[A BÍBLIA DO VBA NO ACCESS]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO ACCESS - CURSO COMPLETO

Páginas: 1164 | Autor: Júlio Battisti | 50% de Desconto e 21 Super Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 2003 Server › Capítulo 15 : 05
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 2003 SERVER - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 136 - Capítulo 15 - Know-how em: Estratégias de backup e restore

Pré-Requisitos: Conceitos básicos sobre volumes e discos.

Metodologia: Apresentar as estratégias de backup e restore.

Fazer o “Backup”, significa fazer uma ou mais cópias de segurança dos dados dos servidores e também da  instalação do Windows Server 2003  das configurações do servidor. Muitos usuários e até mesmo pequenas empresas simplesmente ignoram a necessidade de implementar uma política de Backup. Muitas vezes os usuários só se dão conta do problema quando é tarde demais, ou seja, quando houve uma perda de dados importantes. É o usuário que perdeu os documentos do Word e figuras da sua tese de mestrado, é a vídeo locadora que perdeu os dados de anos de locações, é o Dentista que perdeu as informações sobre as fichas dos pacientes, sobre quais pacientes deviam e assim por diante. Claro que na rede da sua empresa, a necessidade de backup é indiscutível. Perder dados significa sistemas fora do ar, perda de clientes, e assim por diante. Em resumo: grandes dores de cabeça e prejuízos. Fazer cópia de segurança é uma necessidade real, não temos como fugir deste fato. Além disso o custo é insignificante, isto mesmo: insignificante se compararmos com os prejuízos que podem ser causados pela perda de dados.

Neste tópico utilizarei a palavra Backup como sinônimo de Cópia de segurança, por ser este termo já conhecido e consagrado.

Neste tópico apresentarei alguns detalhes sobre os tipos de backup existentes e sobre estratégias de backup que podem ser implementadas. Também darei algumas sugestões sobre os dispositivos de Backup que você pode utilizar caso nos servidores da rede da sua empresa.

Definindo o tipo de Backup a ser utilizado.

Dependendo da quantidade de dados e do tempo disponível para o backup, podem ser utilizadas diferentes estratégias de backup. As estratégias de backup são baseadas em um ou mais tipo de backup. Você pode ter estratégias bastante simples, baseadas na cópia completa de todos os arquivos, até estratégias mais sofisticadas, baseadas na combinação entre diferentes tipos de backup. Vou, inicialmente apresentar os diferentes tipos de backup.

No Windows Server 2003 podemos utilizar os seguintes tipos de backup:

  • Normal (Normal): Com este tipo de backup todos os arquivos são copiados, toda vez que o backup for executado, independentemente de os arquivos terem sido alterados ou não. O arquivo é marcado como tendo sido feito o backup, ou seja, o atributo de arquivamento é desmarcado. Cada arquivo tem um atributo que pode ser marcado ou desmarcado. Este atributo serve para informar ao Windows Server 2003 se o arquivo foi ou não modificado desde o último backup normal. A principal vantagem do backup normal é a facilidade para fazer a restauração dos arquivos, quando necessário. Com o backup do tipo normal, para restaurar os dados, você precisa apenas do último backup normal que foi criado. A desvantagem é o tamanho do backup e o tempo para execução Em cada execução do backup, todos os arquivos e pastas serão copiados, independentemente de terem sido alterados ou não. Geralmente, o backup normal é executado quando você cria um conjunto de backup pela primeira vez. Nos backup subseqüentes é comum a utilização de outros tipos de backup, conforme descreverei logo a seguir.
  • Copy (Cópia): Backup que copia todos os arquivos selecionados, mas não marca cada arquivo como tendo sofrido backup (em outras palavras, o atributo de arquivamento não é desmarcado). É idêntico ao backup Normal, com a diferença de que os arquivos não são marcados como tendo sido copiados. A cópia é útil caso você queira fazer backup de arquivos entre os backups normal e incremental (veja descrição do backup incremental logo a seguir), pois ela não afeta essas outras operações de backup ou quando você precisa fazer uma cópia extra dos dados para enviar para um filial da empresa ou para manter a cópia armazenada em um local seguro.
  • Incremental (Incremental): Este tipo de backup copia somente os arquivos criados ou alterados desde o último backup normal ou desde o último backup incremental. Os arquivos copiados para o backup são marcados (ou seja, o atributo de arquivamento é desmarcado). Se você utilizar uma combinação de backups normais e incrementais para restaurar os seus dados, será preciso ter o último backup normal e todos os conjuntos de backups incrementais feitos após este backup normal e restaurá-los na seqüência correta. A grande vantagem do backup incremental é que ele reduz o tempo necessário para a execução do backup, pois somente é feita a cópia dos arquivos que foram criados ou modificados desde o último backup normal ou incremental. A grande desvantagem é que para fazer a restauração é necessário o último backup normal e todos os backups incrementais subseqüentes. Os backups incrementais devem ser restaurados na seqüência cronológica em que foram criados. Além disso, se um dos backups incrementais apresentar problemas, não será possível restaurar os dados até o ponto do último backup incremental.
  • Differential (Diferencial): Este tipo de backup faz a cópia de todos os arquivos criados ou alterados desde o último backup normal ou incremental. Os arquivos que sofreram backup não são marcados como tal (ou seja, o atributo de arquivamento não é desmarcado). Com isso cada backup diferencial, copia todos os arquivos que foram modificados desde o último backup normal (ou incremental, caso algum tenha sido feito). Se você estiver executando uma combinação de backups normal e diferencial, a restauração de arquivos e pastas exigirá que você tenha o último backup normal e o último backup diferencial. A restauração é mais rápida do que quando você usa backups incrementais, pois somente é necessário o último backup diferencial, porém cada backup diferencial passa a ser maior, pois contém a cópia de todos os arquivos criados ou modificados desde o último backup normal ou incremental.
  • Daily (Diário): Este tipo de backup copia todos os arquivos selecionados que forem alterados no dia de execução do backup diário. Os arquivos que sofreram backup não são marcados como tal (ou seja, o atributo de arquivamento não é desmarcado). Não é um tipo muito utilizado. Pode ser utilizado em conjunto com backups do tipo normal e incremental.

O tipo ou tipos de backup que estão sendo utilizados, definem as estratégias de restauração (restore) que serão utilizadas, em caso de perda dos dados originais. A estratégia a ser utilizada depende do volume de dados e do valor dos dados a serem protegidos. Por exemplo, para um usuário doméstico que não tem um grande volume de dados, pode ser suficiente uma estratégia de backup normal todos os dias. Já para os servidores com dados de missão crítica da sua empresa, toda proteção adicional é bem vinda.

Porém você tem que estar atentos a alguns detalhes importantes. Por exemplo, não adianta você fazer o backup dos arquivos, no mesmo disco rígido onde estão gravados os arquivos originais (pois você pode fazer o backup em fita, em disco rígido e em vários outros tipos de mídia suportados pelo Windows Server 2003). Neste caso se o disco rígido “pifar”, ou seja, for danificado e não puder ser recuperado, você perderá os arquivos e também o backup. Para usuários domésticos e pequenas empresas, os quais não tem grandes volumes de dados, a utilização de um segundo disco rígido, no qual serão feitas as cópias de backup, pode ser uma estratégia eficiente. A possibilidade de os dois discos rígidos apresentarem problemas ao mesmo tempo é muito pequena. Já para empresas de grande porte o ideal é ter um conjunto de mídias separado dos servidores e dedicado ao backup. Pode ser uma biblioteca de fitas de backup ou um espaço de armazenamento em disco rígido.

Uma opção muito utilizada é o uso de drives de fita como por exemplo do tipo DLT4 de 40 ou 80 GB (já existem padrões de maior capacidade e maior velocidade do que a DLT4). Além disso após feito o backup, as fitas devem ser armazenadas em local separado da sala dos servidores. Se armazenarmos as fitas, na mesma sala onde estão os dados, corremos o risco de perder os dados e também o backup, em caso de incêndio, inundação ou outro desastre. Claro que uma estratégia deste tipo requer investimentos consideráveis, mas com certeza são investimentos plenamente justificados pela importância dos dados para a empresa.

Outro detalhe importante é que as cópias de segurança devem ser sempre testadas. Após fazer o backup, você deve fazer um teste de restauração para verificar se a cópia realmente foi feita com sucesso. Nada pior do que descobrir, na hora do restore, que o backup não foi feito adequadamente. Existe até um piada bastante conhecida entre os administradores de rede e de bancos de dados: “O backup sempre funciona, o que não funciona, às vezes, é o restore”. Ou seja, o objetivo não é o sucesso do backup e sim que, quando necessário, seja possível fazer o restore dos dados a partir do backup. Para garantir que isto seja possível, é preciso que exista uma definição e uma política para testes periódicos do backup.

Exemplos de estratégias de backup/restore.

Agora irei analisar algumas estratégias de backup/restore, baseadas nos diferentes tipos de backup, descritos anteriormente.

Exemplo 1: É feito diariamente um backup Normal, as 23:00 da pasta Meus documentos. Na sexta-feira, as 14:30 ocorre um problema e a pasta Meus documentos é excluída.

Nesta situação você tem que restaurar o backup Normal feito na quinta-feira. Todos as alterações feitas na sexta-feira serão perdidas, ou seja, os arquivos voltarão a situação que estavam na quinta-feira, quando foi feito o último backup normal.

Exemplo 2: No domingo é feito um backup normal. De segunda a sábado é feito um backup Incremental à noite. Na quinta-feira, as 16:00 ocorre um problema e os dados são excluídos.

Você deve restaurar o backup normal do domingo, o backup incremental da segunda-feira, o backup incremental da terça-feira e o backup incremental da quarta-feira, nesta seqüência. Todas as alterações feitas na quinta-feira serão perdidas.

Exemplo 3: É feito um backup normal aos domingos. De segunda a sábado são feitos os seguintes backups incrementais: 2:00, 9:00, 12:00, 15:00, 17:00 e 21:00 hs. Na quarta-feira, as 14:30 ocorre um problema e os dados tem que ser restaurados do backup.

Você deve restaurar o backup normal do domingo e todos os backups incrementais, em ordem cronológica, até o backup incremental da quarta-feira as 12:00, que é o último backup incremental feito antes da ocorrência do problema as 14:30. Todas as alterações feitas entre as 12:00 hs. e as 14:30 serão perdidas. Observe que com a utilização de backups incrementais durante o dia, você reduz a possibilidade de perda de dados, porém a restauração torna-se mais trabalhosa, pois existe um grande número de backups incrementais a serem restaurados. Uma estratégia deste tipo é normalmente utilizada por grandes empresas, que trabalham com grande volumes de dados e não podem nem sequer pensar em perda de dados.

Exemplo 4: É feito um backup normal aos domingos. De segunda a sábado são feitos backups incrementais as 2:00 da madrugada. Toda quarta-feira é feito um backup diferencial as 3:00 da madrugada. Na sexta-feira, as 14:30 ocorre um problema e os dados tem que ser restaurados do backup.

Você deve restaurar o backup normal do domingo, o backup diferencial da quarta-feira e o backup incremental da quinta-feira, nesta seqüência. Todas as alterações feitas na sexta-feira serão perdidas.

Observe que a utilização de um backup diferencial, em conjunto com os backups incrementais, reduziu o número de backups a serem restaurados. Neste caso somente foi necessário restaurar o último backup normal, o último diferencial e os backups incrementais posteriores. Esta é a estratégia mais complexa, mas que ao mesmo tempo otimiza o tempo de backup e o tempo de restauração. É especialmente indicada para grandes volumes de dados, onde o tempo de parada é um fator crítico.

Questões de segurança relacionadas ao backup

O usuário que irá realizar o backup ou a conta com a qual será executada a tarefa agendada, responsável pelo Backup, deve ter algumas permissões especiais. A principal delas é poder fazer o backup, mesmo de pastas e arquivos para os quais a conta não tem permissões NTFS de acesso. Se não fosse dessa forma, o usuário responsável pelo backup deveria ter permissão, pelo menos de leitura, em todos os arquivos e pastas da rede, o que não seria uma medida muito aconselhável em termos de segurança. Se a conta pertencer ao grupo local Administrators (Administradores) ou ao grupo local Backup Operator (Operadores de Cópia), ela poderá ser utilizada para fazer o backup de qualquer arquivo ou pasta no servidor local. Se for uma conta de domínio, que pertencer ao grupo Administrators (Administradores) ou ao grupo Backup Operators (Operadores de Cópia), esta conta terá permissão para fazer o backup de qualquer arquivo ou pasta, localizado em qualquer computador (servidor ou estação de trabalho) que faça parte do domínio ou, inclusive, em qualquer computador ou servidor de domínios que mantém uma relação de confiança bi-direcional com o domínio da conta que está sendo utilizada para o backup.

Se a conta com a qual será executado o backup, não pertencer a um dos grupos descritos no parágrafo anterior, ela deverá ser dona dos arquivos e pastas que serão copiados para o backup ou, pelo menos, ter uma das seguintes permissões nos arquivos e pastas a serem copiados para o backup: Read (Leitura) , Read and execute (Leitura e execução) , Modify (Modificar) ou Full Control (Controle Total)

Se você for fazer o backup em disco, você deve verificar se a conta com a qual está sendo feito o backup, não tem restrição de cotas no disco de destino, onde será gravado o backup. Se houver uma restrição de cota, o backup irá falhar.

Você também pode restringir o acesso aos dados do backup. Para fazer isso basta selecionar a opção Allow only the owner and the Administrator access to the backup data (Permitir que apenas o dono e o Administrador tenham acesso aos dados do backup). Ao marcar esta opção (que você aprenderá a configurar na parte prática, logo a seguir) somente um usuário com perfil de administrador e o usuário que criou o backup, poderão restaurar os arquivos e pastas do backup.

Você somente pode fazer o backup e o restore dos dados do sistema (instalação do Windows Server 2003) localmente, no próprio servidor. Não é possível fazer o backup e o restore dos dados do System State (Estado do Sistema) remotamente, através da rede, mesmo que você tenha permissões de administrador no servidor remoto. Por exemplo, não é possível fazer o backup dos dados do sistema do servidor SRV01 em uma unidade de fita instalada no servidor SRV02.

Agora que aprendemos sobre os tipos de backup e sobre estratégias de restore, bem como sobre questões relacionadas a segurança do backup, é hora de aprender a criar e restaurar um backup, utilizando o utilitário de backup do Windows Server 2003.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI