registros no DNS, para clientes mais antigos. As opções da guia DNS são exibidas na Figura 16.102. Este tópico merece mais detalhes. A seguir descrevo como funciona a integração entre o DHCP e o DNS.


Figura 16.102 A guia DNS de propriedades do escopo.

Entendendo o funcionamento da integração do DNS com o DHCP:

O servidor DHCP pode ser utilizado para fazer atualizações dinâmicas no DNS, em nome dos clientes DHCP. Ou seja, quando um cliente DHCP é inicializado e obtém uma concessão de endereço, o DHCP pode registrar o nome e o endereço IP do cliente, na base de dados do DNS.

Como funciona a interação de atualização DHCP/DNS:

O servidor DHCP pode ser usado para registrar e atualizar os registros de recurso de endereço (A) e ponteiro (PTR) em nome de seus clientes com DHCP.

Esse processo exige o uso de uma opção de DHCP adicional, a opção FQDN do cliente (opção 81). Essa opção permite ao cliente fornecer seu nome de domínio totalmente qualificado (FQDN) e instruções para o servidor DHCP sobre como deseja que o servidor processe atualizações dinâmicas de DNS (se houver) em seu nome.

Quando um cliente baseado no Windows 2000, Windows XP ou Windows Server 2003, é inicializado e obtém uma concessão de endereço a partir do servidor DHCP (ou seja, está configurado como um cliente DHCP), automaticamente é atualizado o registro A do cliente, na zona direta do DNS. Esta atualização é feita automaticamente pelos próprios clientes, não havendo necessidade de integração entre o DHCP e o DNS, para que o registro do tipo A, destes clientes, seja automaticamente atualizado.

Já para o registro da zona reversa (registro PTR), a história é diferente. Os clientes Windows 2000, Windows XP e Windows Server 2003 não conseguem atualizar seus registros PTR diretamente, esta atualização tem que ser feita pelo DHCP, em nome do cliente. Ou seja, para interação atualização do registro PTR destes clientes, é necessária a integração entre o DHCP e o DNS.

Clientes mais antigos, baseados no Windows 95,Windows 98, Windows Me ou Windows NT 4.0, não são capazes de atualizar dinamicamente seus registros A e PTR no DNS. Para estes clientes, a atualização tem que ser feita pelo DHCP, se a integração entre o DHCP e o DNS estiver habilitada. Se esta integração estiver habilitada, quando um destes clientes obtiver uma concessão de endereço a partir do servidor DHCP, o servidor DHCP atualizará os registros A e PTR do cliente, no servidor DNS.

Para configurar o DHCP para fazer as atualizações no DNS, você utiliza a guia DNS das propriedades do escopo ou das propriedades do servidor DHCP. Se você habilitar a integração nas propriedades do escopo, a integração será válida somente para o escopo que está sendo configurado. Se você habilitar a integração nas propriedades do servidor DHCP, estas configurações serão aplicadas a todos os escopos do servidore, a não ser que existam configurações conflitantes em um determinado escopo. Neste caso vale a configuração definida no escopo.

Na guia DNS da janela de propriedades, estão disponíveis as seguintes opções:

  • Enable DNS dynamic updates according to the settings bellow (Habilitar a atualização dinãmica do DNS, de acordo com as configurações a seguir): Esta opção habilita o servidor DHCP a enviar as atualizações dinâmicas para o servidor DNS. As atualizações são enviadas para o servidor DNS configurado nas propriedades do protocolo TCP/IP do servidor onde está instalado o servidor DHCP.
  • Dinamically update DNS A and PTR records only if requested by the DHCP clients (Somente atulizar dinamicamente os registros A e PTR do DNS, se requisitado pelo cliente DHCP): Define que as atualizações serão feitas com base nas requisições enviadas pelos clientes. Conforme descrito anteriormente, diferentes clientes possuem diferentes capacidades de atualização dinâmica no DNS.
  • Always dynamically update DNS A and PTR records (Sempre atualizar dinamicamente os registros A e PTR no DNS): Define que o servidor DHCP irá atualizar dinamicamente os registros A e PTR no DNS, independente da requisição enviada pelo cliente, quando o cliente obtém uma concessão de endereço. Essa opção somente tem efeito para clientes com o Windows 2000, Windows XP ou Windows Server 2003.
  • Discard A and PTR records when lease is deleted (Descartar os registros A e PTR quando a concessão for encerrada): Define que o DHCP deve descartar os registros A e PTR quando a concessão expirar.
  • Dynamically update DNS A and PTR records for DHCP clients that do not request updates (for example, clients running Windows NT 4.0) (Dinamicamente atualize os registros A e PTR no DNS, para clientes DHCP que não requerem a atualização (por exemplo,clientes rodando o Windows NT 4.0)): Marque esta opção para permitir que o DHCP faça a atualização dinâmica dos registros A e PTR para clientes DHCP rodando o Windows 95, Windows 98, Windows Me ou Windows NT 4.0. Por padrão esta opção está desmarcada. Marque-a para fornecer a atualizção dinâmica do DNS, via DHCP, para clientes mais antigos.

Pode surgir um problema quando você utiliza o DHCP em combinação com o DNS, utilizando zonas integradas com o Active Directory no DNS. As zonas integradas ao Active Directory aceitam somente atualizações dinâmicas seguras, conforme descrito anteriormente. O problema surge quando o servidor DHCP cria um registro para um cliente antigo do Windows, tal como o Windows 95, 98, Me ou NT 4.0. Como as zonas integrada somente aceitam atualizações dinâmicas seguras, isto é, de computadores autenticados no domínio e computadores com estas versões antigas, não tem conta no domínio, para contornar o problema, o servidor DHCP registra as informações no DNS em seu próprio nome, ou seja no nome do servidor DHCP. O inconveniente deste procedimento é que o servidor DHCP torna-se o dono destes registros. Porém os registros destes clientes mais antigos podem tornar-se órfãos, se uma das condições a seguir acontecer:

I.          Se o servidor DHCP for substituído por um servidor de reserva ou se o escopo for migrado para outro servidor DHCP. Com isso os registros criados para clientes antigos continuarão tendo como dono o servidor antigo, que não existe mais. Ou seja, é lixo que vai se acumulando no  DNS.
II.        Se o cliente for atualizado para uma das versões mais novas do Windows (2000, XP ou 2003), o servidor DHCP continuará sendo o dono dos registros, porém não mais irá atualizá-los, pois agora “julga” que o próprio cliente é capaz de fazê-lo.

A solução mais simples seria migrar todos os clientes para versões mais novas do Windows. Outra opção (mais realística) é adicionar as contas de todos os servidores DHCP para o grupo DnsUpdateProxy. Quando um membro do grupo cria um registro dinamicamente no DNS, não são atribuías configurações de segurança ao registro, ou seja, o servidor DHCP não será mais o dono do registro (na verdade o registro não terá mais um dono). Isso evita que o registro fique “órfão”. Quando um outro computdor qualquer modificar este registro, ele irá se tornar o dono do registro. Esta é a situação desejável quando você tem um cliente com versões mais antigas do Windows. Neste caso, com a conta do servidor DHCP no grupo DNSUpdateProxy, quando o DHCP for criar os registros para o cliente mais antigo, o servidor DHCP não será configurado como dono do registro. O cliente é atualizado para uma versão mais atual do Windows (2000, XP ou 2003). Quando o cliente tentar atualizar os registros, ele irá se tornar o dono do registro, que é o que deve acontecer com as versões mais novas do Windows.

8.         Defina as configurações desejadas e clique na guia Advanced (Avançado). Nesta guia você define quais protocolos poderão ser utilizados pelos clientes DHCP. O padrão é permitir somente o DHCP. Caso você tenha clientes mais antigos, que dependem do BOOTP, poderá habilitar a opção Both (ambos). As opções desta guia estão indicadas na Figura 16.103:


Figura 16.103 A guia de configurações avançadas.

9.         Defina as configurações desejadas e clique em OK para aplicá-las.

Configurando propriedades do servidor DHCP.

Neste item você aprenderá a acessar e a configurar as propriedades do servidor DHCP. Existem algumas propriedades que são iguais as propriedades configuradas para um escopo (mais especificamente a guia DNS). Neste caso, ao configurar as propriedades para o servidor DHCP, estas propriedades serão aplicadas a todos os escopos do servidor DHCP.

Para configurar as propriedades do servidor DHCP, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra o console de administração do DHCP: Start -> Administrative Tools -> DHCP (Iniciar -> Ferramentas Administrativas -> DHCP).
3.         Clique com o botão direito do mouse no servidor a ser configurado.
4.         No menu de opções que é exibido clique em Properties (Propriedades). A janela de propriedades do servidor DHCP será aberta, com a guia General (Geral) selecionada, conforme indicado na Figura 16.104:


Figura 16.104 A guia de de configuraçoes gerais do servidor DHCP.

Nesta guia estão disponíveis as seguintes opções:

  • Automatically update statitics every (Autamaticamente atualizar as estatísticas a cada): Neste campo você pode definir o intervalo de atualização das estatísticas do servidor DHCP. As estatísticas informam o número de concesões ativas, o número de renovações e assim por diante.
  • Enable DHCP audit logging (Habilitar o log de auditoria do DHCP): Esta opção é utilizada para habilitar o log das atividades do servidor DHCP. As informações do log são gravadas em arquivos  de texto na pasta %windir%\System32\Dhcp. O administrador pode utilizar as informações contidas no log de atividades do DHCP para obter informações úteis para a resolução de problemas com o servidor DHCP. A seguir um exemplo do log que é gerado pelo DHCP. Neste exemplo o servidor foi inicializado sem ter sido autorizado no Active Directory. Em seguida o serviço é parado e é autorizado no Active Directory.
ID  Date,     Time,     Description,                 IP  Address,  Host Name, MAC Address
00, 04/19/99, 12:43:06, Started,                     
60, 04/19/99, 12:43:21, No DC is DS Enabled,             MYDOMAIN
63, 04/19/99, 12:43:28, Restarting rogue detection
01, 04/19/99, 13:11:13, Stopped
00, 04/19/99, 12:43:06, Started
55, 04/19/99, 12:43:54, Authorized (servicing),          MYDOMAIN
  • Show the BOOTP table folder (Exibir a opção BOOTP): Ao marcar esta opção será exibida mais uma opção abaixo do servidor DHCP. Será exibida a opção BOOTP, a qual será utilizada se você ainda tiver que clientes de rede que dependem do BOOTP.

5.         Defina as configurações de desejados e dê um clique na guia DNS. Esta guia, exibida na Figura 16.102, anteriormente, apresenta as mesmas opções da guia DNS, das propriedades de um escopo. A única diferença é que as opções configuradas na guia DNS, das propriedades do servidor, serão aplicadas a todos os escopos configurados no servidor DHCP.Estas opções foram explicadas anteriormente, durante o exemplo prático de configuração das propriedades do escopo.
6.         Defina as configurações desejadas e dê um clique na guia Advanced (Avançado). Serão exibidas as opções indicadas na Figura 16.105:


Figura 16.105 A guia de de configuraçoes avançadas do servidor DHCP.

7.         Nesta guia você pode definir um número de tentativas de detecção de conflito de endereço IP, que o servidor DHCP deve fazer, antes de conceder um endereço IP para um cliente. Por padrão esta opção é desabilitada. Clientes rodando o Windows 2000, Windows XP ou Windows Server 2003, fazem esta verificação automaticamente. Ou seja, quando um destes clientes recebe uma concessão do servidor DHCP, o próprio cliente usa o comando ping para verificar se o endereço ofertado já não está em uso na rede. Se você possui apenas clientes com uma destas versões, não será necessário habilitar a detecção de conflitos no servidor DHCP. Se você possui clientes mais antigos, tais como Windows 95, Windows 98 e Me, você pode habilitar a detecção de conflito de endereços no servidor DHCP, já que estes clientes mais antigos não fazem esta detecção automaticamente. Habilitar a detecção no servidor, gerá tráfego adicional na rede. Somente habilite esta opção se você tiver com muitos problemas de conflitos de endereços IP na rede e tiver clientes com versões mais antigas do Windows. Mesmo assim não utilize valores maiore do que 1, para o número de tentativas, pois senão será gerádo muito tráfego de rede adicional. Nesta guia também estão disponíveis campos para informar o caminho para o arquivo de log do DHCP (o padrão é \%windir%\System32\dhcp), o caminho para o banco de dados do DHCP (o padrão é \%windir%\System32\dhcp) e o caminho para o backup do banco de dados do dhcp (o padrão é \%windir%\System32\dhcp\backup). Na opção Change server connections bindings (Alterar as ligações do servidor), você pode clicar no botão Bindings... (Ligações), para definir qual das conexões de rede (se houver mais de uma), será utilizada para atender requisições dos clientes. Ao clicar no botão Bindings... (Ligações...), será exibida a janela Bindings (Ligações) para que você selecione a interface a ser utilizada, conforme indicado na Figura 16.106 (embora nesta figura esteja disponível uma única conexão). Marque a interface a ser utilizada e clique em OK. Você estará de volta à guia Advanced (Avançado). Nesta guia também está disponível a opção DNS dynamic updates registration credentials (Credenciais de registro dinâmico no DNS). Por padrão, conforme descrito anteriormente, o DHCP cria os registros dinamicamente no DNS e torna-se o dono dos registros (para zonas integradas com o Active Directory). Você pode utilizar o botão Credentials... (Credenciais...) para informar um nome de usuário e a respectiva senha e domínio. Este será o usuário que passará a ser o dono dos registros criados dinamicamente pelo DHCP, na base de dados do DNS.


Figura 16.106 A janela para selecionar a interface a ser utilizada pelo servidor DHCP.

8.         Defina as configurações desejadas e clique em OK para aplicá-las.

Pronto, sobre as configurações do servidor DHCP era isso. Agora você aprenderá a gerenciar a base de dados do servidor DHCP.

Gerenciando a base de dados do servidor DHCP.

A base de dados do servidor DHCP é gravada na pasta \%windir%\System32\dhcp, no arquivo dhcp.mdb. Embora seja um arquivo .mdb, não pode ser aberto diretamente com o Microsoft Access. Este é um arquivo .mdb modificado, a exemplo do que acontece com a base de dados do WINS (\%windir%\System32\wins\wins.mdb), conforme descrito anteriormente.

Por padrão, a cada 60 minutos, o Windows Server 2003 faz um backup da base de dados do DHCP. O backup é efetuado na pasta \%windir%\System32\dhcp\backup.

Você também pode fazer um bakup manualmente. Para isso, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra o console de administração do DHCP: Start -> Administrative Tools -> DHCP (Iniciar -> Ferramentas Administrativas -> DHCP).
3.         Clique no servidor cuja base você quer fazer o backup.
4.         Selecione o comando Action -> Backup... (Ação -> Backup...). Será aberta uma janela para você selecionar a pasta onde o backup será efetuado. Seleciona a pasta desejada e clique em OK. O servidor DHCP fará o backup da base de dados.

Nota: Fazer um backup manual não influencia no backup automático, que é feito a cada 60 minutos pelo servidor DHCP. Na guia Advanced (Avançado), da janela de propriedades do servidor DHCP, você pode alterar a pasta onde é feito o backup automático, conforme descrito anteriormente.

Para restaurar a base de dados do servidor DHCP, a partir de um backup, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra o console de administração do DHCP: Start -> Administrative Tools -> DHCP (Iniciar -> Ferramentas Administrativas -> DHCP).
3.         Clique no servidor cuja base você quer fazer o backup.
4.         Selecione o comando Action -> Restore... (Ação -> Restaurar...). Será aberta uma janela para você selecionar a pasta onde está o backup a ser restaurado. Seleciona a pasta desejada, marque o arquivo onde está o backup e clique em OK. Será exibida uma mensagem informando que o servidor DHCP deve ser parado para que a operação de restauração possa ser executada. Após concluir a restauração o serviço DHCP será automaticamente inicializado. Durante o período em que o serviço DHCP estiver parado, os clientes não poderão obter concessões a partir do servidor DHCP.

Opções do comando ipconfig relacionadas ao DHCP.

Anteriormente você aprendeu algumas opções do comando ipconfig relacionadas com o DNS. Neste item você aprenderá as opções do comando ipconfig relacionadas com o DNS. O comando ipconfig pode ser utilizado nos clientes, para liberar uma concessão, renovar uma concessão e para verificar as configurações do protocolo TCP/IP. A seguir mostro algumas das utilizações deste comando.

Para liberar a concessão (release) do cliente, utilize o seguinte comando:

ipconfig /release

Este comando libera a concessão do endereço IP do cliente. Logo após a execução deste comando, o cliente estará sem endereço IP. Se você executar o comando ipconfig, será informado um endereço IP igual a: 0.0.0.0. O que na prática significa: sem configurações do protocolo TCP/IP.

Para renovar a concessão do cliente, utilize o seguinte comando:

ipconfig /renew

Este comando irá fazer com que o cliente tente renovar a sua concessão com o servidor DHCP. Se a renovação for feita com sucesso, o cliente continuará utilizando o mesmo endereço IP. Já se tiver havido mudanças nas opções do servidor DHCP (default gateway, endereço IP do servidor DNS e assim por diante), os novos valores serão passados para o cliente, durante  processo de renovação da concessão.

Para obter informações sobre as configurações do protocolo TCP/IP, no computador do cliente, utilize um dos seguintes comandos:

ipconfig

Este comando exibe apenas informações básicas, tais como o número IP e a máscara de sub-rede.

ipconfig /all

Este comando exibe informações detalhadas sobre as configurações do protocolo TCP/IP em todas as interfaces do computador. No Capítulo 2 você aprendeu alguns detalhes sobre este comando.

Nota: Clientes mais antigos como o Windows 95, 98 ou Me, não disponibilizam o comando ipconfig. Nestes clientes você pode utilizar o comando winipcfg para verificar as configurações do protocolo TCP/IP e para liberar ou renovar uma concessão do servidor DHCP.

Administração do servidor DHCP através da linha de comando:

O comando netsh, com a opção dhcp pode ser utilizado para administração do servidor DHCP. Na prática, qualquer configuração ou ação que você faz com o console DHCP é possível de ser feita com o comando netsh. Este comando é indicado para situações onde o administrador irá configurar vários servidores DHCP, com um conjunto de configurações padrão. Nesta situação o administrador pode criar um script que utiliza o comando netsh para executar as tarefas necessárias. Depois é só enviar o script para o administrador de cada localidade onde o DHCP será configurado. O administrador local executa o script e pronto, o DHCP é configurado.

IMPORTANTE: O comand netsh não está disponível, por padrão, após a instalação do Windows Server 2003 e do DHCP. Este comando faz parte de um pacote de utilitários conhecidos como Supprt Tools (Ferramentas de suporte). Estas ferramentas não são instaladas automaticamente. Para instalar as ferramentas de suporte, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Insira o CD de instalação do Windows Server 2003. Se for aberta uma tela de instalação do Windows Server 2003, feche-a.
3.         Abra o Windows Explorer e acesse o drive de CD onde está o CD de instalação do Windows Server 2003.
4.         Acesse a pasta \Support\Tools.
5.         As ferramentas de suporte estão contidas no arquivo SUPTOOLS.MSI. Clique com o botão direito do mouse neste arquivo e, no menu de opções que é exibido, clique em Install (Instalar).
6.         Siga as etapas do assistente para concluir a instalação das ferramentas de suporte. Pronto, agora o comando dnscmd estará disponível para utilização no servidor onde as ferramentas de suporte foram instaladas.

Para utilizar o comando netsh para administração do DHCP, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como administrador ou com uma conta com permissão de administrador.
2.         Abra um prompt de comando.
3.         Digite netsh e tecle Enter.
4.         Será exibido o promtp netsh.
5.         Digite dhcp e tecle Enter.
6.         Será exibido o prompt netsh dhcp.
7.         Para exibir um alista dos comandos disponíveis digite list e tecle Enter.
8.         Será exibida a lista dos comandos disponíveis, conforme indicado na Figura


Figura 16.107 O comando netsh com a opção dhcp.

9.         Para obter informações sobre um comando específico digite o nome do comando, um espaço e ?. Tecle Enter. Serão exibidas informações sobre o comando.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI