[A BÍBLIA DO VBA NO ACCESS]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO ACCESS - CURSO COMPLETO

Páginas: 1164 | Autor: Júlio Battisti | 50% de Desconto e 21 Super Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 2003 Server › Capítulo 11 : 05
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 2003 SERVER - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 109 - Capítulo 11 - Know-how em: Permissões NTFS

Pré-Requisitos: Pastas compartilhadas, permissões de compartilhamento e permissões NTFS.

Metodologia: Exemplos práticos de uso de permissões NTFS.

Neste tópico você aprenderá a atribuir permissões NTFS e a testar o efeito prático destas permissões, tanto localmente quanto através da rede. Para que você possa acompanhar todos os exemplos propostos nesta lição, é necessário que você tenha acesso a mais um computador em rede, além do computador onde foi criada a pasta compartilhada Documentos, no exemplo sobre pastas compartilhadas. Para os exemplos propostos, continuarei, a título de exemplo, a considerar dois computadores ligados em rede microxp01 e microxp02, conforme ilustrado na Figura 11.6, anteriormente.

Nos exemplos, utilizarei o computador microxp01 como sendo o computador onde se encontra a pasta compartilhada Documentos e microxp02  o outro computador em rede. Caso os nomes dos computadores e do domínio que você está utilizando para acompanhar esta lição, sejam diferentes, utilize-os no lugar dos nomes aqui descritos.

Exemplo: Atribuindo permissões NTFS.

Passo 1 – no computador microxp01: Atribuindo permissões NTFS para a pasta C:\Documentos:

1.         Efetue o logon como Administrador ou com permissões de administrador no microxp01.

2.         Abra o Windows Explorer.

3.         Localize a unidade onde você criou a pasta Documentos, abra a unidade e localize a pasta Documentos. No nosso exemplo é C:\Documentos.

4.         Dê um clique com o botão direito do mouse na pasta Documentos, e no menu de opções que surge dê um clique em Properties (Propriedades).

5.         Surge a janela Documentos Properties (Propriedades de Documentos), com a guia General (Geral) selecionado por padrão.

6.         Dê um clique na guia Security (Segurança), que é a guia utilizada para configurar as permissões NTFS para uma pasta ou arquivo. Surge a janela indicada na Figura 11.20.


Figura 11.20 A guia Security (Segurança).

Nota: Se a guia Segurança não estiver disponível é porque a pasta está em uma partição formatada com o sistema de arquivos FAT, o qual não tem suporte ao mecanismo de permissões de segurança.

Na lista de usuários com permissão, dê um clique no grupo Users (ABC\Users). Este grupo representa todos os usuários do domínio. Observe que as permissões Read & Execute (Leitura e Execução), List Folder Contents (Listar o Conteúdo da Pasta) e Read (Leitura) estão habilitadas para o grupo Users. Porém se você tentar alterá-las, clicando com o mouse, nada acontece, é como se estas opções estivessem bloqueadas para alteração. Isso acontece, porque quando uma você criou a pasta Documentos, ela “herdou” as permissões do objeto pai, que no caso é a pasta raiz da unidade onde a pasta Documentos foi criada (C:\). Esse é o comportamento padrão do Windows Server 2003, baseado no que já acontecia no Windows 2000 e também no Windows XP Professional.

Outro detalhe importante, é que as permissões NTFS herdadas não podem ser alteradas, a menos que o mecanismo de herança seja desativado. Ou seja, enquanto o mecanismo de herança não for desativado (você aprenderá a fazer isso logo em seguida), não poderão ser alteradas ou excluídas as permissões herdadas do objeto Pai, somente poderão ser definidas novas permissões para outros usuários e/ou grupos.

7.         Para verificar se o mecanismo de herança está habilitado, dê um clique no botão Advanced (Avançado). Será exibida a janela Advanced Security Settings for Documentos (Configurações de segurança avançadas para Documentos). Nesta janela, se a opção Allow inheritable permissions from parent to propagate to this object and all child objects. Include thes with entries explicity defined here (Herdar do pai as entradas de permissão aplicáveis a objetos filho. Incluí-las nas entradas explicitamente definidas aqui) estiver marcada, o mecanismo de herança está habilitado, conforme destacado na Figura 11.21.


Figura 11.21 O mecanismo de Herança de permissões.

Além das permissões herdadas, você pode adicionar permissões NTFS para usuários ou grupos. Permissões adicionadas desta maneira são conhecidas como “Permissões explícitas”, as quais podem ser alteradas a qualquer momento pelo Administrador do sistema, conforme a necessidade. Já as permissões herdadas não podem ser alteradas pelo Administrador, enquanto o mecanismo de herança não for desabilitado.

8.         O Mecanismo de herança pode ser desativado. Para isso basta desmarcar a opção Allow inheritable permissions from parent to propagate to this object and all child objects. Include thes with entries explicity defined here (Herdar do pai as entradas de permissão aplicáveis a objetos filho. Incluí-las nas entradas explicitamente definidas aqui). Clique nesta opção para desmarca-la. Ao fazer isso o Windows Server 2003 abre uma janela perguntando se você deseja Copiar as permissões herdados – caso em que o Windows Server 2003 as transforma como se tivessem sido explicitamente definidas e com isso será possível altera-las – ou se você deseja removê-las, caso em que todas as permissões herdadas serão removidas, com exceção da permissão para o grupo Local do domínio Administrators, a qual é mantida. Isso acontece porque o grupo Administrators é o dono da pasta Documentos. Esta janela está indicada na Figura 11.22.


Figura 11.22 Desabilitando o mecanismo de herança para a pasta selecionada.

9.         Dê um clique no botão Remove (Remover), para revomer todas as permissões NTFS herdadas do objeto pai.

10.       Você estará de volta a janela de Configurações de segurança avançadas. Dê um clique no botão OK para fecha-la.

11.       Agora é hora de definir configurações personalizadas. Você irá adicionar permissão Change (Alteração) para os usuários user1 e user2. Clique no botão Add (Adicionar). Surge a janela Selecione usuário ou grupo.

12.       Digite o nome dos usuários, separando os nomes por ponto e vírgula. No nosso exemplo, digite: user1;user2. Sua janela deve ficar conforme a indicada na Figura 11.23, onde foram adicionados os usuários user1 e user2.


Figura 11.23 Adicionando os usuários user1 e user2.

Nota: Quando o número de usuários é grande, fica difícil de lembrar o nome de cada usuário. Nestas situações você pode fazer com que o Windows Server 2003 exiba uma listagem de usuários e/ou grupos do domínio (ou do servidor local se for um member server ou um standalone server), para que você possa selecionar um ou mais usuários e/ou grupos nesta listagem. Em primeiro lugar deve ser definido que tipo de objetos deve ser exibido na listagem: Computadores, grupos ou usuários. Para definir os tipos de objetos que devem aparecer na listagem, dê um clique no botão Objects Type... (Tipos de objeto...), da janela indicada na Figura 11.23. Será aberta a janela Tipos de objeto, onde você pode marcar os tipos de objetos que serão exibidos. Deixe marcada apenas as opções Groups (Grupos) e a opção Users (Usuários), conforme indicado na Figura 11.24. Dê um clique no botão OK.


Figura 1.24 A janela Object Types (Tipos de objeto).

Você estará de volta a janela Selecione usuário ou grupo. Dê um clique no botão Advanced (Avançado). Será exibida a janela Select Users, Computers, or Groups (Selecionar Usuários, Computadores ou Grupos). Observe que no campo Select this object type (Selecionar este tipo de objeto), já vem preenchido o valor: Users or Groups (Usuário ou Grupo). Para listar todos os usuários e grupos cadastrados no domínio, dê um clique no botão Find Now (Localizar agora). Na parte de baixo da janela será exibida uma listagem com todos os usuários e grupos cadastrados no domínio. Dê um clique no usuário ou grupo para o qual você deseja atribuir permissões NTFS e dê um clique no botão OK. Você estará de volta à janela Selecione Usuário ou grupo. Se for necessário você pode utilizar as teclas Ctrl e Shift para selecionar vários usuários ou grupos de um só vez. Você também pode utilizar o botão Locations... (Localizações...) para selecionar um outro domínio a partir do qual você deseja selecionar usuários ou grupos. Lembre do que foi discutido no Capítulo 5, onde mostrei que devido ao mecanismo de relações de confiança é possível definir permissões de acesso para usuários de outros domínios e não apenas para os usuários do domínio onde está o recurso.

13.       Você estará de volta a janela Documentos Properties (Propriedades de Documentos) e os usuários user01 e user02 já aparecem e os usuários selecionados já aparecem na lista. Por padrão são atribuídas as permissões Read & Execute (Ler & Executar), List Folder Contents (Listar conteúdo da pasta) e Read (Leitura). Estas permissões são atribuídas, por padrão, para todo novo usuário e/ou grupo que for adicionado á lista de usuários/grupos com permissões de acesso.

Além de adicionar os dois usuários, você deve configurar o nível de acesso das permissões NTFS de cada usuários.Vou atribuir uma permissão NTFS de alteração (Modify) para ambos.

14.       Dê um clique em user1 para marcá-lo. Na parte do meio da janela, onde tem Permissões, dê um clique na opção Modify (Modificar) , na coluna Allow (Permitir). Observe que todas as outras opções abaixo de Modificar, são automaticamente selecionadas, inclusive Write (Gravar). Isso acontece porque modificar engloba todas as demais opções que foram marcadas.

15.       Repita a operação para o usuário user02 com as mesmas permissões do usuário user01. Adicione o usuário user03 e negue todas as permissões para este usuário, isto é, para o usuário user03, marque todas as opções da coluna Deny (Negado).

16.       Use o botão Adicionar para incluir o usuário Administrador. Porém para o usuário Administrador, na coluna Allow (Permitir) marque a permissão Controle total. Sua janela deve estar conforme indicado pela Figura 11.25.


Figura 11.25 Permissões NTFS na pasta C:\Documentos.

17.       Dê um clique no botão OK, para fechar a janela Documentos Properties (Propriedades de Documentos). Será exibida uma mensagem informando que você está negando (deny) permissõe para um ou mais usuários, conforme indicado na Figura 11.26. Clique em Yes para confirmar as permissões deny atribuídas ao usuário user03.


Figura 11.26 Mensagem de advertência devido a definição de negar permissão (deny).

18.       Agora a pasta Documentos possui permissões NTFS Modificar para os usuários user01 e user02, permissão deny (negada) para o usuário user03 e permissão Controle total para o usuário Administrator (Administrador). É hora de testar estas permissões, tanto através da rede, quanto localmente.

Passo 2 – no computador microxp02: Testando o funcionamento das permissões NTFS através da rede:

1.         Faça o logon no computador microxp02 com a conta de usuário user02.

2.         Selecione o comando Start -> Run (Iniciar -> Executar).

3.         No campo Open (Abrir), digite \\microxp01\documentos e dê um clique no botão OK. Serão exibidos os compartilhamentos do computador microxp01.

4.         Clique com o botão direito do mouse no compartilhamento Documentos e selecione a opção Map Network Drive... (Mapear unidade de rede...).

5.         Na janela que é exibida selecione a letra Y para o drive e dê um clique no botão OK.

6.         Você conseguiu? O drive é mapeado com sucesso? É claro que sim, uma vez que o usuário user2 tem permissão para acessar esse compartilhamento e também tem as permissões NTFS necessárias.

7.         Abra o Meu computador.

8.         Dê um clique duplo no drive de rede Y:

9.         Abra a pasta Memorandos. Crie um arquivo de texto, digite algum texto e salve-o com o nome de teste de permissões.txt. Você conseguiu salvar o arquivo? É claro que sim, pois além de ter permissão de compartilhamento de Leitura e escrita (definida nos exemplos sobre compartilhamentos de pastas), o usuário user2 também tem as permissões NTFS Leitura e Gravação na pasta Documentos.

Importante: Observe que neste caso temos dois conjuntos de permissões a ser considerados: Permissões de compartilhamento e permissões NTFS. Vou analisar o caso do usuário user02, para entender como funciona a combinação destes dois conjuntos de permissões. Mais adiante apresentarei mais alguns exemplos para que você possa fixar bem como funciona a combinação entre as permissões de compartilhamento e as permissões NTFS.

Permissões atribuídas ao usuário user02:

  • Permissões de compartilhamento: O usuário user02 pertence ao grupo Diretoria, o qual tem permissões de compartilhamento Leitura e escrita. O usuário user02 também pertence ao grupo Empresa, o qual tem permissão de compartilhamento somente de leitura. O primeiro passo é definir qual a permissão de compartilhamento efetiva, do usuário user02. Para simplificar a questão, considere o esquema a seguir:
Grupo        Permissão de compartilhamento       Permissão de  compartilhamento resultante
 Diretoria     Leitura e Alteração                Leitura e Alteração
 Empresa       Leitura

Então já sabemos que a permissão de compartilhamento efetiva para o usuário user02 é:  Leitura e Alteração.

  • Permissões NTFS: O usuário user02 tem as seguintes permissões NTFS: Modificar, Ler & Executar, Listar conteúdo da pasta, Leitura e Gravar.

Observe que tanto nas permissões de compartilhamento, quanto nas permissões NTFS, o usuário tem permissão para criar arquivos (Alteração no compartilhamento e Gravar no NTFS). Por isso que o usuário user02. pode criar e gravar um novo arquivo de texto

Passo 3 – no computador microxp01: Testando o funcionamento das permissões NTFS localmente.

Para testar o funcionamento das permissões NTFS localmente, faça o seguinte:

1.         Faça o logon no computador microxp01 com a conta de usuário user03.

2.         Abra o Meu computador, acesse o drive  C:. Dentro do drive C: dê um clique duplo para acessar a pasta Documentos.

3.         Você conseguiu ?

4.         Não. Mas como é possível se você está acessando a pasta Documentos localmente, isto é, no computador onde ela foi criada?

Lembre-se de que você fez o logon no computador microxp01, onde a pasta Documentos foi criada, mas utilizando a conta de usuário user03, a qual possui as permissões NTFS “negadas” para acessar a pasta Documentos. Não esqueça que as permissões NTFS tem efeito tanto localmente quanto através da rede, diferente das permissões de compartilhamento, as quais não tem nenhum efeito localmente. Porém existe uma situação onde as permissões de compartilhamento são a única alternativa, que é no caso de unidades formatadas com FAT./FAT32 Para estas unidades não existem permissões NTFS.

5.         Feche a mensagem de acesso negado e efetue o logoff do usuário user03.

Agora você irá criar um arquivo de texto chamado teste.txt dentro da pasta Documentos e atribuir permissões NTFS para este arquivo.

Passo 4 – no computador microxp01: Criando um arquivo teste.txt e atribuindo permissões NTFS para este arquivo.

1.         Efetue o logon como Administrador, no computador microxp01.

2.         Abra o Windows Explorer.

3.         Acesse a pasta Documentos criada anteriormente.

3.         No painel da esquerda, dê um clique na pasta Documentos para abri-la.

4.         No painel da direita, em qualquer espaço em branco, dê um clique com o botão direito do mouse, e no menu que surge aponte para New (Novo) e nas opções do menu Novo dê um clique sobre a opção Text Document (Documento de texto).

5.         Surge uma caixa onde está escrito New Text Document.txt (Novo documento de texto.txt).

6.         Não clique em lugar nenhum nem tecle Enter, simplesmente digite o nome do arquivo que está sendo criada, no nosso exemplo digite teste.txt e tecle Enter. O Windows Server 2003 cria um documento de texto em branco, com o nome de teste.txt.

7.         Dê um clique com o botão direito em teste.txt e no menu que surge dê um clique em Properties (Propriedades).

8.         Surge a janela test.txt Properties (Propriedades de teste.txt), com a guia General (Geral) selecionada por padrão. Dê um clique na guia Security (Segurança), que é a guia utilizada para configurar as permissões NTFS

Importante: Observe que algumas opções na coluna Permitir estão marcadas para os usuários Administrador, user1, user02 e user3, porém não podem ser alteradas clicando com o mouse, pois estão desabilitadas para alteração. Isso acontece, porque quando criamos o arquivo teste.txt ele “herdou” as permissões do objeto pai, que no caso é a pasta Documentos. Esse é o comportamento padrão do Windows Server 2003.

Outro detalhe importante, é que as permissões NTFS herdadas não podem ser alteradas, a menos que seja desativado o mecanismo de herança, para o arquivo teste.txt, conforme já descrito anteriormente.

Além das permissões herdadas, você pode adicionar permissões NTFS para usuários ou grupos. Permissões adicionadas desta maneira são conhecidas como “Permissões explícitas”, as quais podem ser alteradas a qualquer momento pelo Administrador do sistema, conforme a necessidade.

8.         Ao invés de excluir (como em um dos exemplos anteriores), você irá Copiar as permissões herdadas. Dê um clique no botão Advanced (Avançado). Na janela que surge, desmarque a opção Allow inheritable permissions from parent to propagate… Será exibida janela solicitando confirmação, dê um clique no botão Copy (Copiar). Com isso o mecanismo de herança foi desabilitado e as permissões herdados, transformando-as em permissões explícitas, as quais podem ser alteradas. Dê um clique no botão OK para fechar a janela de configurações avançadas e voltar para a guia Segurança.

9.         Dê um clique em user01 para marcá-lo. Na parte do meio da janela, na coluna Allow, deixe apenas o opção Read (Leitura) marcada.

10.       Repita a operação para o usuário user02.

11.       Dê um clique no botão OK, para fechar a janela “Propriedades de teste.txt”.

12.       Agora a pasta Documentos possui permissões NTFS Modificar para os usuários user01 e user02 e Controle total para o usuário Administrador. Já o arquivo teste.txt tem permissão Leitura para os usuários user01 e user02, e Controle total para o usuário Administrador.

Agora você tem permissões NTFS para a pasta Documentos e permissões NTFS diferentes para o arquivo teste.txt que está dentro da pasta Documentos. É hora de testar estas permissões, tanto através da rede, quanto localmente. Antes de iniciar os testes lembre que, no caso de conflito entra as permissões de pasta e as permissões do arquivo, prevalece as permissões do arquivo.

Passo 5 – no computador microxp02:Testando o funcionamento das permissões NTFS através da rede.

1.         Faça o logon no computador microxp02 com a conta de usuário user02.

2.         Tente acessar o compartilhamento Documentos, no computador microxp01. Você conseguiu ?

É claro que sim, uma vez que o usuário user02 tem permissão para acessar esse compartilhamento e também tem as permissões NTFS necessárias.

3.         Dentro da pasta Documentos deve estar o arquivo teste.txt. Dê um clique para marcá-lo e pressione a tecla Delete para excluí-lo. Você conseguiu eliminar o arquivo teste.txt ?

Não. Isso porque o usuário user02 possui permissões NTFS modificar na pasta Documentos, mas no arquivo teste.txt, as permissões do usuário user02 são apenas Leitura. Como as permissões de arquivo tem prioridade sobre as permissões de pasta, a permissão efetiva do usuário user02 no arquivo teste.txt é Leitura, a que não permite que o arquivo seja excluído pelo usuário user02.

4.         Você deve ter recebido uma mensagem de Acesso negado. Dê um clique em OK para fechá-la.

5.         Faça o logoff do usuário user02.

Passo 6 – no computador microxp01: Testando o funcionamento das permissões NTFS localmente.

1.         Faça o logon no computador microxp01 com a conta de usuário user02.

2.         Abra o Windows Explorer e acesse a pasta C:\Documentos. Você conseguiu ?

3.         É claro que sim, uma vez que o usuário user02 tem as permissões NTFS necessárias para acessar a pastas Documentos.

4.         Dentro da pasta Documentos deve estar o arquivo teste.txt. Dê um clique para marcá-lo e pressione a tecla Delete para eliminá-lo. Você conseguiu eliminar o arquivo teste.txt ?

5.         Não. Isso porque o usuário user02 possui permissões NTFS modificar na pasta Documentos, mas no arquivo teste.txt, as permissões do usuário user02 são apenas Leitura. Como as permissões de arquivo tem prioridade sobre as permissões de pasta, a permissão efetiva do usuário user02 sobre o arquivo teste.txt é Leitura, a qual não permite que o arquivo seja excluído por este usuário.

Além disso nunca é demais lembrar que as permissões NTFS são válidas tanto para acessos através da rede, quanto para acessos locais.

6.         Você deve ter recebido uma mensagem de Acesso negado. Dê um clique em OK para fechá-la.

7.         Faça o logoff do usuário user02.

Exercício: Crie uma pasta chamada Ofícios em uma unidade formatada com NTFS. Desative opção para herdar as permissões do objeto pai. Atribui permissões de leitura para o grupo de usuários Empresa e permissão de Controle total para o usuário user03. Poderá o usuário user3 criar um novo arquivo dentro da pasta Ofícios ?

Sim, pois a permissão efetiva do usuário user3 é a soma das permissões atribuídas aos grupos aos quais ele pertence, no caso ao grupo Empresa mais as permissões atribuídas ao próprio usuário, conforme explicado anteriormente.

Combinando permissões de compartilhamento e permissões NTFS – estudo de casos.

Você pode estar se perguntando como é que o Windows Server 2003 trata quando existem diferenças entre as permissões de compartilhamento e as permissões NTFS. Por exemplo se nas permissões de compartilhamento o usuário maria tem direito de Controle total e nas permissões NTFS o usuário maria tem direito apenas de Leitura. Qual a permissão efetiva do usuário maria?

Eu já fiz alguns comentários sobre a combinação entre as permissões de compartilhamento e as permissões NTFS. Neste tópico vou detalhar este assunto através do uso de mais alguns exemplos.

NÃO ESQUEÇA: Quando existem diferenças entre as permissões de compartilhamento e as permissões NTFS, a permissão efetiva é a MAIS RESTRITIVA, isto é, aquele que restringe mais as ações que podem ser tomadas. No  exemplo do primeiro parágrafo, a permissão efetiva para o usuário maria seria Leitura, a qual é mais restritiva do que Controle total.

É hora de analisar algumas situações práticas para fixar bem a combinação entre permissões de compartilhamento e NTFS.

Exemplo 01: Considere a situação indicada na Figura 11.27. Qual a permissão efetiva do usuário jsilva2, na pasta compartilhada Documentos ?


Figura 11.27 A permissão efetiva é a mais restritiva.

Para entender a situação da Figura 11.27, você deve ter em mente que no caso de diferenças entre as permissões de compartilhamento e as permissões NTFS, a permissão efetiva é a mais restritiva.

No exemplo da figura a permissão efetiva do usuário jsilva2 é leitura a qual é a mais restritiva entre Modificar (a permissão NTFS do usuário jsilva2) e Leitura (permissão de compartilhamento do usuário jsilva2). A mesma análise é válida em relação ao usuário maria.

Agora considere uma situação um pouco mais complexa, onde tem que ser considerada a combinação das permissões dos diferentes grupos aos quais pertence um usuário, além da combinação entre permissões de compartilhamento e permissões NTFS.

Admita que o usuário paulo pertença aos grupos Contabilidade e Marketing. Com base na Figura 11.28, qual seria a permissão efetiva para o usuário paulo na pasta compartilhada Documentos?


Figura 11.28 Usuário paulo pertence aos grupos Marketing e Contabilidade.

Para definir a permissão efetiva para o usuário jsilva2, devem ser levadas em considerações diversos regras, já apresentadas ao longo deste capítulo:

  • Quando um usuário pertence a vários grupos, os quais recebem diferentes permissões (quer sejam permissões de compartilhamento ou NTFS), a permissão efetiva é a soma das permissões. Além disso você deve lembrar que Negar tem prioridade sobre permitir. No caso das permissões de compartilhamento, um dos grupos ao qual o usuário jsilva2 pertence – grupo Contabilidade – tem a permissão de leitura negada. Logo a permissão efetiva de compartilhamento para jsilva2 é Negar leitura, independente das demais permissões atribuídas aos grupos aos quais pertence o usuário jsilva2. 

A permissão efetiva NTFS para o usuário jsilva2 é a soma das permissões do usuário com as permissões dos grupos Marketing e Contabilidade. Com isso a permissão NTFS efetiva é Permitir Controle total.

Com isso é possível reduzir a situação proposta inicialmente, na Figura 11.28, a uma situação mais simplificada, conforme indicado na Figura 11.29


Figura 11.29 Simplificando a situação.

  • Agora é hora que lembrar que quando existe diferença entre as permissões de compartilhamento e NTFS vale a mais restritiva.

Com isso é possível determinar que a permissão efetiva do usuário jsilva2 no compartilhamento Documentos é “Negar Leitura”, isto é, o usuário não conseguirá nem listar o conteúdo da pasta.

Mapeando unidades de rede.

Já falei sobre o mapeamento de unidades de rede, nos exemplos anteriores. Agora vou detalhar um pouco mais este conceito. Até agora você acessava  uma pasta compartilhada, utilizando o comando Start -> Run (Iniciar -> Executar). Quando é necessário acessar um determinado compartilhamento seguidamente, é mais prático “Mapear uma unidade de rede”, o que torna o acesso a pasta compartilhada, muito mais fácil. No caso prático de uma rede com servidores baseados no Windows Server 2003, as pastas compartilhadas ficarão em um ou mais servidores e nas estações de trabalho dos usuários serão mapeadas unidades, tais como M:, N:, X: e assim por diante. Ao acessar um destes drives de rede o usuário na verdade está acessando uma pasta compartilhada em um servidor. Normalmente os drives de rede são mapeados automaticamente, através de comandos no script de logon do usuário. No capítulo sobre Group Polices falarei um pouco mais sobre o script de logon.

Mapear uma unidade significa que você irá associar uma determinada letra com o compartilhamento da rede. Por exemplo, você poderia associar a unidade M:\ como o compartilhamento Documentos do computador microxp01. Com isso ao acessar a unidade M:\, na verdade o usuário está acessando o conteúdo da pasta compartilhada \\microxp01\Documentos. Além disso é possível fazer com que o Windows Server 2003 restabeleça este mapeamento toda vez que for feito o logon. Com isso a unidade estará sempre disponível. Em capítulos anteriores, me referi a estas unidades como Drives de rede. Os termos são sinônimos.

Exemplo: Mapeando o drive M: para a pasta compartilhada Documentos no computador microxp01.

1.         Faça o logon como Administrador no computador microxp02.

2.         Abra o Meu computador ou o Windows Explorer.

3.         Selecione o comando Tools -> Map Network Drive... (Ferramentas -> Mapear unidade de rede... ). Será exibida a janela Map Network drive (Mapear unidade de rede), indicada na Figura 11.30.


Figura 11.30 Janela Mapear unidade de rede.

4.         Na lista de unidades (Drive) selecione M:

5.        No campo Pasta: digite \\microxp01\Documentos. Este é o nome UNC do compartilhamento Documentos no computador microxp01.

Certifique-se que a opção Reconnect at logon (Reconectar-se durante o logon) esteja marcada. Esta opção faz com que o drive M: seja mapeado cada vez que o usuário Administrador fizer o logon. Observe que o drive somente será automaticamente montado para o usuário Administrador. É possível fazer com que um ou mais drives sejam montados automaticamente, para todos os usuários. Para isso utilizamos scripts de Inicialização.

6.         Dê um clique no botão OK para concluir o mapeamento.

Nota: Você pode utilizar a opção Connect using a different user name (Conectar usando um nome de usuário diferente), para acessar a pasta compartilhada como sendo um usuário diferente do usuário atualmente logado. Neste caso, valerão as permissões do usuário informado e não as permissões do usuário que está logado.

7.         O Windows Server 2003 abre uma janela mostrando o conteúdo do drive mapeado. Feche essa janela.

8.         Você estará de volta na janela Meu computador (ou ao Windows Explorer).

9.         Procure por um drive M:. Se este ainda não aparece, dê um toque na tecla F5 para atualizar a listagem.

10.       O drive M: deve aparecer na listagem de drives de rede.

Nota: Você pode acrescentar o símbolo do cifrão ($) no final do nome de um compartilhamento. O efeito de acrescentar o cifrão é que você torna o compartilhamento oculto, isto é, este não pode ser localizado através da opção My Network Places (Meus locais de rede). Por exemplo, se você criar um compartilhamento no computador microxp01, cujo nome de compartilhamento é Dados$, a única maneira de acessá-lo é através do nome UNC:  \\microxp01\Dados$. Compartilhamentos deste tipo, são chamados de compartilhamentos ocultos. É possível mapear uma unidade de rede para um compartilhamento oculto, desde que você saiba o caminho para o compartilhamento.

Existem alguns compartilhamentos ocultos especiais, para os quais somente Administradores tem acesso e cujas permissões de acesso não podem ser modificadas. Por padrão o Windows Server 2003 cria compartilhamentos administrativos para todas as unidades de disco rígido do computador. Por exemplo, se você tem duas unidades de disco rígido C: e D: , o Windows Server 2003 irá criar dois compartilhamentos administrativos C$ e D$, para os quais somente o grupo Administradores tem acesso, podendo inclusive mapear uma unidade para um compartilhamento administrativo.

Quando não precisar mais de um drive mapeado você pode, facilmente, desconectá-lo.

Para desconectar um drive mapeado, faça o seguinte:

1.         Abra o Meu computador.

2.         Localize o drive a ser desconectado e dê um clique com o botão direito sobre o respectivo drive.

3.         No menu que surge dê um clique na opção Disconnect (Desconectar-se) e pronto. Caso o drive ainda esteja aparecendo tecle F5 para atualizar a listagem.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI