[A BÍBLIA DO VBA NO ACCESS]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO ACCESS - CURSO COMPLETO

Páginas: 1164 | Autor: Júlio Battisti | 50% de Desconto e 21 Super Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 2003 Server › Capítulo 04 : 10
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 2003 SERVER - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 046 - Capítulo 04 - Fundamentos em: Windows Explorer, Meu Computador, Pastas e Arquivos

Pré-Requisitos: Conhecimento da interface básica do Windows Server 2003.
Metodologia: Apresentar as principais operações com o Windows Explorer e o Meu Computador.
Técnica: Utilizar exemplos práticos.

O Windows Explorer e o Meu computador

Os programas e arqvuivos de dados ficam gravados no Disco rígido do computador ou em drivers da rede. Por uma questão de organização, toda a informação é dividida em pastas e subpastas. Por exemplo, posso criar uma pasta chamada Documentos no disco rígido e dentro desta pasta criar sub-pastas para Relatórios, Memorandos, Ofícios, etc. O Windows Server 2003, por padrão, é instalado em uma pasta chamada Winnt, dentro da qual existem diversas outras pastas necessárias ao funcionamento do sistema. A exemplo do que acontece com o Windows 95 e Windows 98, o programa que utilizamos para trabalhar com Pastas e Arquivos é o Windows Explorer. Com ele podemos criar, renomear, mover e excluir pastas e arquivos. Além disso, através do Windows Explorer podemos visualizar de uma maneira fácil e rápida a estrutura de pastas, seja ela local ou através de drivers da rede.

Em um servidor podemos ter vários discos rígidos instalados. O Windows Server 2003 utiliza letras para fazer referência aos drives de disquete, aos discos rígidos, aos drives de CD-ROM ou DVD e aos drives de rede. As letras A e B são reservadas para drives de disquete. Por exemplo, o drive de disquete é referenciado pelo Windows Server 2003 como A:. Se houver um segundo drive de disquete ele será B:. O primeiro disco rígido sempre é o C:. As demais letras são utilizadas para outros discos rígidos, drives de CD e DVD e drives de rede.

A interface do Internet Explorer é bastante intuitiva e fácil de utilizar. Prova disso é que a maioria das Ferramentas administrativas das diversas versões do Windows, possuem interfaces muito semelhantes, para não dizer idênticas, a interface do Windows Explorer. Você utilizará bastante o Windows Explorer no decorrer deste e de outros capítulos deste livro. A primeira coisa que você precisa saber é que, a exemplo do que aconteceu no Windows 2000,  o Windows Explorer mudou de lugar no Windows Server 2003 em relação ao Windows 95/98/Me. Nas versões anteriores ele era acessível através do menu Iniciar, na opção Programas. No Windows Server 2003 o Windows Explorer foi deslocado para dentro do menu Acessórios. Vou utilizar um exemplo prático para descrever as principais funcionalidades da interface do Windows Explorer.

Exemplo: Conhecendo e utilizando o Windows Explorer.

1.         Clique em Iniciar -> Todos os programas -> Acessórios. No menu de opções que surge dê um clique em Windows Explorer. Será carregado o Windows Explorer e exibido na tela, conforme indicado na Figura 2.26.


Figura 2.20 A Janela Principal do Windows Explorer.

2.         O Windows Explorer é dividido em dois painéis. No painel da esquerda, são exibidos todos os recursos disponíveis, quer sejam locais (Meu computador) quer sejam da rede (Meus locais de rede). Um elemento que aparece com um sinal de mais (+) ao lado, está indicando que possui outros elementos dentro dele. Por exemplo, dê um clique no sinal de mais ao lado de Meu computador. Observe que surgem diversas opções ligadas ao Meu Computador. Por exemplo: Disquete de 3 ½ A: (o drive de disquete), C: ( o seu disco rígido), e assim por diante.
3.         Ao lado do disco rígido existe um sinal de mais, indicando que temos mais pastas e arquivos dentro do disco rígido. Dê um clique no sinal de mais e observe que abaixo do disco rígido são exibidas as diversas pastas e arquivos que estão dentro do C: Dê um clique no C:, com isso, no painel da direita são exibidas as pastas e arquivos pertencentes ao disco rígido. Ao abrirmos um ítem, o sinal de mais se transforma em uma sinal de menos (-). Para fechar novamente o ítem, basta dar um clique no sinal de menos.
4.         Você pode utilizar os botões voltar  (primeiro botão da barra de ferramentas do Windows Explorer) e avançar  (segundo botão) para se deslocar através das pastas pelas quais já passou. Você pode utilizar o botão Voltar um Nível (terceiro botão) para ir retornando um nível por vez. Por exemplo se você entrou dentro do Meu Computador e depois dentro do disco rígido e dentro do disco rígido na pasta Documentos e dentro da pasta Documentos você entrou na pasta Ofícios. Se você clicar no botão Voltar um Nível você voltará para a pastas Documentos, clicando mais uma vez volta para o disco rígido, mais uma vez para o Meu Computador e assim por diante. Se este botão estiver desabilitado, significa que você já está no nível mais alto e não tem mais o que voltar. Por exemplo se você estiver no ítem Área de trabalho (Desktop), este botão estará desabilitado.
5.         É importante diferenciar entre pastas e arquivos. As pastas são representadas por ícones de pastinhas amarelas ao lado do nome da pasta. Já os arquivos são representados por ícones ligados ao programa que foi utilizado para criar o arquivo. Por exemplo, todos os arquivos do Word são representados por um ícone com uma folha de papel com um “W” azul na frente, os arquivos do Excel com um pequena folha com um X verde e assim por diante.
6.         Para excluir um ítem, seja ele uma pasta ou arquivo, basta dar um clique e clicar no botão excluir, o Windows Server 2003 irá exibir uma janela pedindo confirmação. Para excluir o item, clique em Sim. Os ítens excluídos vão para a lixeira. Mostrarei como recuperá-los na lição sobre a lixeira neste capítulo. Você também pode clicar no item para marcá-lo e pressionar a tecla Delete. Se você quiser excluir um item sem que este seja enviado para a lixeira, clique no item para marcá-lo, mantenha a tecla Shift pressionada e pressione a tecla Delete.
7.         Muito cuidado ao excluir pastas, pois todos os arquivos e até mesmo subpastas que estiverem dentro da pasta que está sendo excluída, serão também excluídos.
8.         Para renomear um arquivo ou pasta, basta clicar com o botão direito do mouse sobre o arquivo ou pasta e, no menu que surge, clicar em renomear. Digite o novo nome e tecel Enter.
9.         Feche o Windows Explorer.

Dica! Desde o lançamento do Windows 98 que a Microsoft vem divulgando a existência de um “Explorer Único”, o qual também está presente no Windows Server 2003 e no Windows Server 2003. Isto significa que o Explorer que você utiliza para trabalhar com pastas e arquivos, é o mesmo programa que você utiliza para acessar a Internet, o qual também é conhecido como “Internet Explorer”. Se você tem acesso a Internet, é fácil de comprovar. Na Barra de Endereços, digite www.axcel.com.br e tecle Enter. Você acessará o site da editora Axcel Books, observe que as opções de menus já se modificaram para refletir as opções utilizadas quando está acessando a Interenet. Para voltar a acessar os recursos do seu computador ou da sua Rede Local, basta digitar, na barra de endereços, por exemplo, Meu Computador e teclar Enter,  pronto, você está de volta ao Windows Explorer tradicional.

Meu Computador

O Ícone Meu Computador (My computer) nos oferece uma maneira diferente de acessar as informações, quer sejam locais, ou em drives da rede. Através do Meu Computador você pode ter acesso ao Disquete, disco rígido, CD-ROM e quaisquer drivers de rede disponíveis. Ao invés de uma reresentação hierárqica, o Meu Computador nos oferece a possibilidade de acessar um ítem por vez. Além disso, através do Meu computador, temos acesso ao Painel de Controle, cujo funcionamento mostrarei mais adiante. As opções de menus e botões são as mesmas do Windows Explorer. Se você apontar o mouse para um dos drives, por exemplo o disco rígido (C:) e deixar o mouse por alguns instantes, o Windows  informa o espaço livre neste drive e o espaço total do drive. Mostrarei um exemplo prático, onde utilizo o Meu computador para navegar através dos recursos disponíveis.

Exemplo: Navegando através dos recursos do computador.

1.         Clique em Iniciar -> Meu computador. Observe os diversos drives disponíveis. Normalmente aparecem os drives A: (disquete), C: (disco rígido), D: (CD-ROM) e quaisquer drives de rede conectados. No computador que estou utilizando para este exemplo, temos um drive de rede F:, conforme está em destaque na Figura 4.21


Figura 4.21 O Drive F: de rede.

2.         Dê um clique duplo no driveC: para abrir o disco rígido
3.         Dê um clique duplo na pasta Windows para abri-la. No painel da esquerda, do Meu computador tem uma opção chamada Detalhes. Esta opção exibe informações sobre a pasta atual. Se as informações não estiverem sendo exibidas o botão ao lado de Detalhes exibe duas setas para baixo. Clique no botão com as duas setas para baixo e as informações passarão a ser exibidas. Observe que quando as informações passam a ser exibidas o botão transforma-se em um botão com duas setas para cima.
4.         Clique no botão Voltar um nível  (terceiro botão, com uma pastinha amarela e uma seta verde inclinada) para retornar ao disco rígido C: . Dê um clique com o botão direito sobre o C: e no menu que surge escolha “Propriedades”, o Windows exibirá uma janela com informações detalhadas sobre o disco rígido. Dê um clique em OK para fechar esta janela.
5.         Observe que no painel da esquerda você tem três grupos de opções:

  • Tarefas de sistema (System Tasks): Fornece atalhos para as seguintes opções Exibir informações do sistema, Adicionar ou remover programas e Alterar uma configuração.
  • Outros locais (Other Places): Fornece atalhos para as seguintes opções: Meus locais de rede, Meus documentos e Painel de controle.
  • Detalhes (Details): Exibe detalhes sobre o elemento selecionado no painel da direita.

Este painel é uma novidade que foi introduzida no Windows XP e que também faz parte do Windows Server 2003. Podemos exibir/ocultar as opções de cada um destes grupos. Para isto basta clicar no botão com as duas setinhas – para baixo se as opções estiverem ocultas e para cima se as opções estiverem sendo exibidas.

6.         Feche o Meu Computador.

Trabalhando com pastas e arquivos

Para armazenar informações de maneira permanente, isto é, informações que não são perdidas quando o computador é desligado, devemos gravar as informações em disquete, no disco rígido ou em CD-ROM. O disquete é uma solução para gravar pequenos arquivos, devido à pequena capacidade de armazenamento do disquete: 1,44 MB. O CD-ROM, conforme o próprio nome indica (ROM = Read Only Memory, ou seja, Memória Apenas de Leitura) é um dispositivo que só pode ser gravada uma vez e os arquivos nele gravados não podem ser alterados. Por isso toda a informação que temos no computador, inclusive os arquivos do Windows Server 2003, ficam gravados no disco rígido. No disco rígido é possível gravar, alterar e, se for necessário, excluir informações.

O Windows Server 2003 é composto de milhares de arquivos, o Microsoft Office também e assim qualquer programa que instalamos é composto por um grande número de arquivos. Para organizar toda esta informação o Windows Server 2003 utiliza o conceito de pastas. Este conceito não é nenhuma novidade. Desde a época do MS-DOS já havia o conceito de diretórios e subdiretórios, só o que mudou, a partir do Windows 95 foi o nome – de diretório para pastas – e a possibilidade de termos nomes longos para pastas e arquivos, pois na época do MS-DOS e Windows 3.xx estávamos limitados a nomes de no máximo 8 caracteres.

Podemos pensar em uma pasta como se fosse (e na prática é) uma divisão do disco rígido, divisão esta utilizada para organizar as informações. Assim temos uma pasta na qual é instalada o Windows (e várias subpastas com as diferentes partes do Windows), temos uma pasta Arquivos de programas, dentro da qual é criada uma subpasta para cada programa instalado no computador, por exemplo temos a subpasta C:\Arquivos de programas\Microsoft Office, onde são instalados os arquivos do Office e assim por diante. Os principais objetivos da utilização de pastas e subpastas é organizar a informação que está no disco rígido e facilitar a localização de arquivos e pastas.

Neste tópico você aprenderá a realizar uma série de operações com pastas e arquivos. Para realizar estas operações você pode utilizar tanto o Windows Explorer quanto o Meu computador. Os exemplos práticos deste tópico serão apresentados utilizando o Windows Explorer, pois considero a sua interface mais intuitiva e prática.

Nota: Nos exemplos que apresentarei serão criadas pastas e subpastas no disco rígido C:. Também é possível criar pastas e subpastas no disquete, apenas temos que lembrar que a capacidade do disquete, em termos de espaço de armazenamento, é bastante reduzida: 1,44 MB.

Criando pastas e subpastas com o Windows Explorer

Neste tópico mostrarei como criar pastas e subpastas utilizando o Windows Explorer. Para o exemplo proposto será criada a estrutura de pastas e subpastas indicada na Figura 4.22.


Figura 4.22 Estrutura de pastas e subpastas para o exemplo prático.

Exemplo: Criar a estrutura de pastas e subpastas indicada na Figura 4.22.

1.         Faça o logon no Windows Server 2003.
2.         Abra o Windows Explorer: Iniciar -> Todos os programas -> Acessórios -> Windows Explorer.
3.         Clique no sinal de + ao lado de Meu computador.
4.         Serão exibidos todos os recursos locais.
5.         Clique no sinal de + ao lado de C:. Antes do C: tem o nome do disco rígido.

Nota: Quando o disco rígido é formatado, um nome é atribuído. Para alterar o nome do disco rígido, também conhecido como label do disco rígido, clique com o botão direito do mouse em C: e no menu e opções que é exibido, clique em Renomear. Digite o novo nome e tecle Enter.

6.         Clique em C:
7.         Serão exibidas todas as pastas do disco rígido.
8.         Para criar uma nova pasta temos duas opções diferentes.

  • Clicar com o botão direito do mouse em qualquer espaço em branco, no painel da direita. No menu que surge selecionar o comando Novo -> Pasta. Uma nova pasta, com o nome Nova pasta é criada no disco rígido. Neste momento não clique não faça nada, simplesmente digite o nome da pasta e tecle Enter. Quando você digita a primeira letra do novo nome, o nome Nova pasta é excluído e o nome que você está digitando aparece. Digite Documentos do chefe e tecle Enter. Pronto a pasta Documentos do chefe foi criada no disco rígido.

ou

  • Selecionar o comando Arquivo -> Novo -> Pasta. Uma nova pasta, com o nome Nova pasta é criada no disco rígido. Neste momento não clique não faça nada, simplesmente digite o nome da pasta e tecle Enter. Quando você digita a primeira letra do novo nome, o nome Nova pasta é excluído e o nome que você está digitando aparece. Digite Documentos do chefe e tecle Enter. Pronto a pasta Documentos  do chefe foi criada no disco rígido.

9.         Neste momento a pasta Documentos do chefe já foi criada, agora é hora de criar as subpastas indicadas na Figura 4.22. Vou iniciar pela criação das pastas Memorandos e da pasta Ofícios.
10.       Como estas pastas serão subpastas da pasta Documentos do chefe, antes de criar estas pastas temos que selecionar a pasta Documentos do chefe.
11.       Dê um clique duplo na pasta Documentos do chefe para entrar nesta pasta.
12.       Clique com o botão direito do mouse em um espaço em branco, no painel da direita. No menu que surge selecione o comando Novo -> Pasta. Digite Memorandos e pressione Enter. Pronto, a subpasta Memorandos foi criada dentro da pasta Documentos do chefe.
13.       Clique com o botão direito do mouse em um espaço em branco, no painel da direita. No menu que surge selecione o comando Novo -> Pasta. Digite Ofícios e pressione Enter. Pronto, a subpasta Ofícios foi criada dentro da pasta Documentos do chefe.
14.       Agora você está em condições de criar as demais subpastas indicadas na Figura 4.22. Apenas lembre que, por exemplo, para criar as pastas 2000, 2001 e 2002 dentro da pasta Memorandos, primeiro você precisa “entrar” na pasta Memorandos. Em resumo, se você quer criar uma subpasta, a primeira coisa a fazer é acessar a pasta na qual será criada a subpasta.
15.       Após criada e estrutura proposta, você terá uma série de pastas e subpastas, porém estas pastas estão vazias, nos próximos exemplos você aprenderá a copiar arquivos para estas pastas, a renomear pastas e arquivos e a excluir pastas e arquivos.

Copiando arquivos e pastas com o Windows Explorer.

A exemplo de outras tarefas, existem várias maneiras de fazer a cópia de arquivos e pastas. A seguir descrevo as maneiras mais utilizadas.

Copiando pastas e arquivos utilizando Copiar e Colar.

1.         O primeiro passo é selecionar as pastas e/ou arquivos a serem copiados.

Nota: Lembre que você pode selecionar vários arquivos/pastas em seqüência, pressionando a tecla Shift e, mantendo a tecla Shift pressionada, clicar no primeiro e depois no último arquivo/pasta da lista. Todos os arquivos serão selecionados seqüencialmente. Para fazer uma seleção de uma maneira intercalada, por exemplo selecionar o primeiro, pular o segundo e o terceiro, selecionar o quarto e assim por diante, utiliza a tecla Ctrl. Pressione Ctrl e mantenha pressionada e vá clicando nos arquivos/pastas a serem selecionados.

2.         Selecione o comando Editar -> Copiar. O Windows copia para a memória, em um local conhecido como Área de transferência, uma referência aos arquivos/pastas a serem copiados.

Nota: Ao invés do comando Editar -> Copiar você pode utilizar o atalho Ctrl+C ou pode clicar com o botão direito do mouse em um dos arquivos/pastas selecionados e clicar na opção Copiar.

3.         Navegue até a pasta onde os arquivos/pastas selecionados serão copiados. Selecione o comando Editar -> Colar.

Nota: Ao invés do comando Editar -> Colar você pode utilizar o atalho Ctrl+V ou pode clicar com o botão direito do mouse na pasta de destino e clicar na opção Colar.

4.         Se o tamanho dos arquivos/pastas a serem copiados for muito grande, o Windows abre uma janelinha com uma pequena folha “voando” da origem para o destino. Uma estimativa do tempo restante para finalizar a cópia também é exibida.

Nota: Para copiar para o disquete é bem mais simples. Selecione os arquivos/pastas a serem selecionados, sempre lembrando que a capacidade de armazenamento do disquete é 1,44 MB. Clique com o botão direito do mouse em um dos arquivos/pastas selecionados e selecione o comando Enviar para -> Disquete de 3 ½ (A:).

Copiando pastas e arquivos utilizando “arrastar e soltar”.

1.         O primeiro passo é selecionar as pastas e/ou arquivos a serem copiados.
2.         Para copiar os arquivos selecionados clique com o botão direito do mouse, mantenha este botão pressionado e arraste para a pasta de destino. Quando a pasta de destino ficar selecionada (fundo azul com letras brancas), libere o botão do mouse. No menu de opções que surge dê um clique na opção Copiar aqui. O Windows inicia a cópia dos arquivos.

Cuidado: Se você utilizar o botão esquerdo para arrastar, o Windows irá mover os arquivos ao invés de copiar. Se você arrastar, utilizando o botão esquerdo, de uma pasta em uma unidade, por exemplo C:, para outra unidade, por exemplo A:, o Windows irá copiar. Eu, particularmente, para evitar confusões, utilizo sempre o botão direito para arrastar. Com isso ao liberar o mouse no destino, surge um menu de opções perguntando se eu desejo copiar ou mover.

DICA: PARA ARRASTAR UTILIZE SEMPRE O BOTÃO DIREITO DO MOUSE, PARA EVITAR CONFUSÕES.

Renomeando e excluindo arquivos e pastas.

Para renomear um arquivo/pasta faça o seguinte:

1.         Abra o Windows Explorer.
2.         Localize a pasta ou arquivo a ser renomeado.
3.         Clique com o botão direito do mouse no arquivo ou pasta a ser renomeado.
4.         No menu de opções que surge, clique na opção Renomear.
5.         Digite o novo nome e pressione Enter.

Dica: Você pode renomear qualquer elemento do Windows: arquivo, pasta, atalho, etc, utilizando o procedimento acima descrito. Por exemplo, para renomear um ícone da área de trabalho é só clicar com o botão direito do mouse, no menu que surge clicar na opção Renomear, digitar o novo nome e pressionar Enter.

Dica: Vamos tornar a dica anterior mais genérica. Muitas vezes precisamos realizar uma determinada operação sobre um elemento do Windows e não estamos lembrando como fazer. Experimente clicar com o botão direito do mouse no referido elemento e com certeza surgirá um menu de opções bastante úteis.

Para excluir um arquivo/pasta faça o seguinte:

1.         Abra o Windows Explorer.
2.         Localize a pasta ou arquivo a ser excluído.
3.         Clique com o botão direito do mouse no arquivo ou pasta a ser excluido.
4.         No menu de opções que surge, clique na opção Excluir.

ou

3.         Selecione o arquivo ou pasta a ser excluído.
4.         Pressione a tecla Delete.

5.         Independente do método que você utilize para excluir um arquivo ou pasta, surge uma janela pedindo confirmação da exclusão.
6.         Após excluídos, os arquivos/pastas vão para a lixeira e podem ser recuperados, conforme mostrarei mais adiante.

Dica: Se você quiser excluir um arquivo/pasta e não quer que ele vá para a lixeira, selecione o arquivo/pasta e pressione Shift+Delete.

Cuidado: Arquivos/pastas excluídos do disquete não são enviados para a lixeira e, portanto, não poderão ser restaurados.

Os modos de visualização do Windows Explorer.

A lista de pastas e arquivos pode ser exibida de diferentes maneiras no Internet Explorer. Para configurar o modo de exibição utilizamos o comando Exibir e selecionamos uma das seguintes opções:

  • Lado a lado: Exibe ícones grandes, em ordem alfabética, as pastas primeiro depois os arquivos. A listagem é exibida em duas colunas.
  • Ícones: São exibidos ícones pequenos, em ordem alfabética, as pastas primeiro depois os arquivos. A listagem é exibida em múltiplas colunas, tantas colunas quantas couberem na tela.
  • Lista: A mesma exibição de Ícones com a diferença que na exibição de Ícones, o nome das pastas/arquivos é exibido abaixo do ícone da pasta/arquivo e na exibição de lista, o nome das pastas/arquivos é exibido ao lado do ícone da pasta/arquivo.
  • Detalhes: Exibe o nome das pastas/arquivos em uma coluna única. Exibe informações adicionais, tais como Tipo do arquivo, data da última modificação, tamanho, etc. Você pode selecionar quais os detalhes que são exibidos neste modo de visualização. Para isso selecione o comando Exibir -> Escolher detalhes... Surge a janela indicada na Figura 4.23. Nesta janela você pode definir quais os detalhes serão exibidos neste modo de visualização. Na janela Escolher detalhes você pode marcar os detalhes que serão exibidos, mover um detalhe para cima (botão Mover para cima) ou para baixo (botão Mover para baixo). Cada detalhe é exibido em uma coluna. No modo de exibição Detalhes..., podemos utilizar o botão com o título das colunas, para classificar a listagem de arquivos/pastas de acordo com  a coluna. Por exemplo, para classificar os arquivos em ordem da data da última modificação, basta dar um clique no botão Data de modificação, no cabeçalho desta coluna. No primeiro clique a listagem será classificada em ordem decrescente, isto é, da data mais recente para as datas mais antigas. Se você der mais um clique, a ordem de classificação será invertida. Este procedimento é válido para qualquer coluna do modo de exibição Detalhes...


Figura 4.23 Definindo as colunas a serem exibidas no modo de visualização detalhes.

  • Miniaturas: O Windows Server 2003 consegue exibir uma miniatura do conteúdo do arquivo. É particularmente útil para pastas que contenham arquivos de imagem, como por exemplos arquivos nos formatos .gif, .jpg, .bmp, .tif e assim por diante.

Como dizem que uma imagem vale por mil palavras, na Figura 4.24 apresento os cinco tipos de visualização descritos anteriormente.


Figura 4.24 Modos de exibição do Windows Explorer.

Quando entramos em uma pasta e definimos um modo de exibição, o Windows Server 2003 “lembra” do modo de exibição selecionado, de tal forma que da próxima vez que entrarmos nesta mesma pasta, será aplicado o modo de exibição que foi selecionado na última vez que acessamos a pasta.

Dica: Pode acontecer de você preferir que todas as pastas utilizem um determinado modo de exibição. Por exemplo, conheço usuários que preferem trabalhar sempre no modo lista, outros sempre no modo Detalhes. Você pode configurar o Windows Server 2003 para que ele adote o mesmo modo de exibição para todas as pastas, quer sejam pastas do disco rígido, do disquete, de um drive de rede ou do drive de CD. Para isso utilize o Windows Explorer para acessar uma pasta qualquer e selecione o modo de exibição desejado. Selecione o comando Ferramentas -> Opções de pasta. Dê um clique na guia Modo de exibição. Na guia Modo de exibição dê um clique no botão Aplicar a todas as pastas (Apply to all folders). O Windows Server 2003 pede confirmação. Dê um clique em Sim para confirmar e está feito, todas as pastas terão o modo de exibição redefinido para o mesmo modo de exibição da pasta atual. Se você precisar utilizar um outro modo de exibição, em uma determinada pasta, basta utilizar o menu Exibir do Windows Explorer.

Novidades da interface do Windows Explorer.

O Windows Explorer e o Meu computador nos oferecem um painel com os comandos mais utilizados. Os comandos deste painel mudam, de acordo com o elemento que estiver selecionado. Por padrão este painel está oculto no Windows Explorer, para exibi-lo nos temos que ocultar o tradicional painel de navegação que é exibido a esquerda do Windows Explorer. Para ocultar o painel de navegação utilize o comando Exibir -> Barras do explorer -> Pastas.  Para voltar a exibir o tradicional painel de navegação é só utilizar este comando novamente. Ao ocultar o painel Pastas, o Windows explorer fica com “cara de Meu computador”, conforme indicado na Figura 4.25. Observe os comandos que são exibidos no painel da esquerda.


Figura 4.25 Painel de comandos do Windows Explorer/Meu computador.

No exemplo da figura 4.25 temos uma pasta selecionada. Observe os comandos relacionados a esta pasta: Criar uma nova pasta, Publicar esta pasta na Web,  Compartilhar esta pasta, dentre outros. Se você selecionar um arquivo as opções mudam: Renomear este arquivo, Mover este arquivo, Copiar este arquivo, Publicar este arquivo na Web, Enviar este arquivo por email, Imprimir este arquivo, Excluir arquivo. Observe que desta maneira, o Windows Server 2003 está oferecendo atalhos para as operações mais comuns, relacionadas ao objeto selecionado. Isto facilita bastante a realização destas tarefas. Por exemplo, considere um usuário iniciante que não lembra como copiar arquivos. Ao ver o atalho Copiar arquivo é óbvio que ele irá experimentar este recurso, o que oferece um caminho para a execução da tarefa. Muito mais fácil do que lembrar as operações de Copiar e Colar ou de Ctrl+C e Ctrol+V. Por exemplo, se o usuário clicar na opção Copiar arquivo, o Windows Server 2003 abre uma janela para que o usuário selecione a pasta de destino. É só selecionar a pasta desejada e clicar no botão OK. 

Formatando disquetes.

Há alguns anos os disquetes novos eram vendidos sem serem formatados. Antes de utilizá-los precisávamos formatar o disquete. Todo curso de informática básica começava por uma aula sobre formatação de disquete. Hoje em dia os disquetes já vem previamente formatados. Porém podem existir situações em que você precise formatar um disquete. Neste item veremos como formatar um disquete no Windows Server 2003.

Cuidado: Ao formatar um disquete todo o seu conteúdo será apagado.

Exemplo: Formatando um disquete.

1.         Abra o Meu computador: Iniciar -> Meu computador.
2.         Clique com o botão direito do mouse no disquete: Disquete de 3 ½ (A:).
3.         No menu que surge dê um clique na opção Formatar...
4.         Será exibida a janela Formatar disquete de 3 ½ (A:).
5.         Se você quiser uma formatação mais rápida marque a opção “Formatação rápida”.
6.         Dê um clique no botão Iniciar da janela de Formatação.
7.         Surge uma janela avisando que todos os dados do disquete serão apagados. Dê um clique em OK para continuar com a formatação.
8.         O Windows formata o disquete e ao final do processo uma mensagem de formatação concluída é exibida. Dê um clique em OK para fechar a mensagem e pronto, o disquete está formatado.
10.       Você estará de volta à janela de Formatação. Dê um clique no botão Fechar, para voltar ao Meu computador.
11.       Feche o Meu computador.

Cuidado: Cuide muito para não formatar o disco rígido, pois se você fizer isso todos os seus dados serão apagados.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI